sábado, 30 de julho de 2011

TERRA SEM LEI E SEM ORDEM

Ainda é sábado. São 23:30 horas e mais uma vez tem início o descalabro do lixo sonoro no tenebroso mafuá que se tornou o antigo parque de exposições.
Cada dia somos tomados pela certeza de que se trata de uma vingança das autoridades contra os moradores da Boa Vista.
Os elementos que promovem o desastre devem ter autorização, em forma de um alvará ou de licença descabida para incomodar, concedido pelos ocupantes da prefeitura, delegacia, ou seja lá onde for.
Eliminaram do bairro do Pinheirinho o chamado "palácio de cristal" por incomodar os delicados ouvidos da classe A.
Não gozamos desse prestígio.
Reclamar para quem ?
Polícia Militar (190) não atende o telefone. Defesa Civil (199) recomenda reclamar na segunda-feira.
Além de torcer para que ocorra um curto-circuito e queime todos os aparelhos, só nos resta responder nas urnas contra os que se encontram hoje temporariamente no poder.
Abandono total.

ER
.

SOB A LUZ DE VELAS

Alô terrinha !

“Como gerente você é pago para estar desconfortável. Se você está confortável, é um sinal seguro de que você está fazendo as coisas erradas.”

Peter Drucker

MISTÉRIO ALDIANO

CANTINHO DA SALA

Di Cavalcanti

TOMOU O BARCO

Tomou o barco ontem em Itajubá o nosso amigo Luiz Alves Rosa. Muito conhecido e estimado no meio empresarial da cidade e participante ativo de diversas entidades. Luiz chegou na terrinha no final dos sessenta, quando estudante da Faculdade de Economia se destacou pela sua camaradagem e presença nas disputas esportivas.
Exerceu função gerencial na Massas Ferrini e na Itavel.
Luiz era casado com a Márcia Ferrini e pai da Bebel.
Mais um, da boa época, que parte antecipadamente.

ER 

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Elvis Presley e Tom Jones

PAROU POR QUÊ ?