domingo, 3 de novembro de 2013

DEU NO JORNAL



Esse Walter do Goiás é um bolão !

Clarin da Boa Vista Esportivo

OUTROS TEMPOS

 
TV só no final dos anos 50. Preto e branco e vultos. Funcionava heroicamente a Tupi São Paulo e Tupi Rio. Na terrinha "pegava só a Tupi São Paulo". Em Maria da Fé "pegava" a Tupi Rio.  Duas kombis lotadas levaram toda a torcida local do Fluminense e do Botafogo para Maria da Fé, assistir a final do Campeonato Carioca de 1957. Balaiada do Botafogo, com um sonoro 6x1.
Nada de Coríntians, Santos e outros times paulistas. Na terrinha todos, ou quase, acompanhavam o futebol no Rio de Janeiro.
Atlético e Cruzeiro ? Nem eram mencionados.
Acabei de ler "Páginas Sem Glória" - Sérgio Santana - Companhia das Letras. Uma história interessante do futebol carioca dos anos 50.
Como não existia o "brasileirão", o Campeonato Carioca estourava.
Nomes que provocam lembranças nos sessentões.
 
General Severiano - Rua do campo do Botafogo
Rua Bariri - Campo do Olaria
Conselheiro Galvão - Campo do Madureira
Caio Martins - Campo do Canto do Rio
Moça Bonita - Campo do Bangu
Campos Sales - Campo do América
Figueira de Melo - Campo do São Cristovão
Ilha do Governador - Campo da Portuguesa
Álvaro Chaves - Campo do Fluminense
Teixeira de Castro - Campo do Bonsucesso  
 
Outro  dia paramos em um posto de combustível em Niterói e enquanto aguardava observei defronte, a sede do Canto do Rio. O time futebol profissional não existe mais. Era um saco de pancadas. Enfrentou o Barça no Nou Camp em 1961.
 
BARCELONA(ESP) 4 X 0 CANTO DO RIO(RJ)
Data: 20/04/1961
Amistoso Interestadual
Local: Estádio Nou Camp / Barcelona
Gols: Martinez (2), Kocsis e Tejada
BARCELONA: Rodri; Pinto, Olivella, Gracia, Maranon, Verges, Tejada, Kocsis, Martinez, Villaverde, Suco.
Segundo tempo: Sadurni; Olivella, Rodri, Pinto, Peter, Maranon, Tejada, Ribelles, Martinez, Evaristo, Beitia.
CANTO DO RIO: Ary, Luciano, Oswaldo, Floriano, Nezio, Jair, Antonio Carlos (Joiro), Adelson, Fernando, Ferreira, Alfredo

ER

POIS É...

Foto Paulo Pinheiro Vieira
 
Em qualquer sociedade democrática moderna, o processo de urbanização resulta da interação de três poderes: o político, o econômico e o social. Uma intervenção urbana, quando realizada unilateralmente por apenas um dos poderes, terá menos condições de viabilidade, resiliência e legitimidade do que os projetos devidamente costurados pelos três.
É o equilíbrio dessas forças que determina o sucesso e a sustentabilidade do "fazer cidade"...

Philip Yang (Folha)

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

James Dean (por Dennis Stock)

MAIOR MÁQUINA JAMAIS MONTADA