sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

ESPAÇO CULTURAL E EDUCACIONAL

 
Projeto de Lei 03956/2013 ( submetido à Câmara Municipal) 

Fica o Executivo Municipal autorizado a doar com encargos o imóvel constituído do antigo prédio da Cabelte e área anexa,  à empresa Plasinco Empreendimentos e Participações Ltda, (proprietária da Cabelauto).

Entre outros compromissos, fica a Plasinco Ltda responsável pela construção de um Espaço Cultural e Educacional em terreno de propriedade do Município a ser indicado pela Prefeitura Municipal de Itajubá, livre e desimpedido de qualquer obstáculo jurídico, fiscal, ambiental e de construções existentes, com a terraplanagem realizada, de uma área de 70x70 metros, para a realização da obra.
 
A obra será composta de um teatro com capacidade para 700 lugares, com áreas próprias de foyer necessárias, além de duas salas de convenções, com capacidade para 200 pessoas cada uma, conforme projeto em anexo a esta lei, consistindo de toda construção civil, instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias, e acústicas. Estão inclusos também, as instalações de ar condicionado e as poltronas, para a área referente ao teatro especificamente, sendo que o imóvel deverá estar livre e desembaraçado de quaisquer dívidas, ônus, dúvidas, hipotecas legais ou convencionais, arresto ou sequestro, penhora e cauções de qualquer natureza, foro ou pensão, e que inexistam sobre estes imóveis feitos ajuizados ou ações pessoais ou reais reipersecutórias, e, quanto ao seu aspecto fiscal, quites com todos os impostos, taxas e contribuições.

O prazo máximo para início das obras estabelecidas no inciso V é de 15 (quinze) dias contados da data da sanção desta Lei.

O prazo máximo para conclusão do Espaço Cultural e Educacional é de 18 (dezoito) meses da data da sanção desta lei. É prevista a antecipação da entrega da obra para 19/03/2015.

Blog: Conversaremos ainda muito sobre o assunto.

ER

NOITE FELIZ DOS NOVOS TEMPOS

Muita gente na Rua Nova para assistir ou participar da Parada Natalina. Vi a passagem só de um bloco, ou melhor, de uma loja, com uma pequena e estridente bateria tocando samba ou algo parecido. 
Muito mais próximo de carnaval do que de natal. O que já vem acontecendo em todo o país. Lógico que deve ter existido custos.
A CDL insiste informar, através de declarações, de seus dirigentes que não aconteceria a utilização de parte dos R$ 120.000 recebidos nesse evento. 
A verba recebida seria utilizada tão somente na iluminação e decoração das ruas.
Sobre esse quesito não saberei opinar.
A Unifei ajudou promovendo um show de atividades circenses na Praça Wenceslau Braz.
Enfim, não foi bom mas também não foi ruim.
Ficarei por aqui nos comentários. Não serei imparcial. Já dei a entender que não gosto disso. Insisto em ver um mínimo de espírito de natal. Não consigo. 
Obs:
O que preocupa e muito: Os carros ficam estacionados em ruas distantes e mal iluminadas. Na hora de voltar é um martírio.
É a vida.
 
ER

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Sophia e Marilyn

TOP TOP