quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

SOB A LUZ DE VELAS

 
"Quando a imprensa não fala, o povo é que não fala. Não se cala a imprensa. Cala-se o povo."
 
 William Blake

NADA A VER

Email recebido pelos orgãos de imprensa da cidade (não pelo blog, que não é imprensa)

Por recomendação expressa do senhor prefeito municipal, Rodrigo Riera, informamos que as entrevistas de secretários e diretores aos órgãos de imprensa, de forma geral, só serão agendadas e concedidas após os 100 primeiros dias de governo, tempo necessário para que a máquina administrativa da Prefeitura esteja funcionando já dentro dos moldes da gestão 2013/2016. A Secretaria Municipal de Comunicação está à disposição para, por meio de notas oficiais, apresentar as explicações relativas a assuntos pontuais.
Atenciosamente,
Secretário Municipal de Comunicação
Antônio Benedito Rosa

Tenho por princípio, em qualquer assunto que provoque discussões, me posicionar por alguns momentos do lado da opinião contrária. Muitas vezes tenho esquecido disso.
Fico imaginando,  como reagiria, quatro anos atrás, o Prefeito Rodrigo, político forjado na oposição e  também homem de imprensa (Rádio Futura FM), ao tomar conhecimento que o então Prefeito anterior havia determinado, mesmo que por 24 horas, o silêncio de seus Secretários.
No mínimo exclamaria: "Estabelecida na cidade a lei da mordaça"
Alguns eu conheço pessoalmente e outros por informações. Foi formado um secretariado experiente. Os que conheço, enfrentariam qualquer microfone, sobre qualquer assunto e a qualquer hora, sem provocar quaisquer constrangimentos para a administração.
Preocupa sobremaneira o argumento de que precisam "colocar a máquina de prefeitura para funcionar". Penso que se prepararam para administrar a cidade. Elaboraram um plano de governo. Participaram do governo de transição. Tiveram acesso as informações.
Quero crer que tudo não passa de cuidados para evitar e amenizar  atritos entre responsáveis por áreas de atuação próximas, que eventualmente poderiam ser provocados por comentários e entrevistas. Pode ser.
Preocupam-me as colocações: Por determinação expressa, notas oficiais, assuntos pontuais.
Já li e ouvi isso não sei quando. Mas faz tempo.
Nada a ver.
 
ER
 
 
 
 

FIQUEM TODOS ATENTOS

  
Certeza de coisa boa. Começa no dia 5 de fevereiro, na nossa Itajubá-AM, o programa de jornalismo da Celinha Rennó. Junto estará a competente Maria Paula Feichas.
Ah! acontecerá diariamente das 11:00 às 12:00, horário estabelecido como o ideal, para os itajubenses tomarem conhecimento do que acontece, aconteceu e irá acontecer na terrinha.
Com muita luta, determinação, destemor e independência, poderão marcar época no rádio da cidade. 
Capacidade não falta.
Estaremos ouvindo.

ER

CONTA - GOTAS

1 - Dois equipamentos israelenses com tecnologia para bloquear o sinal de celular serão instalados, ainda neste semestre, em dois presídios de Minas Gerais. Com investimento de R$ 1,2 milhão, os aparelhos são a nova arma da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) para calar os presos que insistem em comandar crimes de dentro das penitenciárias. Os nomes das unidades que vão ganhar os bloqueadores não foram divulgados, mas uma fonte da Seds garantiu que a Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, receberá um dos equipamentos - 
Blog: A solução na terrinha poderia ficar mais barata. Já que é impossível impedir o acesso de celulares no presídio, poderiam ao menos exigir que todos fossem de uma determinada empresa. Permaneceriam a maior parte do tempo mudos.

2 - Fazendo as contas na ponta do lápis, seria melhor não acontecer redução nos valores da energia, desde que não aumentasse a gasolina. Qualquer aumento nos combustíveis, costuma provocar reajustes em cascata. Irá subir até o preço do barbeiro.  
3 - Sobre a política local - Como diria o Gary Cooper, nos velhos filmes de faroeste, ao entrar cavalgando lentamente no desfiladeiro (lotado de apaches escondidos atrás das pedras):
 - Não estou gostando desse silêncio. 
 
4 - Pelo jeito, caso acontecesse uma amigável mesa redonda entre os homens da imprensa, escrita e falada, da terrinha (Itajubá Notícias, Jovem, O Sul de Minas, Futura, Itajubá AM), seria necessário e daria um trabalhão, convocar a tropa de paz da ONU (capacetes azuis). Ninguém tem nada com a vida de ninguém. Cada um tem as suas razões, mas para todos nós, seria interessante que existisse um mínimo de harmonia no setor. Bons tempos do Dr. Wenceslau Braz: O Presidente chamaria um por um na Casa Rosada, conversaria, apararia arestas e seguia o jogo.
 
ER 

LADRÃO DE GALINHA

Via email do Ivan Mattar, como todos de São Gonçalo que passaram estudando pela terrinha, bom de história.
 
O juiz Ronaldo Tovani, 31 anos, substituto da comarca de Varginha, ex-promotor de justiça, concedeu liberdade provisória a um sujeito preso em flagrante por ter furtado duas galinhas e ter perguntado ao delegado: "Desde quando furto é crime neste Brasil de bandidos?"
O magistrado lavrou então sua sentença em versos:
 
"No dia cinco de outubro/Do ano ainda fluente/Em Carmo da Cachoeira/Terra de boa gente/Ocorreu um fato inédito/Que me deixou descontente./O jovem Alceu da Costa/Conhecido por "Rolinha"/Aproveitando a madrugada/Resolveu sair da linha/Subtraindo de outrem/Duas saborosas galinhas./Apanhando um saco plástico/Que ali mesmo encontrou/O agente muito esperto/Escondeu o que furtou/Deixando o local do crime/Da maneira como entrou./O senhor Gabriel Osório/Homem de muito tato/Notando que havia sido/A vítima do grave ato/Procurou a autoridade/Para relatar-lhe o fato./Ante a notícia do crime/A polícia diligente/Tomou as dores de Osório/E formou seu contingente/Um cabo e dois soldados/E quem sabe até um tenente./Assim é que o aparato/Da Polícia Militar/Atendendo a ordem expressa/Do Delegado titular/Não pensou em outra coisa/Senão em capturar./E depois de algum trabalho/O larápio foi encontrado/Num bar foi capturado/Não esboçou reação/Sendo conduzido então/À frente do Delegado./Perguntado pelo furto/Que havia cometido/Respondeu Alceu da Costa/Bastante extrovertido/Desde quando furto é crime/Neste Brasil de bandidos?/Ante tão forte argumento/
Calou-se o delegado/Mas por dever do seu cargo/O flagrante foi lavrado/Recolhendo à cadeia/Aquele pobre coitado./E hoje passado um mês/De ocorrida a prisão/Chega-me às mãos o inquérito/Que me parte o coração/Solto ou deixo preso/Esse mísero ladrão?/Soltá-lo é decisão/Que a nossa lei refuta/Pois todos sabem que a lei/É prá pobre, preto e puta.../
Por isso peço a Deus/Que norteie minha conduta./É muito justa a lição/Do pai destas Alterosas./Não deve ficar na prisão/Quem furtou duas penosas,/Se lá também não estão presos/Pessoas bem mais charmosas./Afinal não é tão grave/Aquilo que Alceu fez/Pois nunca foi do governo/Nem seqüestrou o Martinez/E muito menos do gás/Participou alguma vez./Desta forma é que concedo/A esse homem da simplória/Com base no CPP/Liberdade provisória/Para que volte para casa/E passe a viver na glória./Se virar homem honesto/E sair dessa sua trilha/Permaneça em Cachoeira/Ao lado de sua família/Devendo, se ao contrário,/Mudar-se para Brasília!"

(Email -Ivan Mattar)

TERRÍVEL SITUAÇÃO

 
A recessão s os ajustes na economia levaram os números de desempregados na Espanha a um novo recorde em 2012. 
5.965.400 estão parados. A taxa de desemprego, considerando as pessoas ativas, atingiu a 26,02%.
Imaginem um índice desses no Brasil. Não estamos imunes a uma crise do porte da atravessada pela Europa, muito embora, os atuais donos do poder imaginem vivermos numa ilha totalmente protegida de intempéries.
 
ER

VERSOS DEFINITIVOS

Quem já passou por essa vida e não viveu
Pode ser mais, mas sabe menos do que eu
Porque a vida só se dá pra quem se deu
Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu
Ah, quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não.
 
Vinícius de Moraes

ABRANDANDO NORMAS

Autoridades regulatórias dos EUA estão ordenando que empregadores abrandem as normas que limitam o que os funcionários podem dizer on-line. O NRLB (Conselho Nacional de Relações de Trabalho) diz que os trabalhadores têm o direito de discutir livremente as condições de trabalho, sem medo de represália, quer a discussão ocorra no local de trabalho ou no Facebook.
Além de ordenar a readmissão de diversos trabalhadores demitidos em razão de posts em redes sociais, a agência vem pressionando empresas de todo o país a reescrever sua regras para o uso de mídias sociais.

Deu na Folha

PRONUNCIAMENTO

MOMENTOS MÁGICOS


SPECIAL DAY



Feliz aniversário Magrela !

ER