sexta-feira, 11 de novembro de 2011

SOB A LUZ DE VELAS


"Algum dia, em qualquer parte, em qualquer lugar, indefectivelmente, encontrar-te-ás a ti mesmo e essa, só essa, pode ser a mais feliz ou a mais amarga das tuas horas."

Pablo Neruda

É DISCO QUE EU GOSTO



AUTUMN LEAVES

Para o Doutor ouvir enquanto monta a sua tradicional árvore de natal. A mais bonita e original do BPS. Espetacular a máquina que produz legítimos flócos de neve e é acionada quando da visitas dos amigos da cooperativa de saúde.
Ar condicionado regulado em 5ºc e a lareira crepitando com nós de pinho.
O novo velho Noel já depositou muitos presentes para a Maria Clara.
Sobre os outros artistas: Tony Romano acompanhando Joe Venuti (1903/1978), considerado o pai do violino de jazz (figura carimbada no blog).

ER

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

ASSUNTO SÉRIO

O governo da Grã-Bretanha está fazendo uma campanha para que britânicos em visita a parentes idosos neste Natal fiquem atentos aos primeiros sintomas de demência em seus familiares.
A campanha é parte de um programa para incentivar o diagnóstico de condições como o Mal de Alzheimer mais cedo.
As autoridades acreditam que o período das festas - quando muitos britânicos visitam seus familiares - oferece uma boa oportunidade para que os primeiros sinais de demência sejam identificados.
Caso haja indícios de algum problema, os parentes são aconselhados a tomar medidas o quanto antes, procurando orientação de um médico.
Embora não exista uma cura para a demência, serviços de apoio e o tratamento certo podem retardar a evolução da condição, permitindo que o paciente viva bem durante mais tempo.
A campanha britânica inclui um anúncio de TV que mostra um homem, aparentemente apresentando sintomas iniciais de demência, e sua filha, que teme estar perdendo o pai.
A ideia é conscientizar a população sobre sintomas comuns e a importância de se procurar o médico.
O Departamento de Saúde divulgou uma lista com nove sinais básicos:

- Dificuldade de lembrar eventos recentes (embora acontecimentos ocorridos há mais tempo sejam lembrados com facilidade).

- Dificuldade em acompanhar conversas ou programas de TV.

- Problemas para lembrar nomes de amigos ou objetos comuns.

- Dificuldade em reproduzir coisas que você ouviu, viu ou leu

- Tendência a repetir coisas que você já disse ou a perder o raciocínio quando você diz algo

- Problemas para pensar e raciocinar

- Sentimentos de ansiedade, depressão ou raiva por conta da perda de memória

- Sensação de confusão, mesmo quando você está em ambientes familiares

- Comentários de outras pessoas a respeito de sua perda de memória.

Calcula-se que somente na Inglaterra haja 400 mil pessoas sofrendo de demência, porém sem diagnóstico.
"Conseguir o diagnóstico na hora certa é vital", disse o médico Alistair Burns, responsável pelo tratamento de demência em nível nacional na Grã-Bretanha.
"Saber sobre a condição ajuda o paciente a assumir o controle e permite que ele e sua família procurem o apoio e os serviços necessários".

Deu na BBC

CRISE NA EUROPA

Erlich - El País

OLHOS AZUIS

Pela Mahbet1

O significado do azul: O azul é uma cor fresca, tranqüilizante, que se associa com a parte mais intelectual da mente, assim como o amarelo. O azul representa a noite. O azul-marinho nos faz sentir descontraídos e calmos, como o imenso e escuro mar durante a noite. O azul claro e o azul-celeste nos fazem sentir calmos e protegidos de todo o alvoroço das atividades do dia. Também é aconselhável contra a insônia. O escuro azul da meia-noite age como um forte sedativo sobre a mente, permitindo-nos conectar com nossa parte feminina e intuitiva. Mas demasiado azul escuro pode produzir depressão. O azul ajuda a controlar a mente, a ter clareza de idéias e a ser criativo. Palavras chaves da cor azul: estabilidade, profundidade, lealdade, confiança, sabedoria, inteligência, fé, verdade, eternidade. Azul-marinho: conhecimento, o mental, integridade, poder, seriedade. Azul claro: generosidade, saúde, cura, frescor, entendimento, tranqüilidade.

Quer ter "Olhos Azuis"? Um tratamento revolucionário, inventado pelo médico Gregg Homer, pesquisador em uma empresa de equipamentos clínicos com sede na Califórnia, chamada Stroma Medical, promete mudar a cor de qualquer olho castanho em azul em apenas 20 segundos. A cor castanha nos olhos é a mais comum em todo o mundo e a técnica usa um raio laser para remover a melanina, o pigmento marrom presente na íris. O Dr. Homer afirma que a cor castanha fica apenas na camada superior da íris, deixando a cor azul assumir o posto após 2 a 3 semanas da realização do procedimento. Pessoas com olhos azuis também têm melanina, mas está concentrada na parte de trás da íris ao invés da frente, ou seja, o olho absorve comprimentos de onda mais longos de luz sem refletir mais curtos. O médico pesquisador avisa que o processo é irreversível, porque a melanina não volta a crescer e não pode ser substituída após a remoção. Aos apressadinhos, vai o aviso: Ele prevê cobrar algo em torno de R$ 8.500,00 para realizar a mudança de cor nos olhos.

Pela Mahbet1 

EM BUSCA DA TAXA PERDIDA

Pressumivelmente acontecerá no Bairro do Porto Velho, no mesmo local onde desembarcou o Padre Lourenço da Costa, vindo de Delfim Moreira.
Os fuzileiros virão em busca da Taxa da Marinha, devida por todos posseiros da terrinha, que irresponsavelmente ocuparam, sem licença e indevidamente, áreas governamentais. As autoridades da cidade já sairam em defesa, não dos que moram nas proximidades das margens do Sapucaí (esses já estão condenados), mas dos que moram longe, porém dentro da chamada área inundável.
Lutarão pela distância em metros e não pela causa.
Hoje, os "marines" pegariam de jeito o pessoal da rua nova e pasmem, também do bairro BPS.
A movimentação política-empresarial quer apenas a diminuição da área a ser taxada. Em momento algum falaram da eliminação da taxa.
Os bravos da Santa Rosa, Imbel, Rodovia, Varginha, Boa Vista e Avenida, terão que se virar sozinhos.
Como disse a famosa "La Passionária" (de saudosa memória para os antigos comunistas) na Guerra Civil espanhola:
"Não passarão !".

ER 

CARTAS QUE RECEBI

Edson,

O atendimento em um super mercado é e deve ser impessoal. Nós brasileiros gostamos de ser amigos " do dono " e isto nos faz sentir importantes.
Faço ,quando necessárias, minhas compras no Alvorada da Praça Getúlio Vargas. O "Seo" (eta mineirice) Antonio é o seu gerente ou relações públicas e tenho por ele grande respeito e amizade. Mas o mais importante em um super mercado, alem da qualidade dos produtos que vende, são a logística para facilitar o seu passeio com o carrinho de compras, a identificação dos produtos existentes nas gondolas, ou seja uma placa sobre os corredores entre as mesmas, mostrando o que você vai encontrar,(i.ex: produtos de limpeza:papel higienico e pasta dental o são,mas com finalidades totalmente diferentes) evitando a chatice de sempre estar perguntando a alguém onde acho isto ou aquilo e sem duvida o preço dos produtos bem identificados. Ou então é melhor voltar aos tempos dos ARMAZÉNS como o da Boa Vista ou do Sr. Silvério Sanches ( do saudoso Dorly ).
Caldo de galinha e concorrência sadia não fazem mal a ninguém.
Contínuo como freguês do Alvorada da Getúlio Vargas pois o mesmo me atende em 90% das minhas exigências e pelo sorriso do "Seo" Antonio.
 Um abraço,

Roberto Lamoglia

Blog: Caro Roberto,
Costumo passar sempre pelo Alvorada da Boa Vista. Raríssimas vezes estive nas outras unidades. Vou às vezes (quase sempre atrás de água mineral com gás), no Pilar e no Padre Nicolau. Também raríssimas vezes encontrei com os diretores no supermercado.
Também julgo que a concorrência leal é sempre saudável. O próprio Alvorada melhorou muito após a noticia da vinda do chileno Bretas. Todos ganhamos.
Conheço o pessoal do Alvorada há uns 20 anos e fui testemunha do envolvimento da família com causas de interesse da comunidade. Sempre atenderam e participaram.
Conquistaram o seu espaço, como outros supermercados da cidade.
Quem chegou agora vai ter também que conquistar e não será apenas por melhores preços e conforto.
Em cidades do nosso porte e estilo, têm-se que envolver.
Já visitei o Bretas e achei legal.
Concluindo: mesmo estando em São Paulo e Vale do Paraíba,  praticamente semanalmente, sempre compramos (A Sônia que trata do assunto) eletrodomésticos no Roni. Não me lembro de ter comprado esses ítens em outras lojas. Como roupas na Joka, Mineira e camisas na Meri.
Sinto falta na Farmácia do Sr. Eduardo.
É a velha história dos "burros sentmentais". Sou um deles.

ER

FICHA LIMPA