terça-feira, 7 de janeiro de 2014

LENDO

 
Fala de uma peça de Somerset Maughan que reconta uma história clássica iraquiana. A narradora é a morte.
 
"Havia em Bagdá um mercador que enviou seu criado ao mercado para comprar mantimentos, e logo em seguida o criado voltou, pálido e trêmulo, e disse: Mestre, agora pouco quando estava no mercado levei um esbarrão de uma mulher na multidão, e quando virei vi que era a Morte que tinha esbarrado em mim. Ela me olhou e fez um gesto de ameaça; ora, me empreste seu cavalo e vou partir para longe desta cidade e evitar minha sina. Vou para Samarra, e lá a Morte não me encontrará. O mercador lhe emprestou seu cavalo, e o criado montou nele, cravou as esporas em seus flancos e foi o mais depressa que que o cavalo podia galopar. Então o mercador foi até o mercado, me viu parada na multidão, veio até mim e disse: Por que você fez um gesto de ameaça para o meu criado quando o viu hoje de manhã ? Não foi um gesto de ameaça, eu disse, foi só um gesto de surpresa. Fiquei desconcertada ao vê-lo em Bagdá, pois eu tinha um encontro marcado com ele hoje à noite em Samarra.

Maughan

O QUE NÓS ESPERA

 
Lula dará dará o pontapé inicial na pré-candidatura do Fernando Pimentel, ao governo de Minas Gerais. Ele virá à capital, ainda em janeiro, para um evento com o petista.
A informação foi confirmada pelo deputado federal petista Miguel Corrêa Júnior.
“Lula fará um encontro com o ministro e com partidos aliados”, afirmou.
O convite para participar do evento com a presença da Lula será feito aos partidos aliados que podem desembarcar na candidatura de Pimentel. Entre os convidados estarão o PMDB, PDT, PSD e PCdoB.  O objetivo dos petistas é usar da influência política de Lula para conseguir convencer os aliados. Além disso, entram nas negociações a formatação de chapas proporcionais – para deputados - e eventuais espaços em um governo. 
 Nos bastidores, não é novidade que o ex-presidente não nutre muita simpatia pelo ministro o Desenvolvimento. Porém, na avaliação do ex-presidente, Pimentel é considerado a melhor chance do PT em Minas de conquistar o Executivo estadual. Além disso, é tido como um dos interlocutores mais fieis da presidente Dilma Rousseff .

Hoje em Dia
 
Blog: Lula e a gaúcha Dilma nunca estiveram preocupados com o destino de Minas. Objetivam atacar a candidatura do Aécio diretamente onde o ex-governador seria mais forte.
Fosse eu o Aécio, não descartaria a hipótese de se candidatar novamente ao cargo de Governador do Estado, aliando-se ao Eduardo Campos e Marina na disputa pelo governo federal.
O PMDB ? Ah... o partido estará participando quem quer seja o vencedor. Em qualquer. Não tem nomes para disputar o governo de Minas ou o Federal. Tem número de voto no legislativo. Isso basta para as trocas, considerando o item governabilidade.
 
É a vida.

ER  


GOVERNANDO PARA A FAMÍLIA

 
Terrível a situação do Maranhão. O Estado detém a liderança nacional de todos os índices ruins. Povo judiado.
A família Sarney está no poder desde sempre. Ocupam posições (algumas caídas do céu) há séculos no governo federal. Eles têm poder de canetas, acertos e das comunicações.
O que a família proporcionou ao Maranhão ?
Muito. Nomes de ruas, avenidas, praças, escolas, bairros e museus.
O patriarca continua sendo um dos homens mais prestigiados da nação. Sempre esteve no poder por se ajustar aos interesses.
Levou o país a conviver com a célebre inflação de 90% ao mês.
Dirão os filósofos políticos de plantão: "a culpa é do povo que não sabe votar"
Nesse caso discordo. O povo não deve ter opções e vem sendo ludibriado por pequenos favores.
O que vem acontecendo no Maranhão tem tudo, desta vez, para liderar um inédito índice nacional:
Descaso !

ER