domingo, 26 de maio de 2013

DAQUI A POUCO AO VIVO


HERANÇA

Meu filho, um dia tudo isso será seu
Anônimo

NO LIMITE DA HUMILHAÇÃO

Carta do Senador Suplicy, praticamente pedindo ao Lula para ser candidato

"Caro presidente Luiz Inácio Lula da Silva,
Sempre teríamos na transparência de nossos atos e na ética da vida pública os valores fundamentais do PT, foi o que muitas vezes ouvi de você. Nesses 33 anos de militância honrei esses valores e objetivos.
Quero lhe transmitir pessoalmente a minha disposição de ser candidato ao Senado em 2014 e naquela casa continuar a honrar o PT. Tenho procurado marcar um encontro pessoal, há meses, mas por alguma razão tem sido sempre adiado.
Gostaria de relembrar que, em 2011, quando éramos cinco os pré-candidatos a prefeito de São Paulo, você convocou os demais para dialogarem com você no Instituto Lula para que desistissem em favor de Fernando Haddad. Imagino que tenha avaliado que não precisava conversar comigo.
Há cerca de duas semanas, conforme soube pela imprensa, houve reunião no Instituto Lula, em que estiveram presentes os presidentes nacional e estadual, Rui Falcão e Edinho Silva, outros importantes dirigentes e pelo menos oito prefeitos do PT. Não fui convidado, embora ali se tenha discutido a campanha de 2014, os procedimentos para a escolha do nosso candidato ao governo de São Paulo, ao Senado e possíveis coligações. Segundo o divulgado, os presentes teriam solicitado à direção organizar uma pesquisa de opinião para saber qual o candidato a governador mais viável. Ademais, cogitou-se a possibilidade de que eu pudesse ser candidato a deputado federal para fortalecer a legenda do PT, com a informação de que caberia a você convencer-me desta alternativa.
Considero justo que o PT me aponte como candidato ao Senado. Por uma questão de respeito à minha contribuição para o PT desde a sua fundação e também por ter sido eleito por votações cada vez maiores para o Senado, em 1990 com 4.229.706 votos, 30%; em 1998 com 6.718.463, 43,07%; em 2006, com 8.986.803 votos, 47,82%.
Poderemos fazer uma prévia aberta a todos os filiados e eleitores interessados em participar como mais e mais se faz em todos os países democráticos. Lembro que José Dirceu certa vez defendeu que nossas prévias deveriam ser abertas a todos os eleitores.
Há apenas uma hipótese de eu abrir mão de disputar o Senado em 2014: caso você queira disputar. Por respeito aos seus oito anos como Presidente da República, por já ter disputado uma prévia com você em 2002 e você ter ganho por larga margem.
Sempre observei que você acompanhou com grande interesse tudo o que se passa ali, pois sempre comentou conosco que costumava assistir à TV Senado. Acredito que considere algo positivo tornar-se Senador".
Eduardo Matarazzo Suplicy
(247)

DE VOLTA PARA O FUTURO

 
 
Temos que ver o lado bom da coisa

Todos sabemos que o petróleo é formado pelo processo de decomposição de matéria orgânica, restos vegetais, algas, alguns tipos de plâncton e restos de animais marinhos - ocorrido durante centenas de milhões de anos da história geológica da Terra.
Inicialmente deve haver a matéria orgânica adequada à geração do Petróleo. Este material orgânico deve ser preservado da ação de bactérias aeróbias e o material orgânico depositado não deve ser movimentado por longos períodos. A matéria orgânica em decomposição por bactérias anaeróbias, deve sofrer a ação de temperatura e pressão por períodos longos.
No tocante ao depósito de lixo de toda a região aqui na terrinha, temos que atentar para o possível lado bom da coisa.
Sem dúvida alguma dentro de algum tempo, mais ou menos alguns milhões de anos teremos no final, uma das maiores bacias de petróleo da terra.
O petróleo extraído da terrinha, com certeza será levado para ser refinado através de oleodutos, em Pouso Alegre, às margens da Rod. Fernão Dias, o que economicamente será mais viável.
Aviso: Se você pensou em adquirir um pedaço de terreno nas proximidades sonhando ganhar algum dinheiro no futuro, esqueça. Toda a área já foi adquirida por empresários de visão.

ER

MÃE DILMA


Deu no El País
 
O Governo brasileiro anunciou ontem o cancelamento de quase US$ 900 milhões da dívida externa de países africanos, conforme declarou o porta voz da presidência brasileira, Thomas Traumann, em Addis Abeba, capital da Etiópia, onde foi celebrado o 50º aniversário da fundação da União Africana.
Traumman disse que será a presidente Dilma quem anunciará a criação de uma nova agência de desenvolvimento e confirmará esse cancelamento da dívida africana para com o Brasil. A legislação brasileira impede a concessão de créditos e ajuda financeira a países com dívidas importantes. A nova ajuda brasileira se destinará principalmente a infraestrutura, agricultura e programas sociais.
Entre os 12 países que se beneficiarão da medida estão a Tanzânia, que deve ao Brasil US$ 237 milhões, o Zâmbia e a República do Congo, todos eles com importantes recursos natuarais como gás, petróleo e cobre.
 
El Pais


 

O ESCOLHIDO