quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

ACREDITE SE QUISER

Por meio de pessoa do meu relacionamento, soube hoje que indivíduos mal informados e possivelmente mal intencionados insinuaram que comentários anônimos publicados no blog "viveréperigoso" seriam feitos pelo próprio zelador. 
Não conhecem o zelador.
Não têm o costume de tratar com gente séria e honrada, cujo patrimônio maior é o comportamento.
Sujeitos com essa capacidade de análise diminuem e levam ao descrédito qualquer movimento.
Incapacidade total de respeitar opiniões contrárias. 
Caminham por aí sem rumo. Terminarão seus dias no real anonimato.
É a vida.

ER

NA SEQUÊNCIA

Email recebido hoje do Santiago da Transparência Itajubá (que autorizou sua publicação como Post) 
 
Riera, bom dia.

Li hoje no blog VIVERÉPERIGOSO postagem de anônimo que apoia a criação de mais cadeiras na Câmara Municipal de Itajubá. Nada mais justo que as opiniões divergentes sejam respeitadas e divulgadas. Democracia em primeiro lugar.
Neste conceito, contesto a utilização de anonimato para divulgação de acusações falsas e totalmente descabidas contra pessoas, não citadas, mas que presumem-se são da Transparência Itajubá. Me incluo entre elas e rechaço a forma leviana, medíocre e caluniosa com que o ANONIMO nos acusa.
Normalmente, acusações anonimas merecem o lixo como local de ressonância. Não neste caso, já que foi publicada em um site conhecido e mantido por pessoa conhecia.
O ANONIMO nada conhece do trabalho desenvolvido pela Transparência Itajubá. Se conhecesse algo, saberia o que já foi feito nestes quase 9 anos de atividade.
Provavelmente, ao viver na sombra, o ANONIMO tem medo da luz.
Assim, são todos aqueles que já se beneficiaram de maracutaias, tramoias e atos de corrupção para se enriquecer e, hoje, lançam palavras falsas contra quem faz um trabalho cidadão às claras, assinando e mostrando a cara.
Edson Riera, sugiro que o debate seja ampliado e fortalecido, porém, com postagens nominadas e não protegidas pelo manto da cumplicidade obscura.
Ao dispor para maiores esclarecimentos, fraternal abraço.
Santiago

SOB A LUZ DE VELAS

"A violência não é força, mas fraqueza, nem nunca poderá ser criadora de coisa alguma, apenas destruidora."

Benedetto Croce

PRÁ NADA

Riscando os cavalos!
Tinindo as esporas!
Través das cochilhas!
Sai de meus pagos em louca arrancada!
— Para que?
— Pra nada!
 
Ascenso Ferreira

TOMOU O BARCO

 
Tomou o barco hoje na terrinha, Dona Lígia Marques Ribeiro, viúva do Sr. Zezinho e mãe do Chico Marques, prefeito da cidade por duas vezes e durante muito tempo conhecido como Chico da Dona Lígia. E também mãe da Cristina e do Luciano.
Mulher extraordinária.
Dona Lígia nasceu em Borda da Mata e depois de viver com a avó, por alguns anos em Pouso Alegre, vindo em seguida para a terrinha.
Foi trabalhar na loja "A Liberty", onde ficou por 5 anos. Lá conheceu o Sr. Zezinho, José Gonçalves Ribeiro. Namoraram por 10 anos. Casaram-se em 1941.
Trabalhou por 3 anos na Casa das Sedas, da qual tornou-se proprietária. Esteve à frente da loja até 1977, tendo sempre o Sr. Zezinho ao seu lado.
Mulher afável, inteligente, trabalhadora e independente.
Tive a honra de conviver com a Dona Lígia. Aprendi sempre.
Participei de diversas campanhas políticas junto com o seu filho Chico. Discursei em dezenas de comícios pelos bairros da cidade. De cima do palanque, normalmente uma carroceria de um caminhão, procurava e localizava, entre o público, a tranquila Dona Lígia.
Sempre foi uma força. Um estímulo.
É a vida...

ER

CUSTO NOSSO