sexta-feira, 16 de agosto de 2013

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

iPhone Photography Awards 2013

PULANDO 2013

Entrei na nossa Escola em 1969. Saí engenheiro em dezembro de 1973. Tive a sorte de estudar no prédio central ao lado da Igreja Matriz. Algumas aulas,no prédio da fábrica de tecidos Codorna, na Boa Vista.
Vim a conhecer o campus no BPS, depois de formado.
Minha turma formou-se quando dos 60 anos da Escola. Na ocasião,esteve visitando a terrinha o Presidente Garrastazu Médici.Não participamos.As prisões estavam lotadas de estudantes. Ditadura brava.
Neste ano, como vem acontecendo a cada 5, está programado um encontro  dos colegas. É sempre bom, principalmente, depois de 40 anos..
Há dias, tenho pensado no assunto e a tragédia acontecida ontem, com o brutal assassinato da menina Deborah, também, aluna da nossa Escola, que perdeu a vida ao dirigir-se para casa ao término das aulas, me levou a acelerar o processo.
A existência de nossa Escola é motivo de orgulho para todos nós, alunos, professores e itajubenses.
Completar 100 anos, não acontece todo o dia. Comemorar o acontecimento é um direito e quase um dever.
Me coloco a questionar tão somente o momento.
Nos últimos tempos, o nome da nossa Escola, como o da nossa cidade, tem aparecido, com frequência,  na mídia nacional acompanhando notícias,  não alvissareiras, sobre o possível desempenho, não usual, de destacados ex-alunos junto ao mercado.
Coincidências, creio eu. Inevitavelmente, tem provocado chateação e desgastes.
Claro que tais situações fogem completamente do controle da Escola, mas marca.
Pensando bem, ou melhor, pensando mal, talvez não seja o momento para grandes festas, grandes bailes e shows.
Vamos nos reunir e brindar, reservadamente, o inegável sucesso alcançado. Ano que vem  fazemos a festa de 101 anos.
Como diria  Millôr:" livre pensar é só pensar"
 
ER     

NAS PARADAS !


Ouvido hoje na Praça Wenceslau Braz:

- Ô Cumpadre, você lembra da antiga expressão muito usada pelo pessoal da Boa Vista, "Em cada enxadada uma minhoca ? "
- Claro que lembro. Mas onde você quer chegar com isso.
- Diariamente, um jornal, uma revista ou mesmo sites especializados, mencionam um nome que passou pela terrinha e que de alguma forma tem alguma coisa a ver com o caso Siemens/Alston.
- Tudo engenheiro não é Cumpadre ?

-  Não, hoje apareceu um advogado.
- É...pessoal preparado.
ER 

NADA PODERÁ SER BOM COMO ANTES



“Pare os relógios, cale o telefone; evite o latido do cão com um osso; emudeça o piano e que o tambor surdo anuncie a vinda do caixão, seguido pelo cortejo. Que os aviões voem em círculos, gemendo e que escrevam no céu o anúncio: ele morreu. Ponham laços pretos nos pescoços brancos das pombas de rua e que guardas de trânsito usem finas luvas de breu. Ele era meu Norte, meu Sul, meu Leste, meu oeste. Meus dias úteis, meus finais-de-semana; meu meio dia, meia-noite, minha fala e meu canto… As estrelas não são mais necessárias, apague-as uma por uma. Guarde a lua, desmonte o sol. Despeje o mar e livre-se da floresta. Pois nada mais poderá ser bom como era antes.”

W.H. AUDEN

MAIS MÉDICOS