quinta-feira, 9 de junho de 2011

RUMO A INOVAÇÃO

Encontrei há pouco um grande amigo no Banco do Brasil. Informou sobre uma importante decisão ocorrida hoje em reunião do Conselho de Desenvolvimento de Itajubá - CODIT. Por unanimidade, o Conselho (que teima em manter suas reuniões fechadas) decidiu que o seu voto (do Conselho) na reunião do CONSUNI (Conselho Universitário - Unifei), será favorável a participação da nossa Universidade no Consórcio das Universidades Federais do Sul-Sudeste de Minas Gerais.
A medida que os esclarecimentos estão sendo feitos, o temor do escuro se esvai e os novos tempos se aproximam.
Avante!

ER

RISOS, LÁGRIMAS, RAIVA E REFLEXÃO

Comentário da Bah

... 9 de junho...Dia frio e chuvoso. A casa está toda fechada, quentinha, e, aproveito para escrever. Adoro! Não tenho um assunto preferido e nem escrevo a respeito de nada que não mexa comigo. Gosto mais de escrever sobre sentimentos. Às vezes sinto medo de me revelar. Medo de que,ao escrever, eu fique vulnerável e não seja capaz de me defender e de me fazer entender. Felizmente quem lê o que escrevo não vê meu rosto, minhas emoções,minhas mutações faciais. Muitas vezes me pego pensando, que não tenho tantas experiências, tanto conhecimento, mas tenho um desejo ardente de escrever sobre momentos que considero dádivas, sobre livros, filmes, sejam eles bons ou ruins. De vez em quando sinto a tentação de fantasiar um pouco ou dramatizar os fatos, mas concluo que é desnecessário, pois a vida em si, já é muito rica e interessante. A própria realidade já contém todos os ingredientes. Fico receosa também de incomodar os leitores do " vivereperigosoriera". O Blog, tão bem cuidado pelo zelador que, de uma forma cativante e inteligente posta artigos variados, sabe que as postagens atingem leitores heterogêneos e, portanto, nem sempre agrada a todos. Segundo o escritor Michael Kepp, para ser um bom cronista, é necessário ter voz própria, e para isso, não se pode ter medo de falar o que se pensa. Afirmou ainda que, ao escrever,tenta provocar quatro reações: risos, lágrimas. raiva e reflexão. "Esse é o objetivo".

Um abraço aos leitores do "vivereperigoso"

Bah

BURROS SENTIMENTAIS MÉDICOS - I

Falamos sempre na nossa Escola (hoje Unifei) e falamos muito pouco de outra nossa Escola, que é a Faculdade de Medicina de Itajubá. Fomos alertados pelo também "Burro Sentimental", Dr.Aldo Gonçalves.
Extraímos um trecho do livro "História da Medicina - Curiosidades e Fatos", de autoria do médico e professor, Dr. Lybio Martire Junior - Editora Astúrias.
Mas antes de falarmos sobre a nossa Escola de Medicina (será tratado num outro post), temos que falar do nosso Hospital,onde tudo começou.

Em 1960, Itajubá possuía apenas um hospital, a Santa Casa de Misericórdia, fundada em 1894. Em julho daquele ano chegou à cidade o jovem médico Rosemburgo Romano (nascido em Ponte Nova), formado na primeira turma da Faculdade de Medicina de Uberaba, que, unindo-se a outros médicos, fomentou a idéia da criação de um novo hospital.
Para por em prática a ambiciosa aspiração, em 1963, foi criada uma sociedade anônima denominada Hospital Itajubá Sociedade Anônima (HISA), cujo primeiro contrato social foi elaborado pelo Sr. Alberto Pereira Filho, como Sociedade em organização, tendo inicialmente como membros oito médicos da cidade, que eram, em ordem alfabética: Dr. Adílio Guimarães Dias, Dr. Basílio Pinto Filho, Dr. Erasmo Cardoso, Dr. Joaquim Lima Coelho, Dr. José Pinelli, Dr. José Sebastião Rezende Monti, Dr. Orlando Sanches e Dr. Rosemburgo Romano.
Dr. Adílio (sempre a Boa Vista) quis ceder seu casarão, hoje pertencente à receita estadual no bairro da Boa Vista, mas, o antigo imóvel, apesar de grande e imponente, seria pequeno para o que se pretendia, assim, foram criadas ações para serem vendidas à população, o que geraria os dividendos para a construção do futuro hospital.
Os primeiro impressos relativos às ações do HISA foram feitos sob a forma de crediário pelo Sr. Geraldo Teófilo de Oliveira (também da Boa Vista) , pai da Dra. Daisy Mara de Oliveira Valério, anestesista, tendo financiado, portanto, a verba inicial do futuro hospital.
Os papéis das ações começaram a ser vendidos, com grande aceitação pela população de Itajubá e também pelas populações de cidades vizinhas, que entenderam a importância do empreendimento para toda a região, arrecadando dinheiro suficiente para a construção do hospital.
As plantas do hospital foram feitas pelo eng. Joaquim Nogueira da Gama, engenheiro do DER, cel. Miranda, eng. do exército, com o auxílio de outros, como Dr. José Ernesto Coelho, que trouxe fotografias de um moderno hospital dos Estados Unidos que acabou influenciando a planta definitiva.
Ainda no ano de 1963, foi adquirida uma área de propriedade da Sra. Cândida Gonçalves Bustamante e de seu marido Sr. José Gomes Bustamante, em um morro, no local denominado Chácara das Moças, atualmente Morro Chic. O casal e seus filhos José, Antonio e Tereza Bustamante, prestaram grande colaboração ao projeto, posto que, o valor que a sociedade anônima não tinha para pagar, foi financiado à longo prazo, tendo sido completado o pagamento muitos anos depois. O espírito nobre da família Bustamante jamais cobrou a instituição, deixando-a livre para pagar como e quando pudesse. Mais tarde seriam adquiridas mais duas outras áreas acima e ao lado do hospital.
As obras do hospital tiveram início em 31 de dezembro 1963, estando presentes, entre outros, o padre Agostinho Picardi, pároco da cidade, Dr. Rosemburgo Romano, Dr. Orlando Sanches, Sr. Antonio Rieira, Sr. Sebastião Inocêncio Pereira, redator do jornal O Sul de Minas.
(observação: nosso querido Tio Antonio, da Padaria Boa Vista).
O prefeito na época era o Sr. José Maria Campos, mas, como a prefeitura estava em sérias dificuldades financeiras, o apoio restringiu-se apenas à aprovação da planta.
Só em 04 de maio de 1965, entretanto, com as obras já em andamento e contando já com mais de mil associados, é que foi lavrada uma Escritura Pública de Constituição da Sociedade Anônima Hospital Itajubá, até então nada estava oficializado, na qual consta um prédio em construção em terreno de 4.400m². A este ato estiveram presentes: Dr. Jerson Dias, Dr. Ítalo Mandolesi Filho, Dr. Joaquim Lima Coelho, Dr. Orlando Sanches, Dr. Rosemburgo Romano, Dr. Erasmo Cardoso, Dr. José Lourenço de Oliveira, Dr. Basílio Pinto Filho, Sr. Walter Mohallem, Sr. João Aldano da Silva, Sr. Roberto Benedito Andrade Carneiro, Sr.João Pinto Ribeiro, Sr. João Mauro de Morais (o nosso João Mauro - da Avenida) e Sr. Antonio Martins Riêra.
As ações continuaram a ser vendidas, havendo grande colaboração na divulgação, na venda e na aquisição, por parte de médicos, outros profissionais e de grande parcela da população, não apenas de Itajubá, mas também de cidades vizinhas como Pedralva, Carmo de Minas, São José do Alegre (aqui se destacam o apoio do Sr. Geraldo Daniel de Carvalho, Sr. Benedito Mendonça e Sr. José de Campos), Santa Rita do Sapucaí (sob a liderança do Dr. Elias Caláz), Piranguinho, Brazópolis, Paraisópolis, Conceição dos Ouros entre outros municípios, que compreenderam a importância do projeto para a região.
Não houve apoio do governo de Minas e então Rosemburgo Romano buscou apoio em São Paulo, do Sr. Laudo Natel, que se prontificou a ajudar, concedendo empréstimo através do Bradesco, banco do qual ele era acionista e fazendo apresentações a empresas de São Paulo que poderiam fornecer material hospitalar.
Em 1966 as obras do hospital estavam praticamente concluídas e a aparelhagem começou a ser adquirida gradativamente. A empresa White Martins também concedeu crédito especial através do Sr. Pinheiro que era seu representante na região e do Sr. Félix Bulhões, diretor proprietário da empresa.
O hospital mais tarde receberia o nome de Hospital Escola da FMIt.

Blog: Vendo o envolvimento de tantas pessoas de bem, não só da terrinha como de municípios vizinhos, temos que nos sentir envergonhados por participarmos de tantas dissensões e demonstrações diárias de falta de união. Geração onde cada um cuida do seu. Por que não podemos mirar nos exemplos dados? 

ER







POUSO ALEGRE CONTRATARÁ MAIS DE 100 PARA SAÚDE

O edital está disponível no site da prefeitura e do IMAM, empresa responsável pela aplicação das provas. Há vagas para vários setores, com salários que variam de R$ 528,48 (salário do auxiliar de laboratório) a R$ 6.104,50 (para médicos que atuarão no Saúde da Família, o antigo PSF).
A inscrição para a nova etapa do concurso da Saúde começa no dia 13 de junho e termina no dia 07 de julho. As taxas estão entre R$ 26 e R$ 150. De 13 a 15 de junho, os candidatos poderão pedir isenção do pagamento dessas taxas. Até 03 de agosto, todos os inscritos devem receber o comprovante de participação no concurso.
As provas da Saúde serão realizadas entre os dias 13 e 14 de agosto

Web

COM MENOS FICA MAIS FÁCIL

Ouvido hoje na sala de espera do Labclin:

- Ô cumpadre, não entendo essa do pessoal do Gerpi.

-Que isso cumpadre ? Bebeu ? Isso não existe mais,

- Ah! me desculpa. Embolei tudo. Leia-se Transparência. Não é que eles querem diminuir a representativida da Câmara Municipal em troca de uma economia que não irá ocorrer ?

- Éh..., mas em 10 fica mais fácil tacar uma pressão em cima.

- Só na terrinha mesmo.

ER 

FRASE ABOBRINHA DO DIA

Em Brasília 19:00 horas.
O governo informa que soltar balões continua proibido, porém os juros estão liberados para subir à vontade.
O Banco Central elevou a taxa básica de juros (Selic) de 12% para 12,25% ao ano. Esse é o quarto aumento consecutivo dos juros, que estavam em 10,75% ao ano no início do governo Dilma.

José Tipica

UM POUQUINHO DE HISTÓRIA

No princípio, a Praça principal da terrinha era chamada de Largo dos Passos.
No dia 25 de setembro de 1891, numa daquelas bobeiras que acontecem até hoje, rebatizaram-na para Praça José Cesário de Faria Alvim. O homenageado, passava pela cidade, quando da inauguração da Estrada de Ferro do Sapucaí.
Registre-se, que o Sr. Cesário Alvim era o Governador do Estado.
Assim permaneceu até o dia 20 de agosto de 1963, quando um dos grandes homens da história de Itajubá, o Ilustre vereador Sebastião Simões, que também foi um grande presbiteriano e funcionário da Imbel, apresentou o projeto de lei que mudaria o nome da Praça Cesário Alvim para Praça Theodomiro Santiago.
O projeto foi aprovado por unanimidade, sendo sancionado pelo Prefeito José Maria da Silveira Campos, em 23 de novembro de 1963, dia em que era comemorado o conquentenário da nossa Escola de Engenharia.

(fonte Armelim Guimarães)

ER

MOÇA BONITA

Liv Ullman


FILME ANTIGO

Supremo libera o terrorista italiano Battisti 

Lembram-se dos antigos filmes americanos, quando um gangster prestes a ser preso declarava em alto e bom som:
- Fugirei para o Brasil.
No maravilhoso Cine Paratodos na Boa Vista (purgueiro é a vó) acontecia uma vaia só, vinda dos intelectuais que frequentavam a bela casa de espetáculos.
Taí ! Continua funcionando.
O Osama estava mal assessorado.Teria que ter embarcado para o paraíso tropical bem antes.

ER 

PALOCCI - TOMBOU UM HERÓI

Do Reinaldo Azevedo

Acabo de ver a reportagem sobre Antonio Palocci no Jornal Nacional. Tombou um herói! Segundo entendi, caiu por causa de seu excesso de virtudes. Mais do que isso: deixa o governo porque o Procurador Geral da República atestou a sua inocência. Quem começasse a se inteirar hoje do assunto, indagaria: “Mas esperem! Ele está sendo nomeado ou demitido? Se não fez nada de politicamente errado, se é essa pessoa imprescindível, se é este exemplo a ser aplaudido de pé, por que está deixando o governo?” Seria uma pergunta razoável, não é mesmo?
Palocci já morreu politicamente duas vezes. Mas é um homem de sorte. Parece que se quer lhe dar uma terceira vida política.

Reinaldo Azevedo

PT REEQUILIBRA O CRITÉRIO BELEZA

Escreveu o Coronel

O martelo foi batido. Antes do fim da temporada da tainha, que encerra em 31 de julho, Ideli Salvatti será nomeada a nova ministra das Relações Institucionais, deixando o Ministério da Pesca para substituir Luiz Ficus Sérgio. Dilma concluiu que o problema é a briga intestina entre facções do PT e que, para isso, nada melhor do que um pitbull da casa para pacificar a companheirada. Anotem aí.

Coronel

Blog: Gleisi + Ideli / 2 = ?

ER

MAIS UMA DECEPÇÃO

O Vasco decepcionou a sua torcida e perdeu o tão ambicionado título de vice-campeão, que o esquadrão cruzmaltino buscava com tanta determinação.
Todos sabem que a meta constante do vascão é conseguir ser vice de alguma coisa. Mas desta vez não deu.
Futebol é assim mesmo.
Agora é tocar prá frente e tentar ser vice do brasileirão, que convenhamos, não vai ser fácil.

ER