sexta-feira, 19 de agosto de 2011

SOB A LUZ DE VELAS

Sobre corrupção: difícil escapar à constatação de que não somos indignados e, sim, bananas.

Clovis Rossi




DAQUI NÃO SAIO DAQUI NINGUÉM ME TIRA.

Itajubá : é uma cidade feia ou bonita? (Post do Valter Bianchi)

Óbviamente é uma questão de opinião. E opiniões devem ser respeitadas. O que não significa dizer que devemos concordar com essas opiniões. Certa vez eu li uma pessoa escrever que a lua é horrível. Argumentava essa pessoa que se o sol não refletir os raios nela, ela não passa de um "queijão" na imensidão do universo. Sem luz, sem vida, sem calor, sem nada. Tem gente que só vive com a energia alheia, só vive encostado em alguém.Tem gente que só é alguma coisa, porque existe outra para refletir os raios nela. Tudo é uma questão de estado de espírito, quando estamos mal tudo parece feio, sem graça, sem expressão, sem sentido, pouco iluminado, pouco tudo. Algumas coisas ou pessoas nos dão luz, outras escuridão...a vida é composta de muitos binômios safados.Certo ou errado? Pensemos nisso. Volto a dizer é uma questão de opinião. Na minha opinião Itajubá é linda. Pode estar mal cuidada, o que pode ser facilmente corrigido com a boa vontade de seus governantes e da população. Admirar a beleza de alguma coisa está no modo de ver essa coisa.Se pensarmos na lua como descrito acima, não conseguiremos nunca ver a beleza do luar e do amor que desabrocha quando passeamos sob a sua luz.A lua é maravilhosa...sem ela não haveria marés, e com isso não teriamos ventos. A vida na Terra seria completamente diferente....Talvez a inteligência não tivesse nem chegado perto de existir.
Assim como a Lua, Itajubá foi, é e continuará sendo, aos meus olhos, sempre linda.

Valter Bianchi

Blog: Para os poucos que não o conhecem, Wartão é de Mogi Mirim, onde ainda reside. Estudou na terrinha e aqui se formou engenheiro. Grande pessoa em todos os sentidos. Fez parte de um dos melhores times de basquetebol que existiu na cidade. Formado, foi-se levando a cidade no coração.
(Tempos depois encaminhou seus filhos para estudar na terrinha - Aqui se formaram)

ER

A ILHA


Pablo Milanés não é indiferente a nada. Nem em Cuba e nem em Miami. Sempre foi assim, porém agora mais. Faltam apenas alguns dias para a sua histórica apresentação no estádio American Airlines Arena, no coração do exílio cubano. Muitas discussões sobre o assunto. Em Cuba, muito silêncio entre as autoridades, face as recentes críticas do artista a falta de liberdade em seu país.
É conhecido o passado revolucionário do autor  de "Yolanda", razão pela qual, os grupos mais extremistas querem proibir ou sabotar o concerto de Milanés.
- "Milanés é um agente ideológico de um governo inimigo e patrocinador do terrorismo e não o queremos na capital e coração do exílio, disse Emílio Izquierdo, coordenador do grupo " Cuban American Patriots and Friends".
Para o congressista republicano David Rivera, de origem cubana, a apresentação é uma afronta a uma comunidade que tem sofrido na carne a perseguição de um regime ditatorial.
Mesmo o prefeito de Miami-Dade, Carlos Jiménez, nascido em Havana, declarou que não está de acordo com o concerto, porém advertiu que legalmente não poderá impedi-lo, uma vez que o estádio Arena é controlado por uma entidade privada.
A temporada de Pablo Milanés, possivel graças a flexibilização da Administração de Barack Obama, começará em 26 de agosto em Washington e um dia depois ele cantará em Miami. Seguirá por outras cidades americanas, terminando no dia 17 de setembro em San Juan -  Puerto Rico. 
É a primeira vez que dos legendários fundadores da "nova canção cubana" leva sua música a capital do exílio
Milanés responde as críticas:
"Não importa as coisas que nos separam. Nos podem separar muitas coisas, entre elas questões ideológicas, porém tem que haver afinal um entendimento entre os cubanos, um entendimento cultural, um entendimento histórico, um entendimento sentimental, e isso , deve expressar-se através da cultura que, parece amim, um veículo idôneo."

El País

Blog: Milanes está abrindo os olhos. Só falta acontecer o mesmo com as "viúvas de Fidel" brasileiras, Lula, Zé Dirceu, Chico Buarque e outros.

ER



É CINEMA !

A Árvore da Vida. (Post da Mahbet1)

Vencedor em Cannes da Palma de Ouro, o filme está apontado também como forte candidato ao Oscar. Quem tiver oportunidade deve assistir...É emocionante, lindo, questionador e profundo. Em "A Árvore da Vida", de Terrence Malick (o diretor), a personagem da Mãe (Mrs O’Malley) é, em muitos aspectos, a personificação do título. Enquanto os homens ao seu redor – os três filhos, o marido (Brad Pitt) – agitam-se ruidosamente, chocando-se uns com os outros nas diversas configurações da vida familiar numa cidade do Texas dos anos 1950, ela permanece serena, repleta de doçura e compaixão. Malick enche a tela com Mrs O’Malley, sempre radiante de luz, mais espírito que carne, a conexão entre terra e céu, como uma árvore.Mrs O’Malley é encarnada pela bela Jessica Chastain. O filme conta a história que aproxima o foco na relação entre pai e filho de uma família comum, e expande a ótica desta rica relação, ao longo dos séculos, desde o Big Bang até o fim dos tempos, em uma fabulosa viagem pela história da vida e seus mistérios, que culmina na busca pelo amor altruísta e o perdão. O filme mostra as origens e o significado da vida através dos olhos de uma família da década de 1950 no Texas, tendo temas surrealistas e imagens atráves do espaço e o nascimento da vida na Terra O filme traz uma profunda reflexão religiosa, que nos faz redescobrir o amor e a vida. Propõe também que abracemos a compaixão e a esperança.. Suas frases fortes ficam impregnadas na mente: "Existem dois caminhos na vida: o da natureza...e o da graça. Você precisa escolher qual deles seguir.É preciso muita determinação para vencer na vida". O filme segue a jornada da vida de Jack, pela inocência de sua infância para as desilusões de seus anos adultos enquanto ele tenta reconciliar a complicada relação com seu pai. Jack se encontra como uma alma perdida no mundo moderno, procurando respostas para a origem e o significado da vida, enquanto questiona a existência da fé. É um filme extremamente delicado e sutil contando também com a forte participação de Seam Penn.

Mahbet1

FRASE ABOBRINHA DO DIA

Sou itajubense e não tenho medo de dizer: nossa cidade é horrorosa !

Leandra Machado (Hoje na FuturaFM)

Blog: Pode até estar feinha, mas horrorosa nunca foi. Favor corrigir incluindo fora dessa pelo menos a minha Boa Vista.

ER  

BASTA DE CONVERSA

Mandar e Ensinar Através do Exemplo

Não há modo de mandar, ou ensinar mais forte, e suave, do que o exemplo: persuade sem retórica, impele sem violência, reduz sem porfia, convence sem debate, todas as dúvidas desata, e corta caladamente todas as desculpas. Pelo contrário, fazer uma coisa, e mandar, ou aconselhar outra, é querer endireitar a sombra da vara torcida.

Manuel Bernardes

POLÍTICO DESAJEITADO

Acompanhamos pela internet, durante as últimas semanas, as andanças dos Deputados Ulisses e Odair Cunha pelo Sul de Minas. Reuniram-se com prefeitos e lideranças da região. Com certeza trouxeram notícias, ouviram reivindicações e reassumiram compromissos.
Curiosamente não observei notícias sobre reunião e visita ao aliado, Prefeito de Itajubá. 
Ontem o Dep Odair Cunha, esteve em BH em reunião com o ex- Luis Inácio, da qual também participou o Dep, Ulisses.
O nosso alcaide achou melhor não esperar e um dia antes (na quarta-feira) foi atrás do Dep. Odair em seu gabinete de Brasília.
Levou junto, como sempre faz em suas viagens, o vereador Joel da Guadalupe (PSDB). Segundo informações foram pedir recursos para o Pronto Socorro Municipal (não foi noticiado se falaram de remédios).
Alguém com um mínimo de noção política imagina que alguma ajuda viria de Brasília (Dep.Odair - PT), sem passar pelo Deputado Ulisses ? 
Ou o motivo da viagem foi outro, ou foi uma pura demonstração de amadorismo político.
Completando, o site do Dep Ulisses, de forma coerente com o seu estilo e profissionalismo, noticiou (com foto) a visita do seu adversário local (não inimigo), o ex- prefeito Chico.
São acontecimentos sintomáticos.

ER

NA IDADE DA PEDRA

Obama

MELHOR DE DENTRO PARA FORA

Trecho do editorial do Estadão de ontem

Quando vieram lhe pedir a cabeça do todo-poderoso chefe do FBI, J. Edgar Hoover, porque mandara espionar os líderes do movimento pelos direitos civis, sem respeitar nem o reverendo Martin Luther King, o presidente Lyndon Johnson, que governou os Estados Unidos de 1963 a 1969, rejeitou a ideia com um argumento que se tornaria um marco do pragmatismo político, quanto mais não fosse pela forma que o desbocado texano encontrou para se expressar. "É melhor ter o Hoover dentro da nossa tenda, urinando para fora", ensinou, "do que tê-lo fora, urinando para dentro".

Estadão


O ÚLTIMO APAGUE A LUZ