quinta-feira, 31 de março de 2011

SOB A LUZ DE VELAS

Sempre que houver silencio à nossa volta devemos ouvi-lo.Isto significa percebê-lo, prestar atenção nele. Ouvir o silêncio desperta a dimensão de calma que já existe dentro de nós, porque é só através da calma que podemos perceber o silêncio.E o silêncio tem poder.É como se fizéssemos uma pausa para completar a harmonia da vida que se assemelha a uma música. Quanto mais pausas, mais bela. Como na música a "Pausa" na vida tem uma finalidade. O silêncio é como se fosse uma pausa renovadora de nossa vida.E a pausa não está na música para ser passada por alto ou ser omitida, nem para atrapalhar a melodia ou alterar o tom. A pausa está ali para aprimorar. Como li outro dia:
"Um conferencista falava sobre gerenciamento da tensão. Levantou um copo com água e perguntou à platéia: - Quanto vocês acham que pesa este copo d'água? As respostas variaram entre 20 e 500 gramas. O conferencista, então, comentou: - Não importa o peso absoluto. Depende de quanto tempo vou segurá-lo. Se o seguro por um minuto, tudo bem. Se o seguro durante um hora, terei dor no braço. Se o seguro durante um dia inteiro, você terá que chamar uma ambulância para mim. O peso é exatamente o mesmo, mas quanto mais tempo passo segurando-o, mais pesado vai ficando. Se carregamos nossos pesos o tempo todo, mais cedo ou mais tarde não seremos mais capazes de continuar, pois a carga vai se tornando cada vez mais pesada. É preciso largar o copo e descansar um pouco antes de segurá-lo novamente. Temos que deixar a carga de lado, periodicamente. Isto alivia e nos torna capazes de continuar.

Bah

GUERRA SEM FIM

Fortuna de Kadafi em moedas de ouro

As preferidas de Kadafi são a American Eagle, dos Estados Unidos, e a Krugerrand, da África do Sul país cuja tradição em  cunhar moedas de ouro, remonta à necessidade de burlar o embargo econõmico ao qual foi submetido nos tempos do apartheid. Dependendo do grau de pureza, uma Krugerrand pode valer 1500 dólares. Estima-se que os cofres do governo tíbio guardem 6,5 bilhões de dólares em moedas de ouro. Essas reservas garantem independência em relação ao sistema financeiro internacional: de nada adianta congelar suas contas no exterior, Kadafi tem o próprio tesouro em casa. A utilidade desse potão de ouro é simples: com ele, o ditador pode pagar os mercenários africanos que o ajudam a esmagar levante iniciado em Bengasi e pode comprar a lealdade de líderes tribais.

web

É DISCO QUE EU GOSTO



FITA AMARELA

Parece meio fora de hora, mas não é. Aliás, fora de hora fica melhor. O Nelson ( o Alaor tem todos os seus discos) Gonçalves, manda ver com a Fita Amarela do Noel Rosa. Foi gravada para o carnaval de 1933 por Chico Alves e Mário Reis.
Discordo só da cor da fita. Poderia ser azul. Dispensaria também o sapateado da mulata. Poderia gerar pensamentos atravessados.

ER

FRASE DO DIA

Que o Deputado Jair Bolsonaro é um destrambelhado, todos já sabem. Que ele expõe constantemente seus pensamentos preconceituosos, impróprios e mesmo violentos já é de domínio público.
O que nos deixa encafifados é a certeza que muitos, mas muitos brasileiros pensam na surdina como ele (ou pelo menos parcialmente). Se manifestam normalmente em grupos fechados, anonimamente em blogs, ou a sós, de frente para o espelho.

José Tipica 

NO AR MAIS UM CAMPEÃO DE AUDIÊNCIA

Encontra-se em fase de criação um novo partido político no Brasil. Ficou conhecido como o partido do Kassab. Em seguida deram uma oficializada com o nome PDB, sigla logo retirada de cena, um vez que passaram a identificar o novo partido, como "partido da boquinha".
Agora está definido: PSD - Partido do Socialismo Democrático (ou algo assim).
A definição do partido feita pelos seus próceres foi maravilhosa: " O nosso partido não é de direita, de esquerda e nem de centro" .
Praticamente abriu as suas portas (portas ?) para todos os políticos brasileiros, inclusive os do PT, que num passado longinguo, podiam ser definidos.
Na realidade, ideologia, compromisso ideais foram deixados de lado neste difícil momento de transição. A ordem é a seguinte: "Podem subir que a caminhão é grande". Aparentemente foi criado para os políticos exercendo mandato e que não vislumbrariam espaço dentro do seus atuais partidos, com vistas as próximas eleições. Como se trata de um partido novo, seus  adeptos não correriam o risco de perder o cargo.
Por enquanto está parecendo em recanto ex-DEM. Mas estão aceitando políticos de outras  matizes.
Em Itajubá poderemos ter adeptos da nova crença. Pelo menos dois vereadores estariam tomando galeio para o salto.
Dizem as más línguas do jornalismo nacional, que toda essa movimentação compõe um "jogo de cena", que culminará com a adesão, fusão, agregamento. ou qualquer coisa desse tipo, com o PSB, que vem crescendo e, o melhor de tudo, está com a Dilma. Isto já significaria a possibilidade de sobrar algum cantinho oficial.

ER
       

PROCESSOS ACUMULADOS

Deu no Estadão. (Marta Salomon)

Mesmo gastando mais do que previsto, o Poder Judiciário gerou um estoque de quase um milhão (exatos 989.321) de novos processos sem julgamento em 2010, quando a meta definida era não acumular nenhum processo proposto à Justiça durante o ano. Assim, o número de casos não julgados deve passar dos 86,5 milhões registrados em 2010.
Os números fazem parte de levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), aos quais o Estado teve acesso. A avaliação da produtividade da Justiça será divulgada oficialmente hoje, 27 dias antes da greve por melhores salários marcada por juízes federais. A categoria quer reajuste de 14,79%, e o porcentual seria estendido a todos os magistrados que tiveram a performance avaliada.
Entre as metas fixadas em 2010 pelo CNJ estava a redução de 2% do consumo de energia elétrica, telefone, água, papel e combustível. A realidade ficou bem distante da meta. Os custos do Judiciário com esse tipo de insumo cresceram 17%. O CNJ atribui o aumento de gastos a atividades típicas do ano de eleições.
Metas. Foi o segundo ano em que o trabalho do Judiciário foi acompanhado por meio de metas previamente definidas e que tinham por objetivo avaliar a qualidade da prestação de serviços pelo Poder.
Em 2010, os tribunais deveriam julgar todos os processos distribuídos no ano, além de parcela do estoque de atrasados: os processos apresentados até 2006, ou até 2007 no caso dos tribunais especializados, como causas trabalhistas e eleitorais.
O resultado apurado pelo CNJ ficou aquém do esperado. Dos 17,1 milhões de processos que deram entrada em 2010, 16,1 milhões (94,2%) foram julgados. Isso significa que acumulou-se um novo estoque de 989 mil peças não julgados no ano. Para 2011, a meta fixada em março, após passar votação de presidentes de tribunais, é ainda mais ambiciosa: julgar mais do que o número de processos apresentados.
O julgamento de processos mais antigos teve desempenho bem pior. Durante o ano passado, apenas 44,55% dos atrasados e apresentados até 2006 ou 2007, dependendo do tribunal, foram julgados. O CNJ também avaliou o grau de cumprimento de sentenças do Judiciário. Considerada uma das áreas mais problemáticas da Justiça, a cobrança de tributos caiu de 23,5 milhões de processos para 21,7 milhões de processos. Uma queda de 7,59%, abaixo da meta de 20%, fixada no ano anterior.
Processos de execuções fiscais demoram, em média, quase uma década. Em alguns casos, eles custam mais ao Estado do que o tributo cobrado. Mas a suspensão de cobranças só pode ser autorizada por meio de lei.
Entrave. O levantamento do CNJ revela, porém, que os tribunais superiores cumpriram a meta de julgar os processos apresentados no ano. O problema de acúmulo de processos novos se concentra nos tribunais estaduais. Nesse quesito, o desempenho da Justiça do Trabalho foi melhor do que da Justiça Eleitoral durante o ano de 2010.
Junto com as metas, submetidas previamente à votação dos presidentes de tribunais, o Conselho Nacional de Justiça determinou o acompanhamento mensal da produtividade da Justiça.
O descumprimento da meta de julgamento de processos acumulados foi quase generalizado, dos tribunais superiores aos tribunais dos Estados. Apenas sete tribunais regionais do trabalho e três tribunais regionais eleitorais cumpriram a meta. Em comparação ao ano anterior, o primeiro a contar com metas definidas, o número de processos novos na Justiça diminuiu.
Estados. A Justiça dos Estados é quem recebe o maior volume de casos novos. No fim de 2009, foram contabilizados mais de 86,5 milhões de peças processuais à espera de julgamento. Mais de 70% haviam sido apresentados em anos anteriores.

Estadão

SIM, NÓS PODEMOS

PHOTOGRAPHIA NA PAREDE

CONTA GOTAS

1 - Não convidaram ninguém da familia do Dr. Wenceslau Braz para a reinauguração do prédio do Museu que leva o seu nome. Também não devem ter convidado o Sr. BPS para a inauguração das melhorias na Avenida que leva o seu nome. Quanto a inauguração do muro e da escada...

2 - Proibição de abertura das lojas comerciais nos domingos e feriados, com o de acordo do Sindicato patronal ? Só pode ser engano. As lojas devem poder abrir o dia e a hora que julgarem conveniente. Cada uma que acerte com os seus funcionários, ou que trabalhe nesses dias, a própria família. Proibir ? Brincadeira.

3 - Pela pressão dos jornais locais, algumas providencias estão sendo tomadas: Preservação das condições de trabalho do LNA, calçamento da rua da Indep, revisão de atos do executivo publicados com erros na imprensa, maiores cuidados dos vereadores com viagens. E o palácio de cristal ?   

4 - Um anonymous "soprou" ao "viver é perigoso" que o "campo de concentração" cover que sendo instalado na entrada da cidade (em frente ao trevo da Mahle) pertenceria  a uma empresa transportadora (internacional) que estaria se instalando na terrinha. PMI urgente: Mandem desmanchar aquele cercado assustador.  

5 -  Trem bala atrasado - O governo deverá adiar de abril para julho o leilão de concessão do trem-bala que ligará Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, obra prioritária do PAC  orçada em mais de R$ 30 bilhões. ER


ESQUECERAM DE MIM - 2

O homem invisível

No show de truculência proporcionado pela segurança de Barack Obama no Brasil, um ministro escapou ileso: Pedro Novaes, do Turismo. Ninguém o revistou. Explica-se: esqueceram de convidá-lo. Nem o Governo lembrou dele. O caro leitor se lembra? É aquele que gastou um monte de verba pública no motel.

Brickmann

AINDA NÃO

NÃO TERIA NEM UM MURINHO PARA ABRIL ?

Ouvido hoje na Rua Nova:

- Ô cumpadre, a coisa está ficando meio que relaxada na terrinha,

- Por que uai ?

-Já estamos no último dia do mês e ainda não foi divulgada a programação dos eventos relativos a comemoração do aniversário da cidade.

- Mas já não aconteceu ?

- Tô falando da programação do mês de abril.

- Ah, bom...

ER