domingo, 5 de fevereiro de 2012

ENQUANTO ISSO...

Escreveu hoje o Élio Gaspari:

Um carioca em Miami marcou uma consulta (sem qualquer recomendação), com o renomado neurocirurgião Barth Green, entrou no hospital às sete da manhã, passou por uma ressonância magnética, fez oito chapas de raios-X, foi examinado por três assistentes e teve uma consulta de uma hora com o médico.
Na saída, quitou a conta e trouxe o recibo para emoldurá-lo: pagou US$ 320, ou R$ 545.

Gaspari

REFLEXÃO - 2

Comentário de um dos nossos Anônimos:

É fácil trocar as palavras,
Difícil é interpretar os silêncios!
É fácil caminhar lado a lado,
Difícil é saber como se encontrar!
É fácil beijar o rosto,
Difícil é chegar ao coração!
É fácil apertar as mãos,
Difícil é reter o calor!
É fácil sentir o amor,
Difícil é conter sua torrente!
Como é por dentro outra pessoa?
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.
Nada sabemos da alma
Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição
De qualquer semelhança no fundo."

Fernando Pessoa

Cada pessoa tem seu sonho e cada um deve viver o seu. O que é bom pra uns pode não ser pra outros.
Respeitemos.
Anônimo

REFLEXÃO

Todos devem ter lido que tomou o barco na semana passada, a poeta polonesa Wislawa Szymborska, aos 88 anos,em Cracóvia. Ela havia ganho o Prêmio Nobel de Literatura em 1996.
A Ilustríssima, da Folha, troxe hoje um poema dela, traduzido pela Regina Przybycien.

O PRIMEIRO AMOR

Dizem
que o primeiro amor é o mais importante.
Isso é muito romântico,
mas não é o meu caso.

Algo entre nós houve e não houve,
se deu e se perdeu.

Não me tremem as mãos
quando encontro as pequenas lembranças
e o maço de cartas atadas com barbante
se ao menos fosse um fita.

Nosso único encontro depois de anos
foi um diálogo de duas cadeiras
junto a uma mesa fria

Outros amores
ainda respiram profundamente em mim
Este não tem alento para suspirar

E no entanto tal com é
deslembrado,
nem sequer sonhado,
consegue o que os outros ainda não conseguem:
me acostuma com a morte.

Wislawa Szymborska

QUAL É A MÚSICA ?

Resumindo a análise e o papo a uma conversa de bar.
Existem dois tipos de música. Música boa e música ruim.
Das músicas que considero boas ou excepcionais, faço duas divisões:
Parte delas não tão boas, mas estão listadas, por recordarem tempos, momentos e episódios felizes.
Para mim, música é como um foguete ou mesmo uma daquelas bases de teletransporte que aparecem em filmes de ficção. Concentro, ouço-as e em poucos segundos viajo para lugares distantes que existem, ou nem mesmo existiram. Sonhos.
Outra parte são boas porque são boas mesmo. Letra, música e gravação.
A músicas estrangeiras levam uma vantagem sobre as nossas. Como entendendemos  letras estrangeiras com dificuldade, muitos dos versos ruins e sem sentido são poupados.
Agora vem o que chamamos de "birra".
Torna-se fácil carimbar como insuportáveis, axé, pagode, rock pauleira, sertanejo universitário, etc. Poderá até existir alguma coisa aproveitável . Por preguiça e pequenos  cuidados outros, não me sinto disposto a garimpar.
Inexplicavelmente, tomamos birra de alguns cantores. Pasmem: tenho um amigo que não suporta a Elis Regina. Outro sempre achou os Beatles, ridículos.
Não atinjo a esses extremos.
Porem, confesso: Não saberia explicar os motivos, mas nunca consegui ouvir 2 minutos de musica cantada pela Alcione. Não dá.
Complicado.
Às vezes penso que todas as músicas possíveis do mundo já foram feitas.
Já faz algum tempo que aparecem no mercado, tão somente, variações sobre temas, acordes e versos já produzidos.
Não esperem novidades no nosso roteiro musical.
Sugiram.

ER  

ENQUANTO ISSO NA BAHIA

FRASE DO DIA


 
Ninguém pode fazer com que te sintas inferior sem o teu consentimento.
 
Eleanor Roosevelt

MOÇA BONITA