quarta-feira, 30 de novembro de 2011

SOB A LUZ DE VELAS


Feliz de quem recebeu do céu um pedaço de pão e não precisa de agradecer a ninguém além do próprio céu.

Miguel Cervantes

CURIOSIDADE

Observação feita por um amigo via email e ele com certa dose de razão:

Desde o último domingo o "viver é perigoso" vem batendo diariamente o número de acessos.
Pouquíssimas vezes são comentados os posts sobre música e arte de uma forma geral (ah! e sobre livros). Segundo ele, não devem chamar a atenção.
Mas quando o assunto é política... saiam  de baixo.
Questionou: Quem sabe, se o blog abordasse mais pagode, axé e sertanejo universitário? Fosse dada atenção aos livros do Sarney, Chalita, Paulo Coelho e outros best-sellers de auto ajuda ? Sobre quadros, que tal um pouco de paisagens ?

Blog: Quem quiser é só mandar que sai. Não conheço muito os seguimentos mencionados.

ER

CANTINHO DA SALA

J. Wart - "Paleta" - 2007

É DISCO QUE EU GOSTO



MISTY

É de Errol Garner, de 1954. Ninguém a interpreta melhor do que John Mathis. Fora de discussão. Ficou alegre com Ray Stevens, que chegou a ganhar um Grammy na categoria de arranjo musical do ano.

ER

CARTA QUE REPASSEI

Caro Roberto,

Concordo com tudo o que V. escreveu. As pequenas coisas hoje, é que fazem a diferença. Ser pobre, rico ou milionário é um paradoxo. Muita gente que tem menos , é mais feliz do que quem tem mais. Claro que seria excelente que todos pudéssemos desfrutar das comodidades e benesses da vida moderna.
Veja um e-mail que recebi de um velho companheiro de trabalho, que está completamente desiludido com o rumo que as coisas estão tomando:
O que não podemos mais aceitar é fechar os olhos para as diferenças sociais existentes no nosso mundo e principalmente no Brasil.Vivemos em um mundo em plena duplicidade: de um lado o ôba...ôba...como se nada estivesse acontecendo e que navegamos em mar calmo e sem ondas...de outro lado a profunda devassa moral que grassa por aí. De uma lado tudo é festa...do outro tudo é corrupção. No meio aqueles que se veem perdidos, sem encontrar maior sentido na vida. O momento é muito sério. Crise econômica nos países tidos como ricos...crise que já existia nos países considerados pobres. É uma duplicidade que existe desde o princípio dos tempos: o bem versus o mal. Tente raciocinar de forma, diria até filosófica, e serás objeto de gozações e críticas. Assim já profetizava o filósofo. Imagine que a filosofia é a continua busca da verdade. Daí compreendermos porque a verdade jamais aparece... Há muitos anos alguém já afirmava que “a família é a primeira escola das virtudes sociais, se ela falhar ninguém a substituirá”!!! É o que vemos por aí. Exemplo: a greve dos estudantes da USP. Essa entidade abrigou jovens que lutaram contra a era Collor, por exemplo. Hoje lutam pela liberação da maconha e seus similares. Universidade respeitada e tida como uma das melhores, pelo menos na América do Sul, hoje vive isso que estamos vendo por aí. Cerca de 300 estudantes (ou marginais) param a Avenida Paulista para protestar contra o quê? Serão os pais e mães do amanhã...
Assisti a palestra de um cientista social que afirmou que “como previsto o mundo acabou em 2000, sem que tivesse ocorrido fortíssima explosão, ou, ou o choque de um grande meteorito. Simplesmente, encerrou de vez o período da cultura greco-romana e surgiu a cultura da tecnologia a pleno vapor, com MUDANÇAS intensas e profundas que levam o ser humano a uma encruzilhada totalmente desconhecida para ele. A cada dia o tempo não passa...voa! as mudanças acontecendo em todos os setores! As verdades filosóficas são “gozadas” e depreciadas. Até Paulo Coelho faz sucesso... Enfim...o caminho está aí. Não delimitado, mas, com as fronteiras ampliadas...sem sinalização...sem roteiro. Vale aquele que grita mais...que rouba mais...
Quando poderíamos imaginar que o prédio da Caixa Federal, aqui em M.Mirim pertencesse ao bando de Limeira(esposa do prefeito e filhos)? Os tentáculos se espargem...infinitamente. Não sou profeta de coisa alguma, inclusive da catástrofe. Sou uma das vítimas dela. Vivi o bastante para comparar o antes e o agora. O agora para mim não existe. Procuro desconhecer. Lamento pelos meus netos e pelos netos de vocês.
Que Deus volte seu olhos para nós e...

Simão Botessi

É caro amigo Roberto, o meu amigo Simão, não deixa de ter razão.

Abs.

Walter Bianchi

FILME ANTIGO

Tudo bem. Com certeza será o argumento usado pela atual administração municipal e apoiadores de Belo Horizonte, surpreendidos (mais ou menos) de calças curtas no episódio. E não estão longe de ter razão.
E nós no meio da discórdia.

Estratégia petista.
Com a pesada mão esquerda ameaçaram  afogar os moradoradores de áreas inúndaveis da terrinha, com taxas, comissões e desapropriações. Princípio de pânico nos ribeirinhos.
Com a reação da população, os políticos aguardam uns dias e noticiando providências, adentram de forma retumbante o palco iluminado.
Estendem o braço direito oferecendo a salvação, jogando o assunto para um futuro distante.
No subconsciente da população ficará memorizado o último e ensaiado gesto. Será lembrado durante todo 2012, ou pelo menos, até outubro.

Criatividade no limite.

ER 

FRASE DO DIA


Se você tem comida na geladeira, roupa no armário, um teto sobre a sua cabeça e um lugar para dormir, você é mais rico que 75% da população mundial. Considere-se um bilionário.

Roberto Lamoglia

O ANTIGO POTREIRO

"Os terrenos hoje ocupados pelo bairro BPS formavam extensa área, conhecida outrora pelo nome de Potreiro.
Eram terrenos muito baixos,sujeitos a enchentes,provocadas pelo Ribeirão José Pereira, que transbordava todos os anos, inundando-os completamente.
por esse motivo,essas terras eram pouco cultivadas e cobertas sempre de boas pastagens, muito apropriadas para abrigo e criação de animais.
Daí o nome Potreiro, pelo qual eram conhecidas e chamadas.
Pertenciam à Baronesa de Santa Eulália, residente em Lorena, e eram administradas,desde longa data,pelo Cap. Antonio José Rennó, do Partido Conservador.
Após um desentendimento com o Cap. José Antonio Santos Bretanha, sobre a administração do Potreiro, O Cap. Rennó, de volta de uma viagem à Côrte, passou por Lorena, onde procurou a Baronesa de Santa Eulália, comprando-lhe o Potreiro."

Trecho do Livro "José Ernani de Lima - Um  Engenheiro na História e na Letras de Itajubá", do ítajubense e também engenheiro do IEI, Carlos Alberto da Silva) - Com registros e opiniões sobre a terrinha (1913/1986) - Já indicado no blog como "Livro presente de amigo".

ER

"DERRAMA" PREJUDICADA

Ouvido hoje de madrugada às margens do barrento Sapucaí, na Boa Vista.

- Cumpadre, dois acontecimentos irão sossegar essa ânsia do governo petista em desapropriar propriedades situadas em áreas inundáveis, segundo eles, além de impor taxas e comissões no caso de vendas de imóveis.

- Uai ! Desembucha logo. Isso me interessa.

- Primeiro os alagamentos que começam a acontecer. Não terão coragem de falar do assunto para os moradores com a água pela canela e os móveis e panelas pendurados no teto.

- Faz sentido. E o outro acontecimento ?

- O pessoal governista vai querer tratar de  "pepinos" em ano de eleição ? Seria suicídio. Agora, o outro lado vai deitar e rolar nos comícios.

- Tem toda a razão.

ER

DEBATE SUBMERSO

Quando das eleições municipais de 2004, promovido pelo EPTV ou alguma outra entidade, aconteceu um debate entre os candidatos a prefeitos. Foi no auditório na Unifei no centro da cidade.

Num dos blocos o tema discutido era "enchentes". Um candidato defendia, como defende até hoje, a construção de barragens como solução (ou o mais próximo da solução) para eliminar ou amenizar fortemente as enchentes na terrinha.

Indagado a respeito, o candidato BPS, do alto do seu favoritismo afirmou categoricamente:
- A solução para as cheias de Itajubá está nas mão de Deus. E ponto final.

O candidato que diretamente na época disputava as eleições com o Sr. Dito, e com ele polarizava o debate, de posse da palavra, concluiu:
- Pela primeira vez em toda a campanha sou levado a concordar com o meu respeitado adversário. Só mesmo Deus. Mas o nosso PAI também age, não impedindo chuvas torrenciais, mas providenciando homens para tomarem as medidas tecnicamente terrenas necessárias. Creio que é assim que funciona. Fé, orações e obras.

De dezembro até março (goiabas) viveremos em sobressaltos.
Sobre barragens, não se falou mais.

ER

MOÇA BONITA

Super Ava

PRÁ PENSAR

Todo mundo tem uma porção de amigos que detesta e um ou outro inimigo de que gosta.

Millôr

APAIXONADO PELA CENSURA