segunda-feira, 7 de outubro de 2013

COMEÇANDO DE NOVO

Começou com o som do Glenn Miller, seguiu com Brenda Lee, passou por Carl Perkins, Fats Domino, Pixinguinha, Valdir Azevedo, Elvis, Buddy Holly, Ray Charles, The Platers, Muddy Waters, Bo Diddley, Hank Willians, Chuck Berry, Roberto, Pepino di Capri, Caetano, Chico, Ataulfo, Amália Rodrigues, Willie Nelson, Edith Piaf, Fats Domino, Little Richard, Bill Haley, Elis, Roy Orbison, Beatles, Frank Sinatra, Trio Los Panchos, Carlos Gardel, The Animals, The Supremes, Jobim,The Mamas and the Papas, Hollies, Aretha Franklin, Marvin Gaye, Michel Jackson, Bee Gees, Bob Dylan, Ray Conniff, Jane Joplin, Jimi Hendrix, Raul Seixas, Santana, Les Paul, B.B. King, U2, Cream, Eric Clapton, Abba, Led Zeppelin, Bob Marley, Queen, Lupiscínio, Gal, Pink Floyd, Bruce Springteen, Dire Straits, Robert Johanson, Credence, Ammy, Rolling Stones, Armando Manzanero, Buena Vista Social Club, Armstrong, Steve Ray Vaughan, Noel, Dulce Pontes, outros, outros, outros.
Hoje, pelo menos uma hora por dia de "Galinha Pintadinha".
E, pelas companhias, sinto-me no paraíso.
É a vida.

ER      

SOB A LUZ DE VELAS

 
 
Não insistir em avançar num erro não significa derrota. Significa grandeza.
Insistir, significa burrice ou pior.

John Chair

COMPANHEIRO GPS

Nos anos 60, algum colega observador colocou-lhe o apelido de "gás nobre". Realmente, ele não combinava com ninguém.
Nunca namorou ninguém e como consequência também não se casou. Não é católico nem evangélico e nem nada.
Só um engenheiro aposentado. Continua ranheta, turrão e imarcável.
Trinta anos de Companhia Elétrica sem se dar com uma única alma. Do ascensorista, ao Governador, para ele, todos sempre foram sanguessugas, aproveitadores e incompetentes.
Aliás, na escola discordava de Pitágoras sobre o teorema da hipotenusa e catetos. Julgava-o erótico e mal formulado.
Certa vez, o avistei na fila para comprar ingresso em uma sessão do Cine Presidente.
- Oi Orlando, disse amigavelmente, vais pegar um cineminha ?
Retirando-se da fila respondeu bruscamente:
- Não vou mais. Odeio darem balanço na minha vida.
Encontrei-o na semana passada na Livraria Cultura, do Conjunto Nacional, em plena Av. Paulista.
Está conservado, porém com a mesma cara de "poucos amigos " de sempre.
Conversamos um pouco. Continua morando sozinho num apartamento dos jardins.
Itajubá ? Nunca mais. Aquilo é uma vila.
Ao ser informado que eu estava indo buscar o carro na Av. Pacaembu, não só ofereceu como insistiu para levar-me até lá.
Como discutir ? Aceitei.
No caminho até o estacionamento, talvez considerando a sua gentileza, pensei com os meus botões: "o cara não é tão teimoso quanto falam. O tempo deve tê-lo modificado para melhor".
A opinião durou até sairmos no seu carro e  após a programação do GPS.
Fui ouvindo em silêncio os seus comentários:
" FDP ! virar a próxima à esquerda uma merda ! Seguir em frente ? Nem que a vaca tussa! Vá a PQP ! Rota alternativa o "escambau a quatro" . Virar à direita ? Quem foi o idiota que fez esse roteiro ?
E foi por aí aos berros e gestos discutindo com o único companheiro que o suporta até hoje.
O GPS.
É a vida.
 
ER    

FORÇANDO

Há mahles que vêm para o bem.

Anônimo

CAIU DA REDE