sábado, 3 de setembro de 2011

CANTINHO DA SALA


Trabalho de Saul Steinberg (1914-99) 
Na visão de Saul Steinberg, as mulheres de Nova York eram pavões em casacos de pele, caubóis eram seres estranhos ornamentados com penduricalhos delicados e automóveis e insetos tinham o requinte de carros alegóricos.
Mas tudo isso se arquitetava a partir da linha, elemento central de sua obra. Mesmo as mais complexas construções visuais do cartunista moldávio que se radicou nos Estados Unidos se estruturam em torno dos traços mais simples.
Esse olhar pautado pelas filigranas, capaz de reduzir a complexidade do mundo à crueza do traço preto sobre fundo branco chega agora à Pinacoteca do Estado de São Paulo depois de passar pelo Instituto Moreira Salles, no Rio.
São cem desenhos e quatro projetos de mural que destrincham a América do pós-guerra em composições que oscilam entre a ironia mais ácida e certa aura singela. Embora muito de sua obra tenha ficado conhecida nas páginas da "New Yorker", revista em que foi assíduo colaborador, a mostra dá cabo da vastidão de seu trabalho.
"Steinberg é o mestre do desenho econômico", resume Roberta Saraiva, curadora da exposição. "Sua obra reúne qualidades raras: uma espécie de humor mundano combinado a uma ironia fina e aparente facilidade que não dispensa o rigor da construção."
"A riqueza de detalhes nos adereços dos caubóis aparece como uma espécie de adorno que confere a essa figura ao mesmo tempo graça e um certo tom jocoso", observa Saraiva. "Há uma ironia na representação dessa figura icônica."

Saul Steinberg

Quando: abre neste sábado (3), às 11h; de ter. a dom., das 10h às 18h; até 6/11
Onde: Pinacoteca do Estado de São Paulo (pça. da Luz, 2, São Paulo, tel. 0/xx/11/3324-1000)
Quanto: R$ 6 (grátis aos sábados)

Deu na Folha

O TEMPO PASSA, O TEMPO VOA

Clint Eastwood

MOÇA BONITA

HOMENS

Homens

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Despedida

SOU SIM, E DAÍ ?

FRASE ABOBRINHA DO DIA

"O jornalismo marrom de certos veículos, que deve ser responsabilizado toda vez que falsear ou distorcer os fatos para caluniar, injuriar ou difamar.O PT luta para votar e aprovar um marco regulatório capaz de democratizar a mídia no país".

Rui Falcão - Presidente do PT

MUDANÇA DA MARÉ

Deu na Folha

Bancos e instituições financeiras americanas estão envolvidos em um processo apresentado nesta sexta-feira pela Agência Federal de Financiamento Imobiliário (FHFA, na sigla em inglês), que acusa a estes organismos de fraudes e manipulações que culminaram na crise de crédito do setor hipotecário americano (conhecida como a crise dos "subprimes"), iniciada em 2008, disse a própria FHFA nesta sexta-feira em comunicado.
O "New York Times" já havia noticiado o processo em sua página na internet e este foi confirmado pela FHFA na noite desta sexta-feira. Os processos devem custar mais de US$ 30 bilhões em indenizações que serão cobradas de grandes bancos, entre eles o JPMorgan Chase e o Deutsche Bank.
Segundo a CNN, os bancos que enfrentarão processo são: Ally Financial; Bank of America; Barclays Bank; Citigroup; Countrywide Financial; Credit Suisse Holdings; Deutsche Bank; First Horizon National; General Electric; Goldman Sachs; HSBC North America; JPMorgan Chase; Merrill Lynch/First Franklin Financial; Morgan Stanley; Nomura Holding America; Royal Bank of Scotland e Société Générale.

Folha