domingo, 17 de março de 2013

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Chuck Berry e  Mick Jagger

PORQUE HOJE É DOMINGO

 
Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;
Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;
Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;
Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.

Eclesiastes 3:1-8

SÓ BLUES



A balada de Robert Johnson vem sendo considerada a obra prima de Flávio Guimarães. Acima o lindo vídeo produzido pelo próprio Flávio Guimarães.
Robert Leroy Johnson nasceu no condado de Hazlehurst, no Mississipi, provavelmente no ano de 1911.Filho de pai desconhecido, sua família contava com a mãe e mais dez irmãos; Johnson era neto escravos trabalhadores das fazendas de algodão do Sul dos Estados Unidos e dizem que era analfabeto. Mas nada disso viria importar muito quando se contassem suas histórias; o ponto coincidente em todas elas, o mais exultado e lendário, diz que Robert Johnson teria feito um pacto com o demônio na encruzilhada das rodovias 61 e 49 em Clarksdale: vendia sua alma em troca do talento de tocar o violão e de empunhar as palavras com poesia.


MOÇA BONITA

Ingrid

TROCA - TROCA