quinta-feira, 10 de outubro de 2013

JÁ QUE PRIMEIRA MÃO É PARA POUCOS...

Dizem na terrinha que o Professor Madson estaria de saída da Secretaria Municipal de Educação. Em seu lugar entraria (não se assustem !) o Vereador Robson, atual Presidente da Câmara Municipal. Como novo Presidente assumiria o Waldomiro. No lugar do Waldomiro entraria o Orlando Motorista, lá do Bairro Santa Rosa.
A Radio Itajubá, a Futura FM e o Itajubá Notícias deverão confirmar as mudanças, como sempre, em primeira mão.
Se não acontecer nada disso publicaremos uma lacônica nota:
Erramos.

ER

NA CALADA DA NOITE

O líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (RJ), apresentou emenda “jabuti” (norma diferente do tema principal) durante a votação da Medida Provisória do Programa Mais Médicos, na noite desta quarta-feira (09). A emenda de Cunha, que prevê a extinção do Exame de Ordem para os bacharéis de Direito, foi rejeitada com 308 votos contrários, obtendo o apoio apenas de alguns deputados do PMDB.
A proposição de Cunha altera o Exame de Ordem que passaria a ser aplicado de forma compulsória para avaliação dos cursos de Direito. Ainda segundo a proposta, as instituições que não conseguirem aproveitamento de seus alunos,  igual ou superior a 60% em dois anos consecutivos, não poderão matricular novos alunos.
 
Cláudio Humberto
 
Blog: Ainda bem.
 
ER

E DAÍ ?

 
O presidente da filial brasileira da empresa Siemens, Paulo Ricardo Stark, afirmou hoje que a companhia aceita discutir um acordo para ressarcir os cofres públicos em razão dos prejuízos pela formação de cartéis em licitações de trens no Estado, se ficarem comprovadas as suspeitas de fraudes nas concorrências.
 
Blog:
Os elementos desviam dinheiro público, aplicam, ganham muito. Um belo dia procuram a justiça e em busca de receber tão somente leves admoestações, confessam a participação em cartéis, que naturalmente levam a sobrepreços e de forma cordata se dispõem a devolver o subtraído.
Esse proceder é obrigação. Deve ser acompanhado de juros e correção. Ah! com toda a certeza os outros elementos do esquema, possivelmente funcionários públicos, políticos e partidos, obrigatoriamente necessitam ser apontados e submetidos a força da lei.
Como sempre não dará em nada, exceto uma chateaçãozinha. Já será alguma coisa.
 
É a vida.
 
ER 

ACREDITEM: SÃO PAULO


ER

NOTÍCIA QUE GOSTARIA DE LER

 
 
Abolição da escravidão. Candidatos à presidência em 2014, exceto a Dilma, se comprometeram a pagar os salários diretamente aos médicos cubanos. Ficará a critério de cada profissional remeter ou não ao governo cubano, a taxa de 90% do valor recebido, atualmente descontada dos seus salários pelo governo brasileiro.

Clarin da Boa Vista

É DISCO QUE EU GOSTO


PARTIDA


Não existia coisa mais triste.
Era como se fosse o último dia de férias. Sei lá, uma quarta-feira de cinzas. Um vazio enorme.
Os circos sempre iam embora numa segunda-feira.
Eram montados na Praça da Estação. Ferroviária, uma vez que ainda não existia a Rodoviária. Os ônibus partiam e chegavam ao lado do Grupo Velho.
Terra arrasada.
Nunca ficavam mais do que uma semana.
Saquinhos de pipocas vazios e pedaços de maçãs carameladas. Papeis de bala chita, drops dulcora, sonho de valsa (com nozinho) e caixinhas de chicletes adams.
Não existiam embalagens plásticas e latinhas de refrigerantes. Modernidade.
Os circos iam sempre embora na madrugada. E de trem.
Artistas iam de primeira classe. Bichos, em vagões de gado. Material geral em vagões abertos.
Triste ver o globo da morte desmontado.
O destino era sempre o mesmo: São Lourenço. 
Certa vez o trem atrasou na partida. Pela primeira vez vi os artistas fora do picadeiro (eles desapareciam durante o dia).
A malabarista era bem mais magrinha do que parecia. O trapezista bem mais barrigudinho. Os dois palhaços me pareceram tristes.
Um dia cheguei a pensar em ir embora com o circo.
Ser bilheteiro...talvez.

ER
 
 
 

JOAQUIM "O CRÉDULO"