quinta-feira, 11 de abril de 2013

PODEMOS LAVAR A MARRECA !


Com o objetivo de acelerar o desenvolvimento dos municípios mineiros, o governador Anastasia   lançou, hoje o ProMunicípio, que irá investir, somente este ano, R$ 2,1 bilhões em infraestrutura viária, máquinas e equipamentos rodoviários, veículos e ações de saúde e educação. Todos os 853 municípios mineiros serão beneficiados.
Participaram da solenidade, no Auditório JK, da Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, também o senador Aécio Neves ( êpa) e cerca de 400 prefeitos, além de deputados e secretários de Estado.
Para a área de infraestrutura – equipamentos e obras viárias – serão destinados R$ 418 milhões, que beneficiarão todos os municípios mineiros com população de até 100 mil habitantes. Os repasses variam de R$ 350 mil a R$ 1,5 milhão, de acordo com a população do município. Dentro da faixa, a prefeitura poderá optar por receber equipamento ou veículo ou celebrar convênio para realização de obra. Também poderá optar pelos dois.
O governador criou um Comitê Gestor, que terá por atribuições definir as diretrizes e normas gerais do programa, fixar os critérios de seleção dos municípios participantes, e autorizar a celebração de convênios.
Os veículos distribuídos serão retroescavadeiras, pás carregadeiras, caminhões pipa, basculante e para transporte de lixo. Entre as obras previstas estão melhoria ou construção de estrada vicinal, asfaltamento ou calçamento de ruas e avenidas e construção de pontes.
Para participar do programa, os municípios terão de preencher formulário, que está disponível no endereço: www.mg.gov.br/promunicipio, a partir de segunda-feira (15). A adesão poderá ser feita até o dia 15 de maio de 2013.
A relação dos municípios habilitados para a modalidade de veículos e equipamentos será divulgada até a segunda quinzena de julho. Já os municípios aprovados para a realização de convênios para obras serão divulgados até a segunda quinzena de agosto.
O ProMunicípio prevê a aplicação de R$ 1,42 bilhão em ações de promoção da saúde, do bem-estar e da qualidade de vida. Receberão aportes programas como o Urgência e Emergência, Pro-Hosp, Viva Vida, Farmácia de Minas, Saúde em Casa, Sistema Estadual de Transporte em Saúde.
Serão investidos R$ 336,7 milhões em ações de Urgência e Emergência, que incluem manutenção dos Samus Regionais, construção e manutenção de Unidades de Pronto Atendimento, incentivo financeiro para 200 hospitais em todo o Estado, abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e implantação da Rede de Urgência e Emergência Macro Sudeste.
Somente para o Saúde em Casa, que visa ampliar e fortalecer o Programa Saúde da Família (PSF), serão destinados R$ 298 milhões. O objetivo é construir 200 novas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e incentivar o custeio das 4.358 equipes do PSF já existentes.
Para a estruturação e fortalecimento das redes municipais de saúde serão destinados R$ 215,8 milhões para cerca de 480 municípios. O montante será investido em ações de atenção básica, média e de alta complexidade.
O ProMunicípio também prevê o repasse, em 2013, de R$ 261,3 milhões para a manutenção e custeio do transporte escolar, aquisição de mobiliários para escolas e realização de obras. Prevê também a aquisição de ônibus escolares a serem doados a administrações municipais. Para manutenção e custeio de transporte escolar, exclusivo para alunos das escolas estaduais e que residem em áreas rurais, serão R$ 196,6 milhões, beneficiando 266 mil alunos de 845 municípios. O recurso é repassado pelo Estado para as prefeituras, que têm a responsabilidade de administrá-lo.
Serão doados mais 250 ônibus escolares, cada um com capacidade para transportar até 29 alunos. Em 2012, foram doados 379 veículos. O investimento previsto é de R$ 34,7 milhões e a previsão de entrega à Secretaria de Estado de Educação é julho de 2013.
Para as ações de cooperação com os municípios (obras e mobiliários) serão repassados diretamente às prefeituras R$ 30 milhões.
 
Fonte: Agência Minas
 
Blog: Como diziam na Boa Vista: - Podemos lavar a marreca ! Nada como um eleiçãozinha para abrir os cofres. Mesmo sendo do PMDB, aliado de primeira hora do PT, seria bom o nosso prefeito dar uma tucanada "de leve".

ER
 


TOMOU O BARCO

Mania que chega com a idade. Trabalhei muitos anos longe da terrinha. Como sempre vendedor de alguma coisa, conheci muita gente. Vez por outra, dou uma olhada nas colunas de obituários dos jornais. Quase sempre acabo sabendo de um conhecido que tomou o barco.
Hoje na Folha foi noticiado o falecimento do Eng. Olympio Barbanti. Natural de Pirajui - SP. Formou-se pela nossa Escola de Engenharia.
Nome forte no setor elétrico.
Não o conheci.
Foi colega e amigo do Dr. Aureliano Chaves e durante algum tempo, sócio do Dr. Laudo Natel na empresa Mica Roll.
Também foi diretor de outras grandes empresas.
Tomou o barco aos 83 anos
É a vida

ER

ATÉ QUANDO ?

Victor Hugo Deppman tinha 19 anos. Cursava Rádio e TV na Faculdade Cásper Líbero e fazia estágio da Rede TV. Na terça-feira à noite, foi assaltado na porta do seu prédio, no bairro de Belém, Zona Leste de São Paulo. Um dos bandidos lhe tomou o celular. Victor, com as mãos para o alto, não esboçou nenhuma reação. Mesmo assim, o covarde disparou um tiro contra a sua cabeça. Victor está morto.
Victor tinha apenas 19 anos.
Victor era estudante de Rádio e TV.
Victor trabalhava.
Victor era filho.
Victor era namorado.
Victor agora só vive na memória dos que o amavam.
Victor já foi sepultado.
Victor não terá mais história porque alguém lhe deu um tiro na cabeça.
Tudo foi filmado pela câmera de segurança do prédio. A cena provoca revolta, asco. Às 11h desta quarta, a polícia identificou o assassino e foi à favela Nelson Cruz para prendê-lo. Conseguiu escapar, mas depois ligou para a mãe e se entregou. Apresentou-se à unidade da Fundação Casa do Brás. Tem 17 anos. Está, portanto, abrigado e protegido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, o tal ECA, que se transformou num verdadeiro valhacouto de assassinos. Mas Maria do Rosário, aquela ministra justa dos Direitos Humanos, não quer nem ouvir falar em mudá-lo. Os humanistas dos “assassinistas”, no geral, ficam arrepiados de indignação só em ouvir falar em baixar a maioridade penal para 16 anos. O rapaz, agora assassino, já havia sido preso por roubo, mas libertado em seguida.
A vigarice intelectual e moral no Brasil decidiu fazer um pacto com o crime ao estabelecer a inimputabilidade penal aos menores de 18 anos. É como declarar um “pratique-se o crime” para os bandidos abaixo dessa idade. O canalha que matou Deppman pode votar. Pode eleger presidente da República. E também pode apontar uma arma para a nossa cabeça na certeza de que nada vai lhe acontecer. Caso mate e seja preso, logo estará de volta às ruas.
 
Reynaldo Azevedo

TUDO AZUL - POST Nº 10.000


 Dentro do meu pequeno universo esta é uma postagem histórica. É a de número 10.000! Não acreditei quando completamos a de número 100. Pensei com meus botões: agora fecha !
Não fechou e chegou até a de nº 1.000. Abri o bico. Não dá mais !
Pois bem, esta é a de número 10.000.
Oficialmente, o "blogger" confirma até às 11:18 horas de 11/04/2013, um total oficial de 392.053 visitas ao "viver é perigoso".
14.880 comentários foram publicados. Outros tantos não o puderam ser por razões diversas.
Muitas antigas amizades se fortaleceram. Outras grandes, anônimas ou não, surgiram. Inimigos ou adversários ? é possível.
Se conhecemos uma pessoa, pelas suas amizades, pelos seus adversários, pelas músicas que aprecia, pelos livros que gosta, pela sua família, pelo seu posicionamento político, pelo seu passado, pelo seu presente, pelo que pensa no futuro, pela sua fé Deus, pela sua chatice, pela sua capacidade de indignação, pelo seu humor, ácido ou não, pela sua idade, pelas suas incoerências, pelas suas preferência nos esportes, pelas fotografias que aprecia, pelos estilos de pintura que o influenciam e pelas moças bonitas que destaca e sendo o blog, descompromissado, independente, pessoal, desculpem-me:
O Zelador e muitos dos comentaristas já devem ser muito conhecidos.
Interessante: Anônimos conhecidos pelos seus posicionamentos. Existem.
Tentaremos seguir adiante. Se começarem a surgir postagens estranhas e sem nexo, não se acanhem, avisem os familiares para tomar providências.
Por enquanto, tudo azul.
Abraço a todos os companheiros de viagem.
 
Zelador   

YES, WE CAN !

 
Quando aportei em Sorocaba considerei que seu nome realmente fazia jus , em que alguns consideravam como Sorocaba = terra fendida ,ao passo que outras traduziam como Sorocaba = terra podre , tudo isto na língua dos índios daquela região( a discussão por lá ainda continua ),e era uma das cidade mais feias que tinha conhecido .
Mas , o que realmente queria dizer é que graças à vontade politica , Sorocaba hoje é uma cidade limpa , muito bem cuidada , em suma , uma cidade linda .Hoje ela possui 100 Km de ciclovia , realmente ciclovia e não aquilo que aproveita pedaço da pista com marcação no solo .
Só pra você ver outro detalhe , os bairros possuem um planejamento sobre a sua arborização de tal maneira que as árvores floresçam em épocas diferenciadas .
Com todo este trabalho , a um custo baixo , o , veja bem , o PSDB controla a prefeitura e atingirá os seus 20 anos de governo .
Tudo com o resgate da autoestima da população
Pra quem como você sabe não gosta deste partido , neste caso tenho que dar a mão à palmatória .
Por outro lado a uns 3 ou 4 anos quando um casal de amigos sorocabanos veio me visitar , eu que na enchente de 2000 havia lhes enviado várias fotos da cidade , fui obrigado a dizer-lhes que tinha ocorrido outra enchente , um pouco menor que aquela , para justificar as condições de Itajubá .
Vamos aguardar para ver quanto ao bom senso dos primos .

Alaor (Engenheiro itajubense que trabalhou e morou com sua família muitos anos em Sorocaba).
 
Blog: Passei por lá outro dia. Realmente está muito bonita.

FILME ANTIGO

Escreveu o Brickmann

Um jornalista diz que outro é corrupto, golpista, pessoa de má índole, perverso, indecente, pedófilo, diuturnamente dedicado, desde muito antes de ter nascido, à promoção das elites em detrimento da população trabalhadora e empobrecida. Além do mais, foi ator pornográfico, tem um vizinho que não gosta dele e seu cachorro certa vez já foi visto mancando, o que pode indicar maus tratos.
O alvo das acusações entra na Justiça, prova que foi caluniado, injuriado e difamado e ganha uma indenização. Aí é atacado por esmagar a liberdade de imprensa e sufocar economicamente seus adversários.
Este colunista acha que os dois lados estão errados: um, por levar a paixão política ao campo dos ataques pessoais, achando que liberdade de imprensa significa imunidade à lei; outro, por pedir indenização em caso de ofensa à honra. Honra não tem preço: uma ação de indenização, por maior que seja seu resultado em dinheiro, estipula o preço pelo qual a honra atingida é avaliada. Se alguém acha que sua honra foi atingida, a reparação exige uma queixa-crime. Não é questão de dinheiro: é questão de demonstrar que houve um crime e puni-lo.
De qualquer forma, é preciso ter claro que liberdade de imprensa se refere à livre expressão de opiniões, e não se estende a insultos nem a violações de outras normas legais. Não há lugar no mundo em que uma pessoa tenha assegurada a liberdade de gritar "fogo" num recinto lotado e fechado. Não há lugar no mundo em que uma empresa possa anunciar determinadas medidas sem antes informar a Comissão de Valores Mobiliários ou entidades equivalentes. Não há lugar no mundo em que uma marca possa ser utilizada por produtos da mesma área, sejam ou não lucrativos, sejam ou não destinados a desmoralizar as atividades da empresa que é a dona da marca, sejam ou não apenas uma brincadeira.
E, especialmente, não há lugar no mundo em que as pessoas se juntem impunemente em bandos, uma repetindo e reforçando as informações da outra - sabendo de antemão que são falsas - com o objetivo de tentar desmoralizar colegas que discordam de suas posições políticas ou se recusem a contratá-los por algum motivo.
O restante é marola: campanhas de solidariedade, arrecadação de fundos, abaixo-assinados, queixas contra o poderio econômico.
Contrariando o bom jornalismo, são polêmicas que geram muito calor e pouquíssima luz.
 
Brickmann

MOÇA BONITA


CAIXA DE FERRAMENTAS

"...após os 100 primeiros dias de governo, tempo necessário para que a máquina administrativa da Prefeitura esteja funcionando já dentro dos moldes da gestão 2013/2016."

PMI

Ontem, dia 10/4/2013, completou o tempo necessário para que a máquina administrativa estivesse funcionando. Declarado pelos próprios administradores.
Todos esperamos pacientemente até o momento de ser aberta a caixa de ferramentas.
Não se trata de uma manifestação oposicionista. Longe disso.
Podemos ajudar e muito, lembrando, cobrando e alertando. Seremos os donos da verdade ? Longe disso.
Temos fé na rapaziada.
Até o momento, alguns gestos técnicos foram de inovação. Bom. Torceremos para para que dê certo.
Alguns gestos políticos foram um avanço para o passado. Iremos torcer para que não aconteçam mais.
O novo esperado: Transparência total, criatividade e compromisso.
Sucesso ? Só gerenciar com competência o dia e dia e cumprir os compromissos de campanha. Listá-los e informar quando, como e por quanto serão realizados.
Imprevistos acontecem. Entenderemos.
Desculpas ? Estamos cheios.
Sucesso Rodrigo Riera e equipe. O aquecimento terminou. Agora é prá valer.
Acreditamos.

ER

DEGRADAÇÃO

Comentario sobre o absurdo crime que cometeram contra a menina americana e o rapaz francês, no Rio de Janeiro, na semana passada.
 
Essa degradação da humanidade está tão disseminada que, muitas vezes, deixa de nos tocar.
O que me espanta - e desanima - é que esse horror é tipicamente brasileiro. Posso estar errado, mas somos mais grosseiros, mais egocêntricos, mais agressivos e sem educação do que a população de outros países com semelhante nível de (sub)desenvolvimento.
Não estou nem tentando comparar o Brasil com os países nórdicos, com a Suíça ou com a Nova Zelândia. Coloco nossa perfídia - nossa como país - ao lado de outros latinos e vejo que chegamos, a cada dia, mais perto do fundo do poço. Somos piores que nossos vizinhos.
E o pior é nossa passividade, nossos olhos fechados à degradação da humanidade em terrae brasilis.
Parece que não nos diz respeito, os governos entram e saem e tudo continua igual e o Rio continua a ser a "cidade maravilhosa".
Preferimos nos indignar com um religioso que expõe publicamente suas opiniões na Câmara dos Deputados - lamentáveis, diga-se - do que voltar as baterias contra os mensaleiros, a criminalidade que nos assola e os péssimos níveis de educação, saúde e acesso à justiça. Nossa cidadania está jogada às traças, quase um nada, e preferimos atacar problemas que são, essencialmente, insignificantes. É que o brasileiro adora ser "moderninho". Usássemos esse nosso poder de mobilização contra o nosso desamparo público, contra nosso abandono pelo Estado, estaríamos ombreando com as nações mais desenvolvidas.
Somos intolerantes contra insignificâncias e tolerantes em face de barbáries.
Somos brasileiros e estamos arruinando o Brasil.

Laissez Faire

RECOLHE O HOMEM !