sexta-feira, 29 de julho de 2011

Ó NÓIS NA GROBO !


Deu no EPTV

Desde a semana passada, mais de um milhão e 300 mil medicamentos já foram descartados em Itajubá, no Sul de Minas. São remédios que deveriam ser entregues para a comunidade, mas que foram descartados porque estavam vencidos ou mal armazenados. Parte dos remédios vencidos ainda estão na Secretaria de Saúde de Itajubá. São cartelas de comprimidos inibidores de ácido úrico, usados para o tratamento da doença conhecida como "Gota". Eles venceram em março e maio deste ano. Segundo a lista, o total de remédios deste tipo que estão vencidos chega a 18 mil comprimidos.
A lista ainda apresenta outros 64 tipos de medicamentos que também não podem ser aproveitados. A maioria ainda está dentro do prazo de validade, mas foram armazenados de maneira incorreta. Entre eles estão pomadas, xaropes e comprimidos, a maioria para tratamento de hipertensão, alergia, entre outras doenças. Mais de 224 mil comprimidos de Metildopa 500g, usado para o tratamento de infecções ginecológicas, não foram aproveitados. De Furosemida 40mg, que é indicado para combater edemas pulomares e insuficiências cardíacas, foram mais de 231 mil remédios que venceram ou estavam mal armazenados.
A denúncia foi feita por um vereador da cidade e a prefeitura abriu uma sindicância para apurar as responsabilidades pelo desperdício. Os remédios que ainda podem ser utilizados agora ficam no 2º andar do mesmo posto de saúde. Muitas caixas ficam empilhadas, em contato direto com o chão. De lá, eles são distribuídos para a população na Farmácia Municipal.
Itajubá recebe por mês 144 tipos diferentes de medicamentos do governo do Estado. Os medicamentos vencidos deverão ser devolvidos ao fabricante, conforme portaria da Anvisa.

EPTV



SOB A LUZ DE VELAS

Algumas mulheres permanecem na memória de um homem, mesmo que ele as tenha visto por um único segundo, atravessando a rua.

(Rudyard Kipling)

COMPLICADA SITUAÇÃO AMERICANA

Erlich - El País

COMPLEXO AERONÁUTICO

Deu na WebMinas

Em reunião durante a última terça-feira (26), em Belo Horizonte, autoridades municipais, estaduais e federais avaliaram estudo de ordenação territorial e a estrutura de capacitação necessárias para discutir o formato para consolidação do Complexo Aeronáutico do Estado de Minas Gerais.
O objetivo foi alinhar todas as ações que existem no Estado, como a implantação do Polo Aeroespacial de Tupaciguara, no Triângulo Mineiro, núcleos de formação profissional e estrutura de apoio logístico, promovidos pelo governo, empresas e instituições de ensino.
Segundo o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, será priorizada uma visão estratégica que estabelecerá nova vocação para Minas Gerais, potencializando pesquisa, conhecimento e produção na área aeroespacial. “Vamos transformar o que é a ideia do complexo aeronáutico em quatro polos em Minas Gerais, envolvendo as regiões no entorno dos municípios de :
  • Itajubá
  • Lagoa Santa
  • Tupaciguara
  • Goianá
1 - No polo de Itajubá, no Sul de Minas, que abriga a Helibras, o objetivo é fortalecer a vocação para asas móveis, investindo, além da montagem de helicópteros, no início do processo industrial e nacionalização da produção de aeronaves.

2 - No polo de Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), próximo do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, que na próxima semana entra em fase de licitação para obras de construção do Terminal 2 de passageiros, haverá investimentos na área de qualificação de mão de obra com a construção do Centro de Capacitação Aeroespacial.

3 - No Polo Aeroespacial de Tupaciguara, serão implantadas unidades da Axis Aeroespacial Ltda e uma unidade do Instituto de Estudos Avançados (IEAv), comandado pela Aeronáutica, que desenvolverá pesquisas e experimentos na área de propulsão a laser de veículos aeroespaciais hipersônicos. O Polo será ancorado na Universidade Federal de Uberlândia (UFU), que vai construir um campus no município para oferecer curso de aeronáutica. A indústria de aeronaves de aviação civil será liderada pela Axis, começando pela aeronave Tupã.

4 - O último polo envolve o aeroporto de Goianá, próximo de Juiz de Fora, na Zona da Mata, e que de acordo com o secretário pode oferecer logística para melhor exploração do pré-sal por parte da Petrobras. “Trata-se de um aeroporto que tem condições de abrigar atividades que hoje a Petrobras não tem onde realizar, e que vão se ampliar com o início do processo de exploração do pré-sal”, ressaltou o secretário.

A reunião contou também com a presença da diretora da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Maria Luisa Leal, com o subsecretário de Investimentos Estratégicos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), Luiz Antonio Athayde, com o secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), Evaldo Vilela, com o  subsecretário de Ensino Superior, Fábio Kallas, com o presidente da Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec), com Marcílio César de Andrade, com o reitor da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Dijon de Moraes, com o reitor da Universidade de Itajubá, Renato Nunes, além de representantes da UFU e da Prefeitura de Tupaciguara.

WebMinas

Blog: Só nos resta acompanhar e torcer para que saiam do discurso e passem para a prática.

ER

CANTINHO DA SALA

Alfredo Volpi

PROVAS EM CONTRÁRIO

Como disse o Juiz do Supremo: "Eu sei muito bem que todo homem é inocente até prova em contrário". Mas, pela pele deste cara e dos andrajos que veste, eu já tenho todas as provas em contrário. Mandem entrar o banqueiro!

Millor Fernandes:

PESO NA CONSCIÊNCIA

Ouvido ontem na Av. Dr. Rosemburgo Romano, na fronteira entre a Boa Vista e o Morro Chic:

- Ô cumpadre, não existe punição para aqueles que atravancaram o desenvolvimento da cidade.

- Como assim ?

- Parece que agora sai o campo de aviação da terrinha. Ou melhor, será reconstruído praticamente no mesmo lugar onde existiu no início dos anos 50. Sua construção era para ser iniciada no início de 2005, como todos estão carecas de saber.

- Éh... Quantos investimentos a terrinha com certeza a terrinha perdeu pela falta de uma pista de pouso. Quantos empregos ? Quanta gente poderia ter estudado mais ? Quantos poderiam ter tratado mais da saúde ?

- Poís é, as pessoas que atravancaram tudo sob argumentos técnicos (ambiente, etc) não são más. Na certa foram estimuladas por políticos que não queriam ver o sucesso de outros. Isso aconteceu, está acontecendo e acontecerá sempre. É próprio da politicada.

- Contabilizando todos os prejuízos que provocaram, ninguém será responsabilizado por nada ?

- Muitos já aderiram ao novo projeto, isto é, praticamente o mesmo que apedrejaram em 2004 e 2005. Poderiam ser punidos única  e exclusivamente pelas suas consciências...

- Ah ! e esse pessoal tem isso ?

ER

É DISCO QUE EU GOSTO



SO FAR AWAY - TÃO DISTANTE

Carole King - 1971

Esta é a minha vida
Não é o que era antes
Todos estes sentimentos que eu compartilhei
Estes são meus sonhos
Que eu nunca tinha vivido antes
Alguém me sacuda porque eu
Eu devo estar dormindo


Agora que nós estamos aqui
É tão distante
Toda a luta que nós pensamos foi em vão
Todos os erros
Uma vida conteve
Todos eles finalmente começam ir embora


Agora que nós estamos aqui
É tão distante
E eu sinto como eu posso enfrentar o dia
Eu posso perdoar
E eu não estou envergonhado
Por ser a pessoa que sou hoje


Estas são minhas palavras
Que eu nunca disse antes
Eu acho que estou fazendo o certo
E este é o sorriso
Que eu nunca mostrei antes
Alguém me sacuda porque eu
Eu devo estar dormindo

Eu estou com tanto medo de acordar
Por favor não me sacuda
Medo de acordar
Por favor não me sacuda

ER

ANTIGA CIVILIZAÇÃO

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Ernest Hemingway e Fidel Castro