sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

SALVADORES DO PLANETA

Lá pelo início dos anos 60, um nosso amigo e empreendedor itajubense, montou uma fábrica de saquinhos de papel, próprios para embalagem.
Atendia padarias e armazéns.
Lutou o quanto pode. Sua indústria foi engolidada pelos saquinhos plásticos.
Não apareceu um herói visionário para alertar sobre o futuro problema.
Surpresa, pois os ecologistas de plantão costumam em suas palestras, pregar com impressionante convicção, sobre desde a era pré-diluviana até a pós apocalíptica.
O meu amigo foi considerado incompetente, ultrapassado e péssimo administrador. Carregou isso consigo por toda a vida.
Com toque de clarins, Rin-Tin-Tin e apoio da  7ª Cavalaria, com sabres em punho, os salvadores do planeta chegaram.
Ainda bem.

ER  

NOSSAS COISAS


Grandes comemorações em Santa Rita do Sapucai. Está funcionando em caráter experimental a Rádio FM Educativa do Inatel, transmitindo na sintonia 107,9 Mhz. Segundo os responsáveis, levando educação, informação e cultura a 33 municípios. A autorização para o funcionamento da Rádio Educativa Inatel foi dada pelo Ministério das Comunicações em julho deste ano.
Por falar nisso, temos na terrinha a nossa Rádio Universitária, antigamente operada tão somente pelos alunos (alô Kid Del-Ducca) e chamada por todos de Rádio Ruts, ou seja, Rádio Universitária Theodomiro Santiago. Foi inaugurada há apenas 50 anos, mais precisamente em 23/11/1961.
É a segunda emissora educativa mais antiga do país.
Conheci, depois de formado, o amazonense Prof. Alberto Cardoso (Prof. Fu), ex-aluno do IEI e que atuou muitos anos como Diretor Técnico da AEG-Telefunken. Falava muito sobre a nossa rádio.

ER 

VENTOS DE GUERRA - 3


Qualquer criança do Grupo Escolar Rafael Magalhães, na Boa Vista, sabe que teremos quatro candidatos a prefeito na terrinha. Se insistirem com a criançada, até daria para saber, em condições de hoje, quem levaria o leitão para casa.
Até aí tudo bem.
A porca torce o rabo na hora de falar dos candidatos a Vice. É o sonho de consumo de todo mundo. Nem todos aceitariam participar do pleito eleitoral, mas 101% gostaria de receber o convite.
Envaidece. É história para a família escutar até o fim dos tempos.
É uma arte para o candidato a prefeito convidar um figurão para vice. Tem que ter a certeza que ele não aceitará.
Concluido o processo do convite e a recusa, arrumou-se um eleitor garantido e um forte cabo eleitoral.
O perigo é o cara aceitar. Razão pela qual não se pode conceder tempo para pensar e consultar a família e amigos.
Prá começar, todos os atuais vereadores sonham com o cargo de vice-prefeito.
Apenas um tem chance de ser convidado: Raimundo Santi. E lamentávelmente isso não poderá ser tomado como um total elogio. É correto, leal e com certeza não dará preocupações políticas futuras.
É fácil para o candidato a prefeito identificar os "sonhadores":
Olhares politicamente lânguidos, surpreendente prestatividade e insinuações de detenção de forte influência e conhecimento das lides eleitorais.
Ajuda financeira na campanha ? Nem pensar. Algibeiras transbordando de escorpiões.
Como já foi escrito: Vice não ajuda a ganhar eleição. Mas ajuda muito a perder eleição.
A pratica nos mostra, que um bom candidato a vice, quase sempre será um preocupante vice-prefeito.
O sujeito pega gosto pelo poder e acaba virando uma sarna.

ER 

É DISCO QUE EU GOSTO



SE É TARDE ME PERDOA

Bossa nova do Carlinhos Lyra, na interpretação do papa João Gilberto. Umas das mais bonitas músicas do movimento.

ER

LIVRO: PRESENTE DE AMIGO

A BOSSA DO LOBO - Ronaldo Bôscoli
Denilson Monteiro - LeYa - 511 páginas

Biografia do Ronaldo Bôscoli, escrita corretamente, sem frescuras e romances, pelo Denilson Monteiro.
Para ser sincero nunca apreciei muito a bossa nova. Uma coisa ou outra. Muito menos me simpatizei com o Ronaldo Bôscoli.
Mas o jornalista e compositor tem grande valor no movimento. Sujeito extremamente complicado e de talento. Foi namorado da Nara Leão, que tomou ódio mortal por ele. Foi casado com a Elis Regina e parceiro constante do Miéli e do Menescal.
Produtor dos grandes shows do Roberto Carlos e para quem não se lembra, compositor da famosa "Barquinho". Passou pela vida colecionando encrencas.
Livro com detalhes desse importante momento da MPB. Traça um painel dos costumes cariocas dos anos 50, até 1994, quando Boscôli tomou o barco.

ER

SEMPRE ATENTOS

Informações dão conta, que 83 cidades de Minas encontram-se em situação de emergência devido a quantidade de chuvas e consequentes inundações e desabamentos.
Imaginando que cada Estado tem a sua quota anual de chuva determinada por São Pedro, a terrinha já estaria livre de percalços inerentes este ano.
Do jeito que a coisa anda, não duvido muito da presença de autoridades locais, declarando nas emissoras conveniadas, que tal normalidade de chuvas teve interferência direta do poder público, logicamente com o apoio decisivo do deputado estadual parceiro.

Acho melhor esperar a estiagem geral. Poderá sobrar ainda, algum resíduo líquido para o Sul de Minas.

ER

MÁGICO DE SEMÁFORO

Ouvido ontem na rua Dona Maria Carneiro. na Boa Vista.

-Cumpadre pensei que tinha aparecido na terrinha aqueles famosos equilibristas de sinais de trânsito existentes em São Paulo. Fazem acrobacia buscando receber um trocado pela habilidade demonstrada.

- Como assim ?

- Aconteceu ontem no semáforo existente no cruzamento da Rua Dona Maria Carneiro e Avenida Capitão Gomes, na Boa Vista.

- O que aconteceu homem ?

- Assisti de dentro do carro um senhor, com seus 70 anos, tentando atravessar a Avenida carregando meia dúzia de laranjas, com certeza adquiridas no supermercado.
Com a absurda proibição de sacolinhas plásticas, o coitado tentava equilibrar as frutas nas mãos, nos cotovelos, debaixo dos braços, etc. Uma ginástica.

- Éh...determinação mal planejada, sem a apresentação de alternativas viáveis. Uma brincadeira.

- Depois de tantas confusões, os empresários e autoridades vão se reunir hoje para discutir o assunto, que é o normal na terrinha.
Primeiro complicam a vida do simples mortal. Analisar e discutir? Depois. Já conseguiram espaço na mídia e aparecer.

ER 


CONFIRMADA A DOAÇÃO FEITA POR FURNAS

Deu no Hoje em Dia

A estatal Furnas Centrais Elétricas assumiu, ontem, que repassou R$ 150 mil à Santa Casa de Misericórdia de Três Pontas, no Sul de Minas, a pedido dos deputados Antônio Júlio (PMDB) e Anderson Adauto (PMDB).

Questionada se houve algum tipo de convênio ou seleção que possibilitasse o repasse, a estatal de energia se recusou a responder. Por meio de nota, disse apenas que existiu o repasse.

"O pedido é datado de 3 de janeiro de 2002 e foi assinado por Raul Assunção Pinto, provedor da Santa Casa; Glimaldo Paiva, coordenador clínico; Anderson Adauto, então deputado estadual; e Antônio Julio, na ocasião presidente da Assembleia Legislativa de MG", diz trecho da nota.

A Santa Casa também não conseguiu apresentar cópia de convênio que legalizaria a doação de R$ 150 mil de Furnas à entidade filantrópica. Também não existe na instituição qualquer documento referente ao processo de seleção para recebimento de recursos públicos da estatal.
Segundo o administrador geral do hospital, José Rogério Abreu, a Santa Casal possui em seus arquivos o recibo emitido à Furnas e o comprovante de depósito, porém, não existem outros documentos que comprovariam os trâmites usuais da operação.

Para que uma entidade filantrópica receba recursos da estatal, faz-se necessário um cadastro, conforme normas de um edital publicado no 'Diário Oficial da União'. Depois do primeiro passo, ela ainda concorre com outras entidades até ser selecionada. O último passo é a assinatura do convênio e o repasse da verba.

No caso da Santa Casa, Antônio Júlio sustenta que foi ao ex-dirigente, no período eleitoral, e pediu a liberação do recurso. Em seguida, o dinheiro caiu na conta do hospital.
Segundo o administrador do hospital, "Este recurso entrou aqui. Recebemos R$ 150 mil, através de Furnas. Temos na nossa contabilidade o recibo. A origem, não vamos discutir. A verba foi usada na ampliação da maternidade do hospital."

Blog: Depois de tantos desmentidos, uma confirmação. É assim que as coisas funcionam no País.

ER



ACREDITE QUERENDO

Deputado pede 'mordaça' durante período eleitoral

Um projeto de lei que pode ser votado pela Câmara dos Deputados ainda este ano impede a divulgação de investigações de crimes cometidos por candidatos no período eleitoral.
O texto, proposto pelo deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), especifica que a restrição é relativa a crimes culposos - cometidos sem intenção - ocorridos nos quatro meses da campanha eleitoral.
O PL 2.301/11 determina a proibição de divulgação ou publicação de qualquer "sindicância, procedimento investigatório, inquérito ou processo, ou qualquer ocorrência de natureza penal" relativos a ilícitos cometidos por candidatos durante o período da campanha.
 De acordo com o projeto, quem descumprir a determinação estará sujeito a pena de prisão por três a oito anos, além do pagamento de multa de R$ 2 mil a R$ 15 mil.
Caso a divulgação seja feita por funcionário público, o texto prevê que ele fique suspenso de 30 a 60 dias ou ainda suspensão de 90 dias. Em caso de reincidência, o responsável pode ser punido com demissão.
Justificou o deputado mineiro:
"Não tenho objetivo de amordaçar nada. Queremos impedir que nos quatro meses da campanha um adversário invente alguma coisa para acusar um candidato. É para evitar a utilização de um fato que não é grave, sem intenção de fazer mal.

Deu no Estadão

ER






NUVENS NEGRAS

Kodak é um nome histórico no mundo da imagem, desde 1884.
George Eastman batizou a companhia buscando um nome sem sentido, começando pela letra K, uma de suas preferidas.
A camara Brownie, vendida por um dólar em 1900 popularizou a fotografia. Além de seu grande negócio no mundo do cinema, a Kodak entrou em outros setores, como o microfilmes e aplicações médicas. A empresa que tem agora 19.000 empregados, já teve mais de 90.000
A era digital não caiu bem para a Kodak, que luta pela sua sobrevivência.
A empresa foi advertida pela Bolsa de Nova York. Terá que, nos próximos seis meses, recuperar o valor de suas ações, que durante 30 dias consecutivos ficaram abaixo de um dólar.  
A grande esperança da Kodak para sair do atoleiro, seria a venda de sua carteira de patentes, que valeria cerca de três bilhões de dólares.
Difícil será convencer um eventual comprador que a decisão da ITC - Comissão de Comércio Internacional na disputa que a empresa enfrenta com a Apple e a RIM, lhe será favorável.  A Kodak reclama um bilhão de dólares por quebra de patentes, quando da incorporação da fotografia nos telefones celulares e tablets.
Cerca de 85% das camaras digitais, celulares e tablets utilizam a sua tecnologia
A Kodak ganhou processo semelhante em ação contra a Samsung, que se viu obrigada a lhe pagar 650 milhões de dólares.
Difícil situação.
 
ER

DETALHAMENTO DOS IMPOSTOS