quinta-feira, 22 de agosto de 2013

RAY - BAN

Bar

SE SOUBESSE...

Alberto Santos Dumont, entrou em depressão, diz a história, ao tomar conhecimento que a sua invenção, o aeroplano, estava sendo usado para fins bélicos.
Juscelino, antes de tomar o barco, quando do estranho acidente da Rodovia Dutra, havia demonstrado chateação com a fama crescente e negativa de Brasília.
Um engenheiro, já aposentado e morador na Boa Vista, tem demonstrado  preocupação e estado de pré-depressão, por ter trabalhado como estagiário, no início dos 70, no projeto de construção da Linha Norte-Sul do Metrô de São Paulo.
 
É a vida.

ER

DEU NO JORNAL



ÊPA ! LUVERDENSE ?

Clarin da Boa Vista

ACOMPANHANDO DE LONGE


Tirando da reta
O presidente da Siemens no Brasil, engenheiro Paulo Ricardo Stark, depôs, ontem, na Polícia Federal em São Paulo, no inquérito que apura o cartel de multinacionais para fraudes em licitações milionárias do setor metroferroviário.
Stark alegou que os fatos citados no acordo de leniência firmado em 22 de maio no âmbito do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) teriam ocorrido antes de sua posse na cadeira principal da Siemens, em outubro de 2011. Segundo o executivo, a empresa forneceu ao órgão federal todas as informações de que dispunha sobre o caso.
Acompanhado de integrantes de uma banca de advocacia, Stark ponderou à PF que não é leniente, ou seja, não integra o rol de executivos do conglomerado industrial alemão que se dispuseram a colaborar com as investigações das autoridades brasileiras em troca dos benefícios legais que os livrariam de sanções judiciais.
Quatro cidadãos brasileiros (Everton Rheinheimer, Nelson Branco Marchetti, Newton José Leme Duarte e Peter Andreas Gölitz) e dois alemães (Daniel Mischa Leibold e Jan-Malte Hans Jochen Orthmann) são signatários do pacto, além da própria Siemens no Brasil e sua matriz na Alemanha.
O cartel teria operado entre 1998 e 2008 em gestões de governos do PSDB em São Paulo e no Distrito Federal. Segundo os delatores, as violações consistiram em "discussões e reuniões sobre projetos de metrô, trens e sistemas auxiliares com o objetivo de trocar informações e acordar preços a serem cotados".
Paulo Ricardo Stark, com passagens pela sede e pela filial da Siemens no México, assumiu a presidência da multinacional alemã no Brasil após a saída de Adilson Primo.
À PF, Stark compareceu na condição de testemunha, não de investigado. Reiterou que não tinha muito o que declarar ou colaborar com a investigação e que não pode responder pelas pessoas que supostamente praticaram os atos mencionados.
Estadão
ER

AGORA VAI !

Pronto, pode estar resolvida a questão. Aparentemente não existe como fechar a Super-Secretária de Gestão. Foi o modelo escolhido e começar de zero e perder tempo. Pois bem:
O Vice-Prefeito Christian, que está ocupando a Secretária de Esportes, assumiria o lugar do Primo (não do meu). Pelo que entendo, o Prefeito e o Vice têm muitas afinidades. Trabalharam juntos na campanha, assumiram compromissos juntos e com certeza, têm planos políticos para o futuro. 
Pensando adiante, um dos dois poderia sair candidato a Deputado Estadual no próximo ano, ficando o outro na frente da Administração Municipal.
Poderá ser bom para a terrinha.
Sugestão:
Desçam do palanque. Parem de falar nas obras que irão fazer. Muita humildade. Valorizem o que foi conseguido pelos outros que vieram antes. Atenham-se com afinco nos compromissos de campanha.
Apertem o cinto. Pelos números, a economia do país passará por grandes apertos.

ER

FILÉ À CUBANA - SERVIDO NO SÍRIO-LIBANÊS

  • Filé:
  • 800 g de filé mignon em bife
  • Sal a gosto
  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 3 ovos batidos
  • 1 xícara (chá) de farinha de rosca
  • Óleo, o suficiente para fritar
  • Batata:
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 2 batatas com casca cortadas em quatro partes e pré-cozidas
  • Banana:
  • 4 bananas
  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 3 ovos batidos
  • 1 xícara (chá) de farinha de rosca
  • Óleo, o suficiente para fritar
  • Arroz a grega:
  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva
  • 4 xícaras (chá) de arroz cozido
  • 1 xícara (chá) de presunto picado
  • 1 xícara (chá) de milho verde em conserva (sem a água)
  • 1 xícara (chá) de ervilha fresca pré-cozida
  • Sal a gosto
50 minutos
4 porções
Filé: Tempere os bifes com o sal. Passe cada bife na farinha de trigo, dê batidinhas para retirar o excesso e, em seguida, passe nos ovos batidos e na farinha de rosca. Frite no óleo quente e vire-o para que fique dourado dos dois lados. Lembre que para o bife, basta colocar óleo o suficiente para fritar sem que ele fique submerso. Depois que estiver pronto, coloque sobre papel absorvente para escorrer o excesso de gordura e reserve.
Batata: Aqueça o azeite de oliva e doure a batata. Tempere com sal e pimenta-do-reino.
Banana: Descasque as bananas e passe cada uma na farinha de trigos, ovos batidos e, por último, na farinha de rosca. Aqueça óleo suficiente para que a banana fique submersa e frite-a até que fique dourada. Coloque sobre papel absorvente e reserve.
Arroz: Aqueça o azeite e refogue o arroz. Acrescente o presunto, o milho, a ervilha e misture bem. Tempere com o sal.
Montagem: Sirva o filé com o arroz a grega, a banana e a batata.


VERSOS DEFINITIVOS


Eu bato o portão sem fazer alarde
Eu levo a carteira de identidade
Uma saideira, muita saudade
E a leve impressão de que já vou tarde.


Chico Buarque

OS DEFENSORES