segunda-feira, 18 de julho de 2011

DEU NA CNN

Clube Pequeno de São Paulo

O jornalista Fareed Zakaria diz que os leitores ficarão surpresos ao saberem quem está tentando comprar Tevez. “Não são sheiks ou senhores do dinheiro, mas um clube pequeno de São Paulo – Brasil - o Corinthians. Eles ofereceram US$ 55 milhões para trazê-lo. E esta quantia é só para a sua compra.” Depois, o autor tenta minimizar: “Agora, Tevez pode ou não ser vendido, mas é uma enorme declaração de intenção, e é mais um sinal de um crescente e poderoso Brasil, não apenas no futebol, mas em muitos campos”.

Blog: Faz sentido.

ER

FRASE DO DIA

A corrupção que alastra e dizima o País somente será controlada com o enquadramento dos corruptores (ô raça!) como autores de crimes hediondos. Cadeia inafiançável e imediata para toda a diretoria da empresa criminosa.

José Tipica

AINDA SOBRE ESTUDANTES(?)

UNE - QUEM TE VIU E QUEM TE VÊ

Deu no Noblat

Quanto ao Congresso da UNE...

O dinheiro gasto com ele por ministérios e empresas estatais atende a um único e censurável objetivo: o de manter sob rédea curta, curtíssima, a mais conhecida das entidades estudantis.
Cooptá-la já não é mais preciso. Cooptada ela já foi desde que chegaram ao poder os partidos que a dominam.
Até o golpe militar de 1964, a UNE freqüentava os salões da República, mas não era sócia dos seus donos. A eles se opunha com alguma freqüência e com maior ou menor virulência.
Talvez por isso fosse respeitada e temida. Mais de uma vez os presidentes Juscelino Kubistchek e João Goulart, por exemplo, foram obrigados a negociar com ela.
Formalmente extinta pelo golpe, a UNE sobreviveu ao incêndio de sua sede no bairro do Flamengo, no Rio, articulou-se com o resto da oposição e liderou em todo o país gigantescas manifestações de massa contra o regime dos generais.
As reivindicações específicas dos estudantes cederam a vez à reivindicação coletiva por liberdade.
Em 2003, o partido que manda na UNE há décadas, o PC do B, subiu a rampa do Palácio do Planalto junto com o PT de Lula. E foi a partir daí que a UNE esqueceu a sua história e vendeu sua alma.
Apequenou-se. Acabou entrando para o elenco dos chamados “movimentos sociais”, todos eles alimentados por verbas do governo.
A lei da anistia só prevê reparações de caráter pessoal a familiares e vítimas da ditadura de 64.
O governo Lula aprovou outra lei no Congresso para permitir que a UNE recebesse a título de reparação uma bolada de R$ 44.6 milhões destinada à construção de sua nova sede – um prédio de 13 andares, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer.
Hoje, a UNE que em 1940 defendeu o fim da ditadura do Estado Novo, que em 1942 pregou o apoio aos Aliados contra o nazismo, que em 1956 combateu nas ruas do Rio o aumento do preço da passagem dos bondes, e que no início dos anos 60 criou o Centro Popular de Cultura, não passa de uma fotografia desbotada pela ação do tempo.

Noblat







PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

John Travolta e a Princesa Diana

TERRA DAS ILUSÕES PERDIDAS

Durante algum tempo andei passando os olhos no site da Câmara Municipal da terrinha (já desisti).
Apreciando aquele aprazível local de informações, disparei a notar relatórios e relatórios (suscintos ao extremo), de vereadores visitando os escritórios do, hoje tristemente famoso,  DNIT, tanto em BH quanto em Brasília.
O motivo era e continua justo.
Reivindicação para construção do trevo do Country Clube e duplicação da ponte "arapuca" que existe naquele pedaço, mais precisamente na BR-459.
Creio que é uma bandeira defendida pelo Vereador Joel da Guadalupe, que inclusive era (ou é) morador do Jardim das Colinas.
Salvo engano, temos hoje confirmada, a quase ingenuidade do nobre edil, reivindicando uma obra no Ministério do Transportes, ligado e sob ordens e acertos (extra-caixa) direto do PR e do PT (com pitacos do PMDB).
Obra solicitada por um vereador do PSDB ? Só no bico ?
A solicitação teria que ser feita para uma empreiteira ou firma de projetos (se é que já não foi), que trataria direto do assunto com os "Capos".
Entendam: esse pessoal lá de cima não tem interesse pelo reconhecimento político. Querem é grana viva.
A imprensa está provando isso diariamente e até a Presidente da República teve que dar um basta na farra (e não conseguirá).
É o país dos penalties perdidos.

ER

TOTAL DESINTERESSE

Notícia do Estadão de hoje

O blog pergunta: Poderá ter alguém hoje que se interesse em ler notícia tão banal, tão repetitiva e tão sem importância ? O máximo que deverá ter acontecido em decorrência desses desvios, é a falta de remédios para doentes que insistem em ficar pendurados no governo, creches para crianças filhas de pais que inexplicavelmente têm que trabalhar, merendas para alunos mal nutridos, professores acomodados que recebem uma miséria, policiais que são obrigados a fazer "bicos" para sobreviver, etc. Esses jornais e revistas sem assunto, caminham para o encerramento de suas atividades.

"Os diretores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e da Valec Engenharia e Construções montaram um esquema com duas empresas de fachada acusadas de usar documentos falsos em contratos que somam R$ 31 milhões - desse total, R$ 13 milhões sem licitação. Os contratos são para fornecer funcionários em áreas estratégicas, incluindo obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em pelo menos 20 Estados e no Distrito Federal.
As pessoas contratadas por essas duas empresas, a Alvorada e a Tech Mix, são escolhidas pelo PR, partido que comanda o Ministério dos Transportes, para trabalhar na gestão de obras sob suspeita de corrupção. O processo de assinatura dos contratos passou pelo alto escalão do Dnit e da Valec envolvido na crise de irregularidades nos Transportes. O dono da Tech Mix é marido da dona da Alvorada.
A Alvorada pertence a Alcione Petri Cunha. O marido, Luiz Carlos Cunha, é dono da Tech Mix Serviços, contratada pelo Dnit por R$ 18,9 milhões anuais após a desclassificação de oito concorrentes que apresentaram preço inferior a esse valor.
O Diário Oficial da União fornece indícios de que Valec e Dnit atuaram juntas. O contrato de R$ 5,8 milhões com a Alvorada foi assinado em 14 de dezembro, mesmo dia em que a Tech Mix foi declarada vencedora no Dnit.
Os documentos do Dnit foram assinados pelo diretor-geral Luiz Antônio Pagot, e pelo diretor executivo, José Henrique Sadok de Sá, hoje afastados dos cargos. Os contratos da Valec foram respaldados por Antonio Felipe Sanchez Costa e por José Francisco das Neves, o Juquinha, que também deixou o posto na primeira leva de denúncias. A publicação dos contratos ocorreu no mesmo período. "

ER






POBRE POUSO ALEGRE

Pouso Alegre - 2015
Já desisti de brigar contra Pouso Alegre. Tomara que cresçam bastante e tenham tudo. E que dupliquem nossa estrada. Assim, no final de tarde, quando necessário, ou à noite, vamos lá assistir a um filmezinho no belo cinema 3D, depois passamos na "Vivenda do Camarão", no shopping, em seguida compramos um livro na "Leitura", e aproveitamos para as compras da semana no Carrefour. Em seguida voltamos para a nossa rocinha, tranquila, bucólica, onde podemos facilmente falar mal de nossos quase inimigos, e às sexta-feiras e aos sábados reunir os familiares e os amigos para uma noitada no Foca, no Caçador, no Bistrô, no Red, no Buteko, no Cesário, enquanto o pessoal de Pouso Alegre fica lá, morrendo de inveja de nós, muitos mudando para cá, como o Tiengo, Zé Otávio, Irineu e um punhado mais.

Aldo Gonçalves