sexta-feira, 5 de outubro de 2012

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Paris

BATEU...LEVOU !

 
Eu tenho muita curiosidade de saber onde que a mineira Dilma vai votar lá no Rio Grande do Sul.

Aécio Neves

MUDANDO O CAVALETE


NA CABEÇA !

 
Ouvido ontem nas proximidades do mercado:
 
- Ô cumpadre,  em casa tivemos sete filhos e nenhum deles passou por esse negócio de ultrassom. Se era o homem ou mulher a gente só ficava sabendo depois do parto. E era bom. A gente deixava escolhido dois nomes e as roupinhas do bebê não eram rosa e nem azul. Predominavam o amarelinho e o palha.
 
- Ah! tem razão. E também, nas eleições, não tinha também essa frescurada de pesquisas eleitorais. Brigas e discussões por isso não acontecia. E tem mais, os votos eram contados na unha. O resultado final saía só depois de uma semana.
 
- Tenho um conhecido que faz ele próprio uma pesquisa imbatível. Nunca erra.
 
- Por telefone ?
 
- Nada disso. Ele pega o Valônia no final da tarde, do Centro até o Rebourgeon, depois, no mesmo horário, do Centro até o Santa Rosa e da mesma forma, até o Jardim das Colinas e o Novo Horizonte. Fica sentadinho ouvindo os comentários. Ele é capaz de lhe dar as porcentagens da cada um, votos em brancos e até sobre os nulos.
 
- E sobre Vereador ?
 
- Aí não tem jeito.
 
- Éh...faz sentido.

ER

É DISCO QUE EU GOSTO



Brenda Mae Tarpley nasceu na Cidade de Lithonia, na Georgia - EUA, no dia 11 de dezembro de 1944.
Estou falando da BRENDA LEE, um fenômeno musical desde os 5 anos de idade. Estourou mesmo em 1956, com a música Jambalaya, gravada em 30 de julho.
Jamais esqueci a primeira vez que a ouvi. Foi 1958, pasmem!!, no Pavilhão da Primeira Igreja Prebiteriana de Itajubá (Jambalaya). Foi paixão ao primeiro som.
Ela esteve no Brasil em 1960 e fez 21 shows. Claro que não vi nenhum, pois só tinha 12 anos. Ela gravou com grande sucesso a música"Dynamite".
Para mim, a sua gravação de "Im Sorry" é uma das coisas mais comoventes que conheço.
Brenda Lee mora em Nashville e estivemos lá de passagem por uns dois dias.
Visitamos diversos saloons de musica country, com aquele sonho idiota de, a qualquer momento, dar de cara com ela. Se eu soubesse o seu endereço, teria ido até a sua casa. Para fazer o que, eu não sei.
John Lennon disse uma vez ser ela a voz feminina, definitiva do Country/Rock.
Ouçam "Im Sorry" e sintam inevitavelmente um nó na garganta.
ER

NOTÍCIA QUE GOSTARIA DE LER

Tudo bem seus Zés, vocês dois são inocentes mas irão presos assim mesmo !

Clarin da Boa Vista

FAZ SENTIDO