quarta-feira, 14 de setembro de 2011

SOB A LUZ DE VELAS


"Há algo de ameaçador num silêncio muito prolongado."

Sófocles

LÁ SE VAI MAIS UM

Informações da imprensa dão conta que o Ministro Novais, do Turismo, estaria entregando neste momento  o seu pedido de demissão para a presidente Dilma.
Segundo consta, em 9 meses de governo, seria o segundo encontro entre os dois. O primeiro foi quando ele assumiu.
O PT que está organizando uma marcha contra a revista Veja, imediatamente terá que organizar outra contra o jornal Folha de São Paulo, que assumiu a liderança da tabela na derrubada de Ministros.
O jornal "O Estado de São Paulo", caiu para a terceira posição, estando porém, já merecendo a realização de uma marcha contra ele.
Comprovadamente, o Brasil é o país do planeta, onde mais caem ministros.
De certa forma foi uma injustiça com o Sr. Novais. Pela idade ele teria direito a ser demitido primeiro.

ER

PASTOR RUBEM ALVES

Presença constante no "viver é perigoso", Rubem Alves nasceu em 1933 em Boa Esperança, aqui pertinho da terrinha.
A sua família mudou para o Rio de Janeiro em 1945.
No período de 1953 a 1957 estudou Teologia no Seminário Presbiteriano de Campinas, tendo se transferido para Lavras  em 1958, onde exerce as funções de pastor naquela comunidade até 1963.
Casou-se em 1959 e teve três filhos: Sérgio, Marcos e Raquel.
Em 1963 foi estudar em Nova York, retornando ao Brasil no mês de maio de 1964 com o título de Mestre em Teologia pelo Union Theological Seminary.
Denunciado como subversivo, em 1968, foi perseguido pelo regime militar.
Deixou a igreja presbiteriana e retornou com a família para os Estados Unidos, fugindo das ameaças que recebia. Lá, torna-se Doutor em Filosofia (Ph.D.) pelo Princeton Theological Seminary.
Sua tese de doutoramento em teologia, “A Theology of Human Hope”, publicada em 1969 pela editora católica Corpus Books é, no seu entendimento, “um dos primeiros brotos daquilo que posteriormente recebeu o nome de Teoria da Libertação”.
De volta ao Brasil,  foi contratado para dar aulas de Filosofia na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Rio Claro.
Em 1971, foi professor-visitante no Union Theological Seminary.
Em 1973, transferiu-se para a Unicamp como professor-adjunto na Faculdade de Educação.
No ano seguinte, 1974, ocupa o cargo de professor-titular de Filosofia no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.
No início da década de 80 torna-se psicanalista pela Sociedade Paulista de Psicanálise.
Em 1988, foi professor-visitante na Universidade de Birmingham, Inglaterra. Posteriormente, a convite da "Rockefeller Fundation" fez "residência" no "Bellagio Study Center", Itália.
Na literatura e a poesia encontrou a alegria que o manteve vivo nas horas más por que passou.
Admirador de Adélia Prado, Guimarães Rosa, Manoel de Barros, Octávio Paz, Saramago, Nietzsche, T. S. Eliot, Camus, Santo Agostinho, Borges e Fernando Pessoa, entre outros, tornou-se autor de inúmeros livros, é colaborador em diversos jornais e revistas com crônicas de grande sucesso.
O autor é membro da Academia Campinense de Letras, professor-emérito da Unicamp e cidadão-honorário de Campinas.

ER (dados - projeto Releituras)

FAZENDO TURISMO

Sempre pareceu brincadeira do PMDB (e do Sarney) a indicação do Sr. Pedro Novais para Ministro do Turismo. Principalmente nesses tempos de preparativos para Copa de Mundo e Olimpíadas. Talvez mais do que brincadeira. Foi tentativa de sabotagem com o governo Dilma.
Pior foi que ela aceitou.
O político maranhense já exerceu seis mandatos na Câmara de Deputados e ninguém reparou.
Usou verba indenizatória da Câmara para pagar uma festa em motel em São Luís.
Destinou uma emenda de R$ 1 milhão para uma empresa fantasma do Maranhão.
Registrou a própria empregada doméstica como assessora parlamentar.
Um funcionário público funciona como motorista particular da sua mulher.
Tem mais: oito dos seus assessores no Ministério do Turismo foram presos pela Polícia Federal, e ele era o chefe de todos eles. Novais não sabia de nada .
Pior do que as irregularidades: Até hoje não deve saber o que está fazendo no Ministério do Turismo.
Responsabilidade de quem indicou e maior de quem aceitou e nomeou.
Agora, só de castigo para os responsáveis, deviam deixá-lo lá, até o final do mandato.
A imprensa que denunciou todas as irregularidades é a mesma que o PT quer controlar.
Se dependesse do Zé Dirceu e outros, jamais esses absurdos se tornariam públicos.

Pressinto que até o final deste ano, mais uma meia dúzia de ministros irão dançar.

ER 

SAMBA DO CRIOLO DOIDO

Ouvido hoje na fila de caixa do Alvoradão da Boa Vista:

- Õ cumpadre, num estou entendo mais nada. A Futura FM está botando os ouvintes doidos.

- Concordo. Também estou pirando.

- Ocê veja, tudo do que era não é mais. Tudo o que não era, passou a ser. Algum curso relâmpago aconteceu. Quem não tinha competência passou a ter. Quem era pecador foi direto para santo, pulando o purgatório.

- Cumpadre, isso pode ser bom. Temos que repensar tudo. Será que estávamos  enganados ?

- Cumpadre, ainda não entendi, mas como dizia o Barão de Itararé, existe algo nos ares além dos aviões de carreira.

ER  

DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DE ITAJUBÁ

Deverá acontecer no dia 23 de Setembro na terrinha, o I Fórum de Desenvolvimento da Indústria de Itajubá. Será promovido pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Industria e Comércio e Agropecuária da Câmara Municipal.
Será realizado durante o dia todo, contando no seu encerramento (16:00 horas) com a presença da competente Secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, a ex-Ministra Dorothea Werneck.
Isso é muito bom.
Para não concordar e aplaudir tudo, registramos que o Fórum de Desenvolvimento a ser realizado, de forma alguma é o primeiro. Eventos como esse são realizados desde há muito na cidade. Se bem que já faz algum tempinho que não acontecem.
Outro aspecto: fica difícil tratar do assunto sem regionalizar a discussão.
Vamos lá.

ER   

OBJETO DE DESEJO

Todos querem. Poucos têm condições de atender as reivindicações. Irão produzir o Ipad.

ER

LAMBES - LAMBES

Natalie Portman
Está no MDig - Metamorfose Digital

Tempos atrás existia um golpe muito antigo aplicado por lambes-lambes que consistia em bater a porta das casas se apresentando como repórter fotográfico e que estava fotografando crianças bonitas para uma matéria de uma revista ou jornal. O método variava, mas o foco sempre se mantinhas nas crianças. Muitas mães nem titubeavam e permitiam o sujeito fotografar os pimpolhos. Dias depois o tal aparecia com um álbum maravilhoso que os pais não resistiam e terminavam por comprá-lo pelo décuplo do preço de um similar.
Isso aconteceu comigo. Minha esposa havia comentado o fato de que um fotógrafo fez algumas fotos das crianças, e como já conhecia a história, antes de criticá-la contei para ela como se desenrolaria. Naquele dia fui convidado gentilmente a dormir no sofá da sala. Dito e feito: dias depois cheguei em casa e lá estava no portão um sujeito de sorriso fácil e me chamando de "patrão". Nem dei atenção a minha esposa que queria porque queria comprar o álbum. Por verdade, nem olhei as fotografias para também não cair em tentação. Peguei o álbum e devolvi ao fotógrafo.
- "Mas tá baratinho patrão."
Grosseiro, cerrei a porta da garagem e deixei o tipo falando sozinho. Não adiantou muito, minutos depois ele tocava a campainha e pediu para falar comigo. Ai foi aquela ladainha: disse que aquele era seu trabalho, que meus filhos eram muito bonitos e por isso não entendia o porquê eu não queria as fotos, que teria que queimar todo o álbum se eu não comprasse, que era muita insensibilidade da minha parte...
Não arredei pé e disse inclusive que se ele precisasse de uma mão, eu mesmo rasgaria o álbum. Para encurtar a conversa... depois de muito escutar, pedi que fosse embora e não voltasse a minha casa novamente. Notando que havia perdido, baixou o preço pela metade, de bate-pronto eu disse que pagaria 1/3. Fechamos o negócio.
Quando por final lhe dei o cheque, ele ainda teve a ousadia de dizer:
- "Pô patrão, você é muito mão de vaca!".
Mas toda estas reminiscências servem ao princípio de dizer que os tempos mudaram e os golpes também. Esta semana quando folheava um jornal de grande circulação na cidade, passei os olhos pelas colunas sobre Sociedade e Eventos Sociais li uma nota que dava conta que um famoso fotógrafo estava no hotel tal para fotografar socialites e belas mulheres (barangas endinheiradas) do círculo social mais elevado da cidade. Uma pequena pesquisa sobre o tal fotógrafo permitiu saber que é um medíocre que tirou uma meia dúzia de fotos de uma ou outra famosa e estava se valendo do fato
Pois, ao que parece, o mesmo poderia acontecer no jet-set de Holywwod. O fotógrafo pagaria para fazer um ensaio com uma famosa e depois divulgaria estas fotos. Isca lançada, seria só esperar os peixões para se tornar o fotógrafo da moda e da vez.
Não sei se é este o caso do Michelangelo di Battista, muito provavelmente não. Battista, um fotógrafo londrino, já fotografou toda a fauna de celebridades femininas do mundo da música e do cinema. Seus fãs têm o costume de dizer que ele consegue imprimir um ar selvagem, sexy e sedutor as suas fotografadas. Não sei se é para tanto, afinal ele só fotografa mulher bonita. Queria ver o resultado de um ensaio com uma "tribufu" para saber se este talento continuaria existindo.

Metamorfose Digital

SPRAY DE INSULINA E ALZHEIMER

Deu na WebMinas:

Spray de insulina ajuda a memória de pessoas com Alzheimer.
O uso diário de um spray nasal de insulina ajudou a melhorar o raciocínio e memória de portadores do mal de Alzheimer, anunciaram pesquisadores dos Estados Unidos.
O estudo foi limitado a 104 pacientes com sintomas leves a moderados da doença, ou então com um distúrbio precursor do Alzheimer, a deficiência cognitiva amnésica branda (aMCI, na sigla em inglês). Mesmo pacientes submetidos a uma dose menor também tiveram melhora ao se lembrarem de detalhes de uma história, após um pequeno intervalo.
"Nossos resultados sugerem que a administração da insulina intranasal pode ter um benefício terapêutico para adultos com aMCI ou mal de Alzheimer", escreveram Suzanne Craft, da Escola de Medicina da Universidade de Washington, em Seattle, e colegas dela, na revista Archives of Neurology.
Especialistas alertam que os resultados precisam ser confirmados em estudos maiores e mais prolongados, mas dizem que o resultado é bem-vindo num momento em que há poucos tratamentos efetivos para os problemas de memória que atingem os portadores do mal de Alzheimer, uma doença degenerativa incurável.
Os participantes do estudo foram aleatoriamente distribuídos em três grupos: 36 participantes receberam uma dose moderada de insulina pelo nariz diariamente; outros 36% receberam uma dose diária maior; e 30 pacientes usaram um placebo, durante quatro meses.
Os participantes eram chamados a recontar uma história imediatamente depois de ouvi-la, e após um pequeno intervalo. O grupo que recebeu a dose moderada, de 20 unidades internacionais (IU), se mostrou mais capaz que o grupo do placebo para recontar a história. O grupo que tomou a dose mais elevada (40 IU) não teve diferença em relação ao grupo do placebo.
Ambos os grupos que usaram insulina, no entanto, demonstraram melhoria na capacidade de raciocínio num teste chamado ADAS-cog. "Tomados coletivamente, esses resultados oferecem um impulso para futuros testes clínicos", escreveram Craft e seus colegas.
Estudos anteriores já haviam sugerido uma ligação entre o mal de Alzheimer e a diabete tipo 2. Além disso, vários estudos sugerem que a ingestão nasal de insulina - que leva a substância apenas para o cérebro - pode melhorar o desempenho de ratos diabéticos que foram geneticamente manipulados para desenvolverem Alzheimer.
Cerca de 35 milhões de pessoas no mundo todo sofrem do mal de Alzheimer, a forma mais comum de demência. Os medicamentos atuais tratam os sintomas, mas não há drogas capazes de conter a progressão da doença, que é fatal.

WebMinas

IMPOSTÔMETRO


ESCUTATÓRIA - 2

Post do Walter Bianchi

Um rei mandou seu filho estudar no templo de um grande mestre com o objetivo de prepará-lo para ser uma grande pessoa. Quando o príncipe chegou ao templo, o mestre o mandou sozinho para uma floresta. Ele deveria voltar um ano depois, com a tarefa de descrever todos os sons da floresta. Quando o príncipe retornou ao templo, após um ano, o mestre lhe pediu para descrever todos os sons que conseguira ouvir. Então disse o príncipe: "Mestre, pude ouvir o canto dos pássaros, o barulho das folhas, 2so alvoroço dos beija-flores, a brisa batendo na grama, o zumbido das abelhas, o barulho do vento cortando os céus..." E ao terminar o seu relato, o mestre pediu que o príncipe retornasse à floresta, para ouvir tudo o mais que fosse possível. Apesar de intrigado, o príncipe obedeceu a ordem do mestre, pensando: "Não entendo, eu já distingui todos os sons da floresta..." Por dias e noites ficou sozinho ouvindo, ouvindo, ouvindo... mas não conseguiu destinguir nada de novo além daquilo que havia dito ao mestre. Porém, certa manhã, começou a distinguir sons vagos, diferentes de tudo o que ouvira antes. E quanto mais prestava atenção, mais claros os sons se tornavam. Uma sensação de encantamento tomou conta do rapaz. Pensou: "Esses devem ser os sons que o mestre queria que eu ouvisse..." E sem pressa, ficou ali ouvindo e ouvindo, pacientemente. Queria ter certeza de que estava no caminho certo. Quando retornou ao templo, o mestre lhe perguntou o que mais conseguira ouvir. Paciente e respeitosamente o príncipe disse: "Mestre, quando prestei atenção pude ouvir o inaudível som das flores se abrindo, o som do sol nascendo e aquecendo a terra e da grama bebendo o orvalho da noite... O mestre sorrindo, acenou com a cabeça em sinal de aprovação, e disse: "Ouvir o inaudível é ter a calma necessária para se tornar uma grande pessoa. Apenas quando se aprende a ouvir o coração das pessoas, seus sentimentos mudos, seus medos não confessados e suas queixas silenciosas, uma pessoa pode inspirar confiança ao seu redor; entender o que está errado e atender as reais necessidades de cada um". A morte do espírito começa quando as pessoas ouvem apenas as palavras pronunciadas pela boca, sem se atentarem no que vai no interior das pessoas para ouvir os seus sentimentos, desejos e opiniões reais. É preciso, portanto, ouvir o lado inaudível das coisas, o lado não mensurado, mas que tem o seu valor, pois é o lado mais importante do ser humano...
Autor Desconhecido

Post do Walter Bianchi