quinta-feira, 1 de novembro de 2012

O PODER DA FORÇA

Setti - Mickey Dart Wader
A Walt Disney Company comprou a produtora de cinema Lucasfilm, do cineasta George lucas, por US$ 4,05 bilhões. A empresa vai produzir um novo filme da série "Guerra nas estrelas" para lançamento em 2015.
 
ER

SOB A LUZ DE VELAS

 
"Para ver claramente, basta mudar a direção do olhar."

Antoine de Saint-Exupéry

RAY BAN


EVOLUÇÃO PETISTA

A evolução do PT:
 
"Abaixo a ditadura! / Diretas já! / Lula lá! / Não existe mensalão / É só caixa 2! / Tucano também rouba! / Abaixo o STF! "

Marcelo Tas

Blog: Provavelmente o próximo será : "Anistia geral ! "

ER

PISTA ESCORREGADIA

O defeito no pé que o obrigava a utilizar uma bengala, segundo ele, com curtas e secas explicações, era de nascença. De acordo com os fofoqueiros da Boa Vista foi devido a uma paulada levada nas imediações do Beco do Saci, num de seus plantões como lobisomem.
Sei lá...
Só sei que depois de fechar a sapataria e bimbalhar os sinos da Igreja São José às seis da tarde, dava a tradicional passada no Bar Caçador para tomar umas três com Fernet. Desciam redondas.
Ás sextas, o bar lotava no final da tarde. Foi quando aconteceu a desgraça.
Conseguindo uma beirada no balcão (na Boa Vista os profissionais só bebem em pé, encostados no balcão. Mesas são para amadores e turistas), o nosso mal-humorado Procópio assumiu a sua cômoda e tradicional posição, ou seja, dava um giro com a perna direita em torno da bengala e apoiava o lado de baixo do joelho sobre a sua curva.
É bom que se diga sobre o cuidado especial que tinha com sua lustrosa bengala. Constantemente colava um círculo de borracha (pneu) nas partes que tocavam o solo. O caminhar ficava, imagino eu, mais suave e silencioso.
Um vizinho de balcão, antes de virar um copinho de cachaça, deixou cair um gole no chão, como de costume, "pro santo".
Numa ajeitada dada pelo nosso herói, o fundo "slick" da bengala encontrou a pista molhada pela cachaça. Ali começou a derrapagem.
Procópio foi assistindo passar pelos seus olhos assustados toda o vitrine de vidro do Bar Caçador. Passaram suspiros (rosa, branco e amarelo), paçoquinhas Amor, marias-mole (morena e branca), docinhos biriba (por baixo leite e por cima cocada), enfim, todos os produtos "Confiança" fornecidos pelo Sr. Hermínio.
E continuou indo, até ultrapassar uma das portas do bar e enfiar a cabeça por dentro do "quadro" de uma bem equipada bicicleta Humber, estacionada na beira da calçada,
Durante muito tempo ficou a marca do pneu, digo, da bengala, nos ladrilhos do "Caçador".
Não se machucou, mas recusando ajuda, se levantou e erguendo a bengala como D. Pedro I no grito da independência, bradou:

Quem rir, leva porrada!
 
ER


É DISCO QUE EU GOSTO


A BENGALADA