terça-feira, 19 de novembro de 2013

PRÊMIO JOVEM CIENTISTA

 
A 27ª edição do Prêmio Jovem Cientista divulgou, hoje, os vencedores. O tema do evento, que recebeu mais de três mil inscrições, foi "Água - Desafios da Sociedade".
O prêmio, uma iniciativa do CNPQ, GE, Gerdau e Fundação Roberto Marinho, estimulou pesquisadores de diversas áreas a buscar soluções para melhorar a gestão dos recursos hídricos. Nove cientistas foram premiados.
Gustavo Meirelles Lima, da Universidade Federal de Itajubá, venceu na categoria “Mestre e Doutor”, com uma pesquisa sobre microgeração em sistemas de abastecimentos de água.
CATEGORIA MESTRE E DOUTOR
1º lugar: Gustavo Meirelles Lima
Universidade Federal de Itajubá – UNIFEI (MG)
Orientador: Augusto Nelson Carvalho Viana
Título da pesquisa: Microgeração em sistemas de abastecimentos de água
 
Blog: Pois é, não está fácil, mas vez por outra tomamos conhecimento de grandes conquistas alcançadas por gente da terrinha. Ficamos orgulhosos com o Prêmio obtido pelo Gustavo. Parabéns para ele, para o seu orientador Augusto Nelson e lógico, para a nossa centenária Escola.
 
ER 

SOB A LUZ DE VELAS

 
 
Todo homem que entra para a política, inevitavelmente, melhora para pior.
 
John Chair

DEU NO JORNAL


PAPUDA, DRIVE -THRU DE MENSALEIRO.

Clarin da Boa Vista

É DISCO QUE EU GOSTO


MOÇA BONITA


DEU NO JORNAL

 
 
MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: SAL E JOAQUIM BARBOSA ELEVAM A PRESSÃO E PODEM PROVOCAR DISTÚRBIOS CARDÍACOS.

Clarin as Boa Vista

BOA AÇÃO !

 
O movimento Occupy Wall Street luta contra distorções sociais e econômicas provocadas, na visão do grupo, pela ganância do mercado financeiro, mas ativistas do grupo resolveram entrar justamente no mercado que criticam para defender pessoas consideradas em situação vulnerável.
Um grupo de ativistas do movimento está comprando papéis no mercado secundário de dívidas nos Estados Unidos e perdoando os endividados.
Nos Estados Unidos, muitas pessoas estão se endividando para lidar com as necessidades básicas da vida, explica Ann Larson, ativista do Grupo Strike Debt, formado a partir do Occupy Wall Street.
"Por exemplo quando as pessoas são hospitalizadas e não possuem plano de saúde, ou sem cobertura boa o suficiente, elas recebem uma conta. E se elas não conseguem pagar essa conta, o credor vende esta dívida em um mercado secundário de dívida."
É nesta transação que grandes lucros são realizados, diz Larson. As dívidas são vendidas por valores muito pequenos – em uma proporção que chega a cinco centavos por cada dólar devido.
Com isso, o credor original – como o hospital, ou o banco que o representa – recebe apenas uma fração do que é devido, mas o dinheiro é pago imediatamente. Para lucrar, o novo credor cobra a dívida no seu valor original diretamente da pessoa que não conseguiu pagar suas contas.
"Um coletor da dívida aparece e começa a assediar a pessoa, para fazê-la pagar a dívida", diz a ativista.
"O que nós fazemos: nós entramos neste mercado de dívidas e compramos as dívidas. Mas em vez de assediar os devedores, nós perdoamos a dívida."
O dinheiro foi arrecadado pelo Strike Debt através de uma campanha pedindo doações. A meta original do grupo para o mês de novembro de 2012 era juntar US$ 50 mil, que seriam suficientes para perdoar cerca de US$ 1 milhão em dívidas pessoais.
Larson conta que a meta foi cumprida em apenas um dia. Desde então, eles arrecadaram dez vezes este valor. Com os US$ 400 mil já somados, ela diz que foram quitadas e perdoadas dívidas pessoais no valor de US$ 14 milhões, muitas delas no setor de saúde.
Como as dívidas são vendidas por valores muito baixos no mercado secundário, uma pequena quantia em doações é suficiente para perdoar altas somas emprestadas.
Inicialmente o cálculo feito pelo Strike Debt é de que cada dólar arrecadado perdoaria US$ 20 em dívidas. Mas em muitos casos, eles conseguiram proporções ainda mais favoráveis.
"Nós não tínhamos ideia de que seríamos tão bem-sucedidos", diz Larson.
 
BBC
 
Blog: Eliminando os abutres do mercado.
 
ER

NADA DE NOVO NO FRONT

Conforme programado estive na Reunião Ordinária da Câmara Municipal da terrinha, realizada ontem, no belo auditório da Fepi. Não o conhecia. Agradável surpresa.
Por razões outras tivemos que deixar o recinto (tivemos porque estava com um amigo) antes da votação do Plano Diretor.
Primeira observação: Os ternos dos vereadores estão apertados.
Não entendi a razão da extensa leitura da ata da reunião anterior. Poderia ser distribuída para os vereadores antes da reunião e aprovada ou não, simbolicamente.  
O Vereador Joel apresentou a proposta para a realização de uma audiência pública extra, para discutir o Projeto do Plano Diretor, na próxima quarta feira, face a complexidade da questão e a preocupação dos moradores de parte do Jardim das Colinas.
Derrotado por 6x3 votos, com a veemente defesa contrária feita pelo Vereador Wilson, creio que  do PSDB, arrancando aplausos dos empresários do setor imobiliário presentes.
Os três votos perdedores foram proferidos pelos Vereadores Joel, Dr. Ricardo e Santi.
Curiosidade: O Vereador Santi defendeu a sua posição somente após a votação. 
Pela antecipação das posições dos senhores edis, ficou bem claro que o Plano Diretor (em primeira votação) seria aprovado, conforme apresentado pelo prefeito, contendo a discutida alínea L, por 6x3 votos.
A segunda votação, pelo que ouvi, deverá acontecer na quinta feira da próxima semana em reunião extraordinária. Na certa virá por aí, monumental e comemorativa queima de fogos.
Não senti clima para preservação ambiental.
Digno de registro, a coragem, determinação e perseverança do Engenheiro Wander Machado (para todos nós da Boa Vista, Tio Wander), da ONG Transparência Itajubá. Um gigante silencioso e solitário erguendo uma placa de protesto pela quase certa ocupação imobiliária de substancial parte da várzea do Ribeirão Piranguçu.
Foi o que vi.
 
Obs: Gostaria de publicar amanhã uma postagem sobre o tema, com o título: ERRAMOS !
 
ER
 

FOTOGRAFIA DO DIA

Todo o planeta está careca de saber que pesquisas eleitorais mostram uma fotografia do momento.
Longe de mim bancar o analista de dados. Mas atentem sobre as pesquisas do Ibope divulgadas hoje:
Dilma seria eleita no primeiro turno contra qualquer dos pré-candidatos anunciados, com algo em torno de 42% dos votos.
Vamos lá:  A mesma pesquisa indica que 62% dos brasileiros querem mudanças.
Dilma significa continuidade petista, ou melhor, mais lulista do que petista.
Por que querem mudanças e não se manifestam favoravelmente aos outros que começam a se apresentar (Aécio, Campos e Marina) ?
Simples, na forma amadora de pensar:
Os candidatos de oposição que estão se apresentando não estão convencendo.
Nessa toada, continuaremos com a Dilma, ou melhor, com o Lula.
O alívio é que existe uma eternidade até as eleições.
É a vida.

ER

COLETANDO