quinta-feira, 26 de julho de 2012

PREFEITO DE PRIMEIRA

Do "O Coronel e o Lobisomem" do José Cândido de Carvalho. 

Cairia bem em Itajubá, quando se começa a falar de eleições, um tipo de Lulu Bergantim como prefeito. Perto disso já tivemos.

"Lulu Bergantim veio de longe, fez dois discursos, explicou por que não atravessou o Rubicon, coisa que ninguém entendeu, expediu dois socos na Tomada da Bastilha, o que também ninguém entendeu, entrou na política e foi eleito na ponta dos votos de Curralzinho Novo. No dia da posse, depois dos dobrados da Banda Carlos Gomes e dos versos atirados no rosto de Lulu Bergantim pela professora Andrelina Tupinambá, o novo prefeito de Curralzinho sacou do paletó na vista de todo mundo, arregaçou as mangas e disse:

— Já falaram, já comeram biscoitinhos de araruta e licor de jenipapo. Agora é trabalhar!

E sem mais aquela, atravessou a sala da posse, ganhou a porta e caiu de enxada nos matos que infestavam a Rua do Cais. O povo, de boca aberta, não lembrava em cem anos de ter acontecido um prefeito desse porte. Cajuca Viana, presidente da Câmara de Vereadores, para não ficar por baixo, pegou também no instrumento e foi concorrer com Lulu Bergantim nos trabalhos de limpeza. Com pouco mais, toda a cidade de Curralzinho estava no pau da enxada. Era um enxadar de possessos! Até a professora Andrelina Tupinambá, de óculos, entrou no serviço de faxina. E assim, de limpeza em limpeza, as ruas de Curralzinho ficaram novinhas em folha, saltando na ponta das pedras. E uma tarde, de brocha na mão, Lulu caiu em trabalho de caiação. Era assobiando "O teu-cabelo-não-nega, mulata, porque-és-mulata-na-cor" que o ilustre sujeito público comandava as brochas de sua jurisdição. Lambuzada de cal, Curralzinho pulava nos sapatos, branquinha mais que asa de anjo. E de melhoria em melhoria, a cidade foi andando na frente dos safanões de Lulu Bergantim. Às vezes, na sacada do casarão da prefeitura, Lulu ameaçava:

— Ou vai ou racha!

E uma noite, trepado no coreto da Praça das Acácias, gritou:

— Agora a gente vai fazer serviço de tatu!

O povo todo, uma picareta só, começou a esburacar ruas e becos de modo a deixar passar encanamento de água. Em um quarto de ano Curralzinho já gozava, como dizia cheio de vírgulas e crases o Sentinela Municipal do "salutar benefício do chamado precioso líquido". Por força de uma proposta de Cazuza Militão, dentista prático e grão-mestre da Loja Maçônica José Bonifácio, fizeram correr o pires da subscrição de modo a montar Lulu Bergantim em forma de estátua, na Praça das Acácias. E andava o bronze no meio do trabalho de fundição quando Lulu Bergantim, de repente, resolveu deixar o ofício de prefeito. Correu todo mundo com pedidos e apelações. O promotor público Belinho Santos fez discurso. E discurso fez, com a faixa de provedor-mor da Santa Casa no peito, o Major Penelão de Aguiar. E Lulu firme:

— Não abro mão! Vou embora para Ponte Nova. Já remeti telegrama avisativo de minha chegada.

Em verdade Lulu Bergantim não foi por conta própria. Vieram buscar Lulu em viagem especial, uma vez que era fugido do Hospício Santa Isabel de Inhangapi de Lavras. Na despedida de Lulu Bergantim pingava tristeza dos olhos e dos telhados de Curralzinho Novo. E ao dobrar a última rua da cidade, estendeu o braço e afirmou:

— Por essas e por outras é que não atravessei o Rubicon!

Lulu foi embora embarcado em nunca-mais. Sua estátua ficou no melhor pedestal da Praça das Acácias. Lulu em mangas de camisa, de enxada na mão. Para sempre, Lulu Bergantim."

J.C.C

SÓ BLUES

SOB A LUZ DE VELAS


Vivemos uma vida, sonhamos com outra, mas a verdadeira é a que sonhamos.

Jean Guéhenno

FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ???


Deu no Josias:

Num instante em que 350 mil servidores públicos encontram-se de braços cruzados, a ministra Ideli Salvatti, coordenadora política de Dilma Rousseff, levou aos lábios o seguinte comentário:

“Nesse momento existe uma avaliação de que se deve focar e usar os mecanismos financeiros disponíveis para proteger os mais frágeis. E diante de uma crise econômica, os mais frágeis são os trabalhadores da iniciativa privada, que não têm estabilidade.”

Josias

JOGOS OLÍMPICOS


O maratonista italiano, Dorando Pietri, foi o primeiro atleta a entrar no estádio, nas Olimpíadas de Londres, em 1908.
Extenuado, caiu por diversas vezes, sendo ajudado pelos juízes para vencer a linha de chegada.
Foi desclassificado.

ER

ENTRANDO EM CAMPO

SITUAÇÃO DESCONFORTÁVEL


Todos sabem que o PT local marchou unido lado a lado, até setembro do ano passado, com a atual administração municipal.
De lá para cá, continuam marchando, mas não mais tão unidos.
Saltou do caminhão o grupo do Dep. Ulisses, permanecendo a bordo o pessoal do Vice-Prefeito Laudelino.
Demaneira geral, atitudes extremamentes tucanas:
"Estou mas não estou. Sai mas não sai."
Torna-se difícil apresentar para o povo a idéia de união em torno de causas que o PT sempre tentou passar:
"Discutimos em âmbito interno, calorosamente e de forma democrática. Depois a decisão do grupo é encampada por todos"
Foi-se o tempo.
O Vice Laudelino, não só divulgou uma duríssima carta-pública expondo as vísceras do partido, como surge no jornal, com direito a foto, como um dos apoiadores da candidatura do atual prefeito.
Rachas normais em qualquer um dos partidos existentes. No PT, novidade.
Em passado recente, por muito menos, assistimos dissidentes sendo banidos do grupo.
Problema interno, que imagino, deva ser motivo para horas, dias e semanas de reuniões.
Nem a igreja dá jeito.
Para complicar vem aí na próxima semana o mensalão.

ER