quinta-feira, 14 de julho de 2011

ITAJUBÁ E SIEMENS: ENFIM, SÓS ! - 2


A  Siemens, anunciou (oficialmente) nesta quinta-feira que vai construir duas novas fábricas em Minas Gerais. Serão mais de R$ 300 milhões em investimentos durante cinco anos e a promessa de criar até 1.100 empregos diretos até 2016.
As fábricas serão uma de motores elétricos de baixa e média tensão e outra de redutores mecânicos, para atender a indústria em geral. O local para a implantação do projeto será em Itajubá, no Sul do estado.

“Este é um momento muito feliz, quero agradecer à Siemens, cumprimentar Itajubá por mais essa bela conquista, transformando cada vez mais o nosso Sul de Minas e Itajubá, em especial, em grande polo de desenvolvimento tecnológico do Brasil. Teremos uma fábrica de altíssima tecnologia, fabricação de motores para diversas atividades, investimento de R$ 300 milhões, vamos gerar em breve mais de 1 mil empregos nessa cidade, com a Siemens, que é uma referência internacional”, disse o governador Anastasia.

O presidente da Siemens, Adilson Primo, explicou que a presença de instituições de ensino para a formação de mão de obra e a localização estratégica de Itajubá foram fundamentais na escolha da cidade para a implantação da nova unidade da empresa. 

Estado de Minas

SOB A LUZ DE VELAS

"Todo mundo piensa en dejar un planeta mejor para nuestros hijos... Cuando lo que debería pensar es en dejar Mejores Hijos para el Planeta.
Necesitamos comenzar YA! Un hijo aprende del respeto y la honra dentro de casa, donde recibe el ejemplo de su familia, así aprende a vivir en su país, a convivir en sociedad y se vuelve un adulto comprometido en todos los aspectos, inclusive en respetar el planeta donde vive. "

Web

O BARCO PARTIU E DAI ?

Se passar uns dois ou três dias sem novidades postadas no "viver é perigoso", podem mandar a sua mensagem.
Leiam o que deu no jornal "O Tempo" sobre o assunto. Comportamento gentil nos novos tempos.
ER

"DENVER, EUA. Phil Gottlieb frequentemente recebe convites para festas e churrascos no Facebook. Recentemente, uma mulher encontrou por acaso uma foto de Jeffrey Nickelson em sua página do Facebook e deu em cima dele.
Mas o problema é que esses dois homens faleceram há mais ou menos dois anos. As famílias deles mantiveram ativas suas páginas em redes sociais porque elas proporcionam conforto aos entes queridos e amigos que clicam nelas para uma visitinha virtual. Entretanto, isso tudo pode ficar um pouco estranho.
O Facebook alega ter 750 milhões de usuários ativos, sendo que inúmeros deles morrem todo dia. E o fenômeno da rede social mudou fundamentalmente a forma de prantear como indivíduos, famílias e comunidades. As mensagens postadas no Facebook começaram a substituir notificações por telefone, visitas ao velório ou enterro, e o envio de cartões de condolências - segundo estimativas da indústria de cartões, houve uma queda de 30% nos últimos anos. A página de rede social de uma pessoa falecida acaba se tornando um livro de condolências virtual, um velório público e compartilhado que proporciona uma oportunidade de encontro para todos que pranteiam a mesma perda.
Mudança social. Mas a infiltração das redes sociais em todos os aspectos da nossa vida vem sendo tão rápida e difundida, que ainda não existe uma etiqueta sobre como usar essas ferramentas de forma apropriada nos momentos mais difíceis da vida.
Quando uma pessoa morre, é adequado para uma família anunciar a notícia no Facebook? Os amigos devem reagir deixando uma mensagem privada ou pública? Temos a obrigação de acabar uma pessoa falecida da lista de amigos, ou isso pode ser considerado uma ofensa para os sobreviventes? A família de um falecido tem a obrigação de encerrar a página da pessoa - ou não tem problema deixá-la para sempre? É esquisito ser "amigo" de uma pessoa que você sabe que já morreu, mas cujo perfil social continua existindo?
"Esses são questionamentos realmente bons e estranhos que ainda não ponderamos", disse a consultora Amy Dickinson, cuja mãe morreu recentemente.
"Concluí, baseada na minha própria experiência, que as pessoas devem fazer o que elas quiserem fazer. Não gosto da ideia de desenvolver uma espécie de protocolo - por que aí as pessoas acharão que têm que seguir", afirma."

O Tempo


QUESTÃO ENTRE EMPRESAS

Uma das frustrações do zelador foi ter demorado uns 10 anos para identificar a letra "C" no centro da logomarca do Carrefour. PQP.

Sobre o caso Pão de Açucar/Casino/Carrefour, deu hoje no 247:

"Interesses pessoais prevalecem na batalha envolvendo o Pão de Açúcar, diz hoje artigo do Financial Times. Segundo o jornal, os objetivos de longo prazo da rede varejista brasileira estão sendo enfraquecidos pela briga entre Casino, Carrefour, governo brasileiro e Abilio Diniz, chamado de "magnata" fundador da empresa.
O FT afirma que Diniz não quer mais abrir mão do controle do Pão de Açúcar, conforme acertado no acordo com o sócio Casino em 2005. A oferta pelo Carrefour lhe daria uma posição central no novo negócio. "Parece essencialmente uma questão de interesse pessoal."
O Casino se posicionou contra a transação e a polêmica fez o governo brasileiro voltar atrás e desistir do apoio dado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). "Tudo isso é embaraçoso para o magnata brasileiro, assim como para o Carrefour e seus intrometidos minoritários ativistas."
Na avaliação do jornal, o Casino ganhou uma importante batalha, mas não a guerra. Isso porque o presidente da empresa, Jean-Charles Naouri, deve se apegar às "armas legais" e acabar assumindo o controle do Pão de Açúcar em 2012. Mas ainda terá de lidar com um "incômodo parceiro local, cujos interesses estão claramente em outro lugar, e com muitos amigos políticos poderosos". "Naouri pode ser o Einstein do varejo de massa, mas quando interesses pessoais estão misturados com negócios, muita relatividade entra em jogo."

247

DINHEIRO PÚBLICO

Os gastos dos Deputados Federais nos seis primeiros meses do ano, não foram brincadeira (fonte Uol). Senão vejamos: Os campeões na queima de recursos:

Cleber Verde - PRB/MA - R$ 166.781,22
Pinto Itamaraty - PSDB/MA - R$ 155.705,27
Evandro Milhomen - PC do B/AP - R$ 152.200,27

Os nossos conhecidos até que gastaram pouco:

Odair Cunha - PT/MG - R$114.990,62
Dimas Fabiano - PP/MG - R$ 81.483,49

Não fiquem tristes com o desempenho dos deputados da nossa região. O Deputado Odair Cunha não deixou por menos: Liderou tranquilamente o segmento "gastos com telefonia", com a módica quantia de R$ 47.472,02. Poderia assumir o lema do Chacrinha: "Quem não se comunica se trumbica".

E assim segue.

ER

SERÁ MAIS OU MENOS ASSIM

São 11:46 horas de 14 de julho de 2011 e dentro do espírito de alta velocidade que rege atualmente os meios de comunicação, tentaremos informar o que "aconteceu" em reunião que acontecerá hoje às 15:00 horas em Belo Horizonte:

"Com a presença do Governador Anastasia e do Presidente da Siemens, Adilson Primo, foi assinado o Protocolo de Intenções com as diretrizes para instalação de uma unidade industrial do grupo alemão em Minas Gerais.
A escolha do local do investimento foi determinada pela localização privilegiada da cidade e a existencia de farta mão de obra especializada. A cerimônia foi conduzida pela Secretária Dorothéa Werneck e contou com a presença do Prefeito Mouhallen, de todo o seu secretariado, de parte da imprensa escrita, falada e televisada da aprazível cidade. Ah!, e também do Vice-Prefeito e praticamente toda a Câmara dos Vereadores.
Há que se destacar as importantes presenças dos deputados federais, Cunha e Bilac Pinto e dos estaduais, Ulisses, Dalmo e outros não identificados.
Estiveram também presentes, representantes do empresariado local.
Padres e pastores não foram vistos.
Depois da cerimônia teve bolo.
Importante: Tirando as senhoras e senhoritas, todos estavam de terno e na sua imensa maioria portando vistosas gravatas vermelhas."

ER   

COLOCANDO AS GRANDONAS NO BOLSO

Sim, é possível:

A pequena DME Distribuição, controlada da Prefeitura Municipal de Poços de Caldas (MG), foi apontada na pesquisa da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), baseada em dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), como operadora do melhor serviço de distribuição de energia elétrica do país. A Abradee reúne concessionárias (estatais e privadas) que representam a distribuição de 99% da energia elétrica. Anualmente, a Abradee faz uma tabulação dos índices de distribuição das concessionárias e estabelece um ranking, que interpreta aspectos positivos e negativos no fornecimento de energia elétrica.

Deu no Nairo Almeri -(Hoje Em Dia)

14 DE JULHO


VIVE LA FRANCE
(Cena de um filme sobre Edith Piaf)

Ingenuidade, simplicidade e bobeira a toda prova. Tinha com certeza menos de 10 anos de idade, quando num quatorze de julho aconteceu a minha ida a uma peça de teatro. Foi realizada num sábado à noite num antigo pavilhão existente nos fundos da Primeira Igreja Presbiteriana de Itajubá.
A peça, recordo-me bem, chamava-se pomposamente a "Queda da Bastilha". Logicamente era uma alusão ao épico dia  da comemoração da Revolução Francesa.
O evento foi promovido por um grupo de estudantes. Ao abrirem as pesadas cortinas de veludo vermelho, com acentuado ruído provocado por enferrujadas carretilhas, deparamos com um ambiente como se fosse uma sala do trono de um antigo palácio.
Num cadeirão estava sentado um ator vestido de nobre francês, com a mesma elegância carregada hoje, por um dirigente da Helibrás ou da Alston.
Fora do tempo, invadiu os ares o som da Marselhesa.
Eram evidentes os chiados vindo da eletrola instalada por de trás do palco, onde devia rolar preguiçosamente uma bolacha de vinil de 78rpm.
Menino ainda e estreando na frente do palco (ocupava uma das primeiras fileiras), confesso o meu estado de completa emoção.  
Terminada a execução da Marselhesa, entrou, solenemente em cena, uma espécie de pajem, levando um copo com água e algo apertando, com destaque, entre os dedos.
Ao chegar defronte do ator que já estava no palco, simulou deixar escapar e rolar pelo chão, o que levava entre os dedos.
Era uma pastilha (constatado depois que era da marca Valda).
Sob os olhares surpresos dos espectadores, as cortinas se fecharam e a peça de duração mais rápida no mundo, se encerrou. E creiam, sob fortíssimos aplausos da meninada.
Não era sobre a "queda da bastilha", mas da pastilha.

Pureza.

ER  

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

Brigitte Bardot e Pablo Picasso

AINDA, APESAR DE VOCÊ

Comentário feito no "Viver..., pelo Anonymous "Amigo"

Nunca fui amigo e nem inimigo do Tião Riêra. Sempre o enxergava sem entender bem seus objetivos, mas confesso, que a abertura corajosa da sua Rádio Futura para que todos tenham voz, como diz sempre Rodrigo Marques, é o maior avanço democrático que temos, pelo menos na imprensa falada.
Pelo menos Itajubá tem uma rádio, um jornal e este Blog para expressar nossos pensamentos.

Amigo

COM TODO O RESPEITO

NÓS TRUCAMOS E ELES MANDAM LOGO 6 EM CIMA

A Isofilme Indústria e Comércio de Plásticos Ltda., pertencente ao Grupo Providência, do Paraná, irá reforçar os seus investimentos em Minas, com a expansão de sua unidade industrial, em Pouso Alegre, Sul de Minas. A empresa  assinou nesta quarta-feira, o segundo termo aditivo ao protocolo de intenções com o Governo de Minas.
A Isofilme vai investir mais R$ 106 milhões na construção da segunda unidade fabril. Com este anúncio, os investimentos atingirão R$ 186 milhões em Minas Gerais. As obras terão início ainda neste mês de julho e a previsão, segundo o presidente do Grupo Providência, Hermínio de Freitas, é de que a inauguração ocorra em maio de 2012. A planta será voltada para a produção de tecidos-não-tecidos (TNT), como fraldas, roupas médicas descartáveis, absorventes femininos e lenços umedecidos.
O termo aditivo elevou o investimento de R$ 80 milhões para o valor de R$ 186,8 milhões e será responsável pela geração de 92 empregos diretos e 184 indiretos.
Os tecidos-não-tecidos são elaborados a partir de fios ou filamentos ligados mecânica, química ou termicamente. A produção é comercializada para a aplicação em produtos descartáveis.

Fonte: BDMG