quinta-feira, 2 de maio de 2013

CLASSE É CLASSE

 
Cada macaco no seu galho.
 
Lula (sobre os desentendimentos entre o judiciário e o legislativo)

"O PROBLEMA" SOMOS NÓS

 
"As críticas e elogios ocorrem, não só em Itajubá, mas em todos os municípios. O que eu acho é que aqui talvez um dos maiores problemas da cidade seja os próprios itajubenses, porque aqui não há uma união em torno de projetos. Qualquer ideia que é lançada, sempre tem aqueles que criticam por criticar. A crítica é sempre muito bem vinda, mas eu acho que essa é um dos motivos que o município perdeu a posição em relação a outras cidades. Quando eu morava aqui Itajubá concorria com Pouso Alegre, Varginha e hoje essas cidades já descolaram de Itajubá e muito disso se dá pela falta de união e isso é uma coisa que temos que mudar e nos unir em torno de projetos importantes para a cidade. A Prefeitura tem uma serie de projetos estruturantes que vão colocar Itajubá no patamar e tem que haver apoio da população a esses projetos."
 
Adilson Primo - Entrevista para o Itajubá Notícias
 
Blog: Tomo a liberdade de declarar que julgo nunca ter sido problema para a terrinha. Apenas tenho opinião.
 
ER

FALOU E NÃO DISSE

Com a TV ligada, porém lendo alguma coisa, ouvi ontem a noite, como milhões de brasileiros, a propaganda eleitoral da presidente Dilma.
Duvido que alguém tenha guardado alguma coisa proferida. Falou, falou e não disse praticamente nada, pelo menos para mim.
Lembro-me de alguma coisa sobre transporte público.
Escrevo isso para comentar sobre a já tradicional disputa entre empresas de ônibus e prefeituras sobre preços de passagens.
Como não sou usuário tenho poupado custos para a Valônia, uma vez que imagino ter os tristes direitos dos sex (sexagenários, claro!).
Não sei se os serviços prestados são bons ou não. Não devem ser, pois todos os candidatos à prefeitura prometem espremer a empresa.
Buscar melhorar o desempenho e manter fixos os preços de passagem, promovendo a concorrência, trazendo outras empresas é besteira. Menor número de passageiros transportados e mesmo custo.
A inflação é uma realidade. Os índices estão aí para confirmar.
Os custos dos combustíveis, de manutenção dos veículos  e salários aumentaram. E trabalhar perdendo dinheiro é só para políticos (assim dizem eles)
Por outro, para o usuário é caro, quase insuportável.
O que fazer ?
Primeiro, os técnicos da prefeitura têm que discutir seriamente com a empresa a planilha de custos. Tudo correto, de onde tirar alguma coisa ?
Simples: Dos impostos. Com certeza, existem impostos municipais, estaduais e federais, pressionando pesadamente  a empresa. A saída, seria legalmente aliviar o peso incidente sobre as costas da transportadora.
Afinal, o dinheiro é do povo mesmo.
 
ER  

BOM PARA IR

 


Nas cataratas Victória no Zâmbia/ Zimbabwe acontece um dos mais belos fenômenos meteorológicos do planeta. O rio Zambeze se precipita de mais de 100 metros no vazio até uma garganta inferior. Durante o dia os raios de sol se refletem no vapor d'água proporcionando, quase que permanentemente, um arco-íris. Em noites de lua cheia ocorre o mesmo, ainda que com menor intensidade.
Para se ter melhores condições de observação, recomenda-se estar do lado zambiano quando da saída da lua.

ER

É DISCO QUE EU GOSTO


SIMPATIA É QUASE AMOR


Em outro dia, escrevemos sobre os "missionários" que caminham pelos áridos desertos da terrinha, defendendo causas quase sempre perdidas.
Presumo que não esteja sendo fácil.
Diferentes dos grandes centros e das redes sociais, em cidades do porte da nossa, o contato é feito cara a cara, ou melhor, face to face. Fica mais chique.
Aí entra um fator fundamental. Inexplicavelmente a questão ou ideia defendida fica em segundo plano. Prevalece a simpatia do "missionário".
O itajubense tem como características básicas, entre outras, o conservadorismo, o ciúme, e o orgulho teimoso. Qualidades ou se acharem melhor, defeitos, que os nativos de outras regiões e mesmo os daqui, que viveram tempos fora, não possuem ou perderam.
Não aceitam tentativas de imposições de ideias, muito pelo contrário. Nesse caso, tomam partido imediatamente contrário, seja que assunto for.
Apreciam ser ouvidos e delicadamente convencidos. E claro, passam a serem os donos da posição adotada.
Agora, que têm muitos "missionários" com tendências suicidas, sem dúvida. Como crentes radicais, não importam se o abordado irá converter-se ou não. Julgam que sua missão é pregar. O sucesso ou não é outro assunto.
Vejo num mesmo cenário na Praça Principal, num final de semana de céu azul, ensolarado, com lindas crianças correndo pelo calçadão, respeitáveis e sérios cidadãos heroicamente colhendo assinaturas para diminuir o número de vereadores para 2015 ! Sem a mínima chance de sucesso.
Outros, possivelmente clientes  habituais da Casa Santa Luzia, nos jardins, arfando e suados, lutam pelo fim das sacolinhas plásticas.
Lutas inglórias. 
É a vida.

ER 

ÚLTIMOS RECURSOS


MOÇA BONITA

Jennifer