terça-feira, 30 de agosto de 2011

CUIDADO COM A BALANÇA

Cameron

A MORTE DEVAGAR

Texto conhecido da Martha Medeiros

Morre lentamente quem não troca de idéias, não troca de discurso, evita as próprias contradições.
Morre lentamente quem vira escravo do hábito, repetindo todos os dias o mesmo trajeto e as mesmas compras no supermercado. Quem não troca de marca, não arrisca vestir uma cor nova, não dá papo para quem não conhece.
Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru e seu parceiro diário. Muitos não podem comprar um livro ou uma entrada de cinema, mas muitos podem, e ainda assim alienam-se diante de um tubo de imagens que traz informação e entretenimento, mas que não deveria, mesmo com apenas 14 polegadas, ocupar tanto espaço em uma vida.
Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o preto no branco e os pingos nos is a um turbilhão de emoções indomáveis, justamente as que resgatam brilho nos olhos, sorrisos e soluços, coração aos tropeços, sentimentos.
Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto atrás de um sonho, quem não se permite, uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não acha graça de si mesmo.
Morre lentamente quem destrói seu amor-próprio. Pode ser depressão, que é doença séria e requer ajuda profissional. Então fenece a cada dia quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente quem não trabalha e quem não estuda, e na maioria das vezes isso não é opção e, sim, destino: então um governo omisso pode matar lentamente uma boa parcela da população.
Morre lentamente quem passa os dias queixando-se da má sorte ou da chuva incessante, desistindo de um projeto antes de iniciá-lo, não perguntando sobre um assunto que desconhece e não respondendo quando lhe indagam o que sabe. Morre muita gente lentamente, e esta é a morte mais ingrata e traiçoeira, pois quando ela se aproxima de verdade, aí já estamos muito destreinados para percorrer o pouco tempo restante. Que amanhã, portanto, demore muito para ser o nosso dia. Já que não podemos evitar um final repentino, que ao menos evitemos a morte em suaves prestações, lembrando sempre que estar vivo exige um esforço bem maior do que simplesmente respirar.

Martha Medeiros






O TEMPO PASSA, O TEMPO VOA

Bono

CRIME HEDIONDO


“Você é a favor ou contra o projeto que inclui os atos de corrupção na Lei dos Crimes Hediondos, que aplica punições mais severas aos condenados?”
Iniciada na semana passada, a sondagem já havia recolhido a manifestação de 71.775 pessoas até as 5h55 da madrugada desta terça (30).
O resultado parcial é acachapante: 99,01% a favor do projeto. Contra, escassos 0,9%.
De autoria do senador e ex-procurador da República Pedro Taques (PDT-MT), a proposta corre na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Afinal, desviam recursos embolsando dinheiro público da saúde, da segurança, das estradas e das escolas (até merenda escolar). Considerando os danos, as penas previstas são leves.

ER 



PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Frank Sinatra e John F. Kennedy



SE A MODA PEGA...

Os metalúrgicos da montadora Renault, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, aprovaram hoje o maior acordo salarial do setor privado no país. (os do setor público não conta).
O aumento real acumulado no salário dos trabalhadores será de 20,19%, além de pagamento de R$ 61,5 mil referentes a abono e PLR (participação em lucros e resultados). Os pagamentos serão parcelados em três anos.
O índice de 20,19% será pago escalonadamente entre 2011 e 2013. Neste ano, serão pagos 2,5% de aumento real mais 100% do INPC acumulado nos últimos 12 meses, aplicados em setembro. O restante será pago em 2012 e 2013. Os R$ 61,5 mil de PLR e abono também serão divididos em três anos (de 2011 a 2013).
De acordo com o Dieese, esse é o maior acordo já feito entre patrões e empregados do setor privado no país.
Haverá uma injeção de R$ 343 milhões na economia paranaense nos próximos dois anos, segundo cálculo do Dieese. A Renault emprega 5.700 funcionários.

Deu na Web



METRALHAS

J´ACUSSE !

Eu acuso o Vereados Robson Vaz de Lima de estar atuando claramente como representante do povo.
Tem legislado buscando tornar a sociedade mais justa e humana, procurado fiscalizar os atos do prefeito visando a boa utilização dos recursos do município.
O Vereador citado tem colaborado na apresentação, nas discussões e aprovação de leis.  Tem recebido o povo e atendido prontamente a imprensa escrita, falada e televisionada, com esclarecimentos pausados e tranquilos.
O mencionado Vereador, tem visitado os diversos orgãos da administração, onde busca tomar conhecimento de tudo, propondo reparos e até registrando a ocorrência de bons desempenhos.
Concluindo, são atitudes e comportamento não comuns nos dias atuais. 
O modo de ser diferenciado, seguindo à risca o previsto nos manuais do cargo e na própria Constituição, acabará por submetê-lo aos rigores da lei (ou do que imaginam ser) 

ER