sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

SOB A LUZ DE VELAS

"Sempre que uma pessoa pede o nosso conselho, geralmente procura o nosso elogio."

 Philip Chesterfield

A MÁQUINA

Conceito Ferrari v4 Superbike - Amir Glinik

LAMENTO

Foi publicada no site do jornal Itajubá Notícias a manifestação oficial da Mahle Metal Leve SA, sobre a questão Santa Casa de Misericórdia de  Itajubá.
Como não poderia deixar de ser, o comunicado foi feito com muita classe.
Ficou uma dúvida: A Fundação Mahle por concluir o projeto de revitalização e sustentabilidade da Santa Casa  se afasta, ou se afasta e fecha o projeto por impossibilidade conjuntural de concluí-lo. Existe uma diferença básica.
Tudo leva a crer que aconteceu a segunda.
Não sabemos de detalhes que levaram a tal rompimento (creio que poderemos assim considerar), mas conhecendo um pouco da Santa Casa e da Mahle, chamamos atenção para o nome do projeto: "revitalização e sustentabilidade".
Itens fundamentais para a sobrevivência da nossa Casa Santa, nesse cipoal de interesses que se tornou o setor.
Imagino, repito, imagino que a questão "sustentabilidade", que todos nós desejamos que fosse alcançada, vem como consequência direta da  "revitalização".
A Fundação Mahle tem prestado uma grande ajuda na revitalização. É inegável.
Com certeza, para o sucesso integral do projeto, alcançando também a sustentabilidade,fosse fundamental o caminhar lado a lado com a administração municipal.
Aí," a porca deve ter torcido o rabo" e fica claro no comunicado da Mahle.
"... A decisão foi tomada pelo Diretor Presidente do Grupo MAHLE - Sr. Claus Hoppen, com o objetivo de permitir total flexibilidade para a nova administração pública municipal definir o seu projeto estratégico de inclusão da Santa Casa de Misericórdia de Itajubá, a Nossa Santa Casa, no planejamento para a saúde da nossa região. "
No final do comunicado, a MAHLE agradece ao Poder Público, aos funcionários da Santa Casa, voluntários MAHLE e a comunidade de Itajubá por sua participação efetiva de apoio no período em que atuou intensamente no projeto de sustentabilidade."
Nós é que agradecemos e muito.
Concluindo, gostaríamos também de ver a definição da estratégia da administração municipal para com a Santa Casa.
Poderia fechar (êpa) o "post" com a palavra "lamento". Não irei fazer para não me tornar repetitivo.
 
ER  
 
 
 
 

FAIXA DE GAZA

Particularidade de uma cidade sul-mineira: Em 90% dos casos, ao presenciar duas lideranças locais se abraçando, ou empresarial, ou política ou mesmo religiosa, podem ajudar a separar porque é briga.

Anônimo

FIM DE TARDE NO MORRO CHIC

Como é gratificante, na labuta diária, trabalhando com o mais sagrado dos alimentos, ter a recompensa, não financeira, pois essa é vil, mas o reconhecimento ao nosso trabalho e mais ainda quando vemos publicado nas páginas da rede social, elogios vindos de pessoas que pela história servem para balizar nosso trabalho.

Quem não se lembra das saudos...
as padarias “Boa Vista” e “Soberana”, referências na arte da panificação em Itajubá.
Quanto me enche de orgulho ao ver entre os nossos clientes membros da ilustre família Riera. Quando vejo na fila esperando pacientemente a Dona Helena e também a Edna, Virginia, Marilena, Regina, Zezinho, Edson, Paulo, Luiz Carlos, todos da prole do Sr. José Riera; do Sr. Osvaldo Riera e Dona Guiomar, a Odinea e a Odilene; do Sr. Antonio Riera, o Silvio, grande figura. Padaria “Boa Vista” em peso!

Da parte do Sr. Mario Riera e da incansável Dona Luzia Riera, fundadores da Padaria “Soberana” seus filhos: Sebastião, Marinho, Jayme, Paulo Marcio e a saudosa Florinda representada hoje pelos filhos. Ter agora o privilégio de encontrar entre esses ilustres personagens o nosso atual prefeito Senhor Rodrigo Riera.

Lembrar de minha mãe sempre que encontro dona Tereza Riera, amigas de infância! Receber sempre que está na terrinha, a Claudinéa. Todos do tronco do pioneiro Senhor Jayme Riera.

Desculpem-me se deixei de citar alguém. Na vida nada se cria tudo se copia. Tenham certeza que muito do meu trabalho é espelhado no de seus antepassados, pioneiros nesta arte. Muito obrigado Sonia e Edson Riera pelos artigos.
O verdadeiro milagre do pão é ‘’fazer amigos’’.

Abraços a todos,
 
João Marcos de Vasconcelos Neto
 
 
 
                                                                                                                    

NA LONA