quinta-feira, 21 de junho de 2012

SOB A LUZ DE VELAS


Um bajulador é aquele que alimenta um crocodilo e que espera comê-lo no final.

Winston Churchill

CURIOSIDADE


Os dois unicos petistas que questionaram, até hoje publicamente, Dom Luís Inácio I, foram duas mulheres: Martha Suplicy e Luíza Erundina.
Seguindo essa linha, quem sabe a próxima não seja a Dilma.

ER

RAJADA DE NÚMEROS

 
Ouvido hoje na fila da Drogasil:

- Ô Cumpadre se lembra daquelas lutas de peso-pesados, quando o Mike Tyson, no início de sua carreira, deixava os adversários atônitos e na lona ?

- Claro que lembro. Era um atropelamento.

- Pois bem, lembrei-me disso ao assistir pela internet, ao vivo, a reunião da Câmara Municipal na última segunda-feira. A Secretária da Saúde desfechou uma impressionante saraivada de números sobre a contabilidade do setor.

- O pessoal ficou satisfeito com o relatório numérico ?

- Na verdade não sei. Mas deu para sentir que ficaram grogues. Questionar o quê ? De que modo ? O máximo que murmuraram foi tipo: Parece muito ! Parece Pouco !

- Éh... Números e balancetes impressionam, mesmo que não signifiquem um retrato claro da situação.

 - Pois é ...

ER

PRÁ PENSAR

 O brasileiro é um povo com os pés no chão. E as mãos também.
Ivan Lessa

MOMENTOS MÁGICOS



Éh...

ER

SOBROU PARA O PMDB

O escritor, jornalista e religioso dominicano Frei Betto é militante de movimentos pastorais e sociais, tendo ocupado a função de assessor especial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva entre 2003 e 2004. Foi coordenador de Mobilização Social do programa Fome Zero. Esteve preso por duas vezes sob a ditadura militar: em 1964, por 15 dias; e entre 1969-1973. Após cumprir quatro anos de prisão, teve sua sentença reduzida pelo STF para dois anos.
Em entrevista ao portal Panorama Mercantil respondeu, entre outras questões:

Panorama Mercantil – Muitos adversários do PT dizem que o partido não tem uma visão de país, falando que a única coisa que eles querem é a perpetuação na cadeira presidencial. Como vê essa afirmação?

Betto – O PT é, hoje, um partido em crise de identidade. E eivado de contradições. Há nele militantes combativos, comprometidos com os mais pobres, críticos ao sistema capitalista. E há também aqueles que trocaram um projeto de Brasil por um projeto de poder – conquistar espaços de poder ainda que isso exija alianças espúrias. Temo que o futuro do PT seja ficar parecido com o PMDB.

(247)

MELHOR PARA TODO