sexta-feira, 2 de novembro de 2012

PRA PENSAR

 
O PT vai ter que mudar muito, mas muito mesmo, para conseguir deixar tudo do jeito que está.

José Tipica

FUI MAS NÃO ACEITEI

Ouvido ontem nas proximidades da Pastelaria do Coró, na Boa Vista:
 
- Cumpadre, o que está faltando para o Rodrigo  Riera anunciar a seu secretariado ?
 
- Simples: Explicar e consolar aqueles que esperavam e não foram convidados.Convencer alguns vereadores eleitos a irem para a equipe de governo e consequentemente abrir vagas na câmara para companheiros de campanha.
 
- Por que ele não faz como aquele velho e sábio político mineiro. Autoriza aqueles que ficarão de fora a dizer que foram convidados mas não puderam aceitar.
 
- Éh...faz sentido.
 
ER

RAY BAN

Gwyneth Paltrow

A GRANDE DAMA

Ninguém pode negar. É a mulher mais conhecida da cidade de Itajubá. Passa o tempo todo cercada de autoridades.
Presidentes da República, Governadores, Prefeitos, Vereadores, Professores, Militares de Alta Patente, Padres, homens ricos e pobres, mulheres bonitas, jovens e idosas, estão ao seu redor.
Poucos a admiram mas quase todos a temem.
Falo da Dnª Gaby, ou com mais respeito, da Sra. Gabriela de Moura Fonseca, filha do Sr. Braz Moura e da Sra. Maria Severina.
Casada com o Sr. José Fonseca, proprietário da afamada Casa Fonseca.
Vinda de Paris, sob as recomendações do seu filho Euclides Fonseca, chegou de navio ao Rio de Janeiro.
Foi conduzida imediatamente para Itajubá, onde lhe esperava a sua morada definitiva.
Desde essa época é vista entrando em sua capela, com fisionomia austera, figurino sério e cabelos em coque.
Nunca ninguém a viu sem estar portando um guarda-chuva, sempre fechado, pendurado nos braços.
Oficialmente jamais deixou a sua moradia, embora os mais idosos relatam que já foi vista, em madrugadas gélidas de inverno, caminhando nas proximidades da Igreja Matriz de Soledade. Sempre lentamente, envolvida pela densa neblina.
É uma mulher de peso. Pudera, é de bronze.

ER

CANTINHO DA SALA

Edward Hopper

PARTIRAM PRIMEIRO


Choras os teus mortos com tanto desalento
que parece até que és eterno
Eles não morreram, apenas partiram primeiro.
Como lobo faminto, te agitas impaciente, na ansiedade de desvendar os mistérios que poderão ser simples, transparentes e brilhantes aos quais terás acesso quando tu mesmo morreres.
Eles não morreram, apenas partiram primeiro, diz sabiamente o provérbio inglês.
Eles partiram antes... Por que insistis em questionar o porque?
Deixa-os sacudir o pó da estrada.
Deixa-os curar no colo do Pai os pés feridos da longa caminhada.
Deixa-os descansarem os olhos nos verdes pastos da paz.
Antes, preparas a tua bagagem, pois o comboio te espera.
E essa sim, é uma tarefa prática e eficiente.
Verás os teus mortos, e isso é um fato próximo e inevitável. Então não tenhas a menor pressa em alterar as poucas horas do teu descanso.
Eles, num impulso quebraram as barreiras do tempo e te esperam pacientemente.
Apenas foram num comboio anterior.
A morte é uma alegria, e esse conhecimento é dado por Deus aos que se aproximam dela, e oculto aos que ainda irão percorrer longa etapa de vida, para que sigam naturalmente o caminho.

Amado Nervo (Juan Crisóstomo Ruiz de Nervo)
Tradução livre por Maria Madalena

MOMENTOS MÁGICOS


EM BREVE SOB NOVA DIREÇÃO