segunda-feira, 10 de junho de 2013

MOMENTOS MÁGICOS


SOB A LUZ DE VELAS




"Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar."

Abraham Lincoln

DEU NO JORNAL

 
Acostumado com ventos contrários e hábil em controlá-los, o prefeito poderá ter dificuldades em enfrentar a total ausência de oposição na câmara. Hoje, todos os vereadores da cidade pertencem a base aliada.

Clarin da Boa Vista

PRÁ MIM TUDO BEM


Não vai aqui novidade nenhuma, mas também acho Maria Sharapova uma grande tenista e uma linda mulher. A Folha publicou no dia primeiro de junho, uma foto da bela tenista disputando uma partida no Torneio de Roland Garros (terminou vice-campeã). Até aí tudo bem, não fosse o texto que acompanhou a foto:
"Quase perfeita - Maria Sharapova supera a chuva, mas não a celulite e arrasa rival em Roland Garros."
Confesso que a observação me incomodou desde o momento que li. Dispensável.
O assunto virou polêmica.
Anotei duas frases sobre o assunto, também publicadas na própria Folha.
 
  • Homem que é homem não sabe, nem procura saber, a diferença entre estria e celulite. (Xico Sá)
  • Celulite significa gostosa em Braille (Leo Jaime)
É o que penso.
 
ER

MOÇA BONITA

Sharon Tate

PRÁ PENSAR



"Não foge aquele que se retira."

Miguel de Cervantes

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Charles Chaplin e o menino Jack Coogan/1921- set de filmagem O Garoto (The Kid)

AINDA SOBRE OS MÉDICOS CUBANOS

 
A notícia de que o governo brasileiro estuda trazer médicos cubanos ao país gerou polêmica no último mês. Se concretizados, tais planos incluirão o Brasil em uma longa lista de países que já recebem médicos da ilha caribenha. Mas como, afinal, Cuba chegou a ter tantos médicos? E por que tem tanto interesse em "exportar" seus serviços para outros países?
Em Cuba, os profissionais da área de saúde têm uma função bem mais ampla do que simplesmente atender à população local. Já há algum tempo, a exportação de serviços médicos tornou-se crucial para a economia da ilha.
Segundo informações repassadas pela Chancelaria do país à BBC, o contingente de profissionais de saúde cubanos trabalhando fora da ilha atualmente alcança mais de 20 mil especialistas, que trabalham em 60 países e geram lucros milionários ao regime - as cifras mais otimistas falam em até US$ 5 bilhões (R$ 10,6 bilhões) por ano.
O serviço que os médicos cubanos prestam à Venezuela, por exemplo, permite que Cuba receba 100 mil barris diários de petróleo. Há profissionais da ilha em outros países da região, assim como cerca de 4 mil na África, mais de 500 na Ásia e na Oceania e 40 na Europa. Segundo fontes oficiais, a Venezuela pagaria esses serviços por consulta - e a mais barata custaria US$ 8 (R$ 17) em 2008. Já a África do Sul pagaria mensalmente US$ 7 mil (R$ 14,9 mil) por médico da ilha.
Em 1959, ano da Revolução Cubana, o país tinha apenas 6 mil médicos, sendo que a metade deles emigrou após o movimento. A crise sanitária que se seguiu a essa emigração alertou o governo para a necessidade de formar profissionais de saúde em ritmo acelerado. Agora, mais de meio século depois, o país tem 75 mil médicos - um para cada 160 habitantes, a taxa mais alta da América Latina.
 
O Tempo

ESCOLHENDO A ISCA