quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

SOB A LUZ DE VELAS


"Um marinheiro me contou
que a boa brisa lhe soprou
que vem aí bom tempo
o pescador me confirmou
que o passarinho lhe cantou
que vem aí bom tempo..."

Chico Buarque

FALTOU ENERGIA

Foto apenas ilustrativa

Embora mal me lembre da "Lei de Ohm", sou formado com orgulho em Engenharia Elétrica pela nossa Escola.
Já lá vão séculos.
Sempre tivemos a Cemig como padrão no serviço de distribuição elétrica. Por lá passaram ou ainda se encontram colegas e amigos.
Quase caí de costas na última semana ao jantar com dois grandes amigos piranguinhenses. Ambos empreendedores e empresários com atividades na vizinha cidade.
Eles fizeram, durante a conversa, duras queixas sobre o fornecimento de energia elétrica pela Cemig em Piranguinho.
Até parece que a nossa bem sucedida empresa de energia elétrica, copiou os padrões da Termonuclear de Angra dos Reis, que justificadamente recebeu o apelido de "vagalume".
Um dos amigos presente no jantar,informou que inclusive acabara de adquirir um gerador a gasolina, para atender as emergências, que não tem sido poucas.
Os tempos e os serviços mudam.

ER  

CAOS ORDENADO

O evento está marcado para às 18:30 horas. Devido ao trânsito do horário e  a proximidades de vários colégios, será concedida uma tolerância de uma hora para o seu início.
Pela existência das entidades de ensino nas proximidades e a consequente impossibilidade de se encontrar vagas para estacionamento, recomenda-se aos participantes a utilização de transportes solidários, ou seja em linguagem nativa, "carona".
Falamos do encontro público a ser promovido pela Prefeitura Municipal de Itajubá, na próxima terça-feira, dia 8.
Na oportunidade será divulgado o estudo feito pela empresa especializada, contratada pela PMI com as soluções para o trânsito local.

Blog: simbolicamente, deveriam de imediato abrir ao público o estacionamento VIP, privativo dos senhores vereadores.
Na sequência, multar donos e funcionários de lojas que estacionarem seus veiculos na área central da cidade.
Para ajudar os políticos nas suas próximas promessas, sugerir a construção de mais três pontes sobre o Rio Sapucai, o alargamento de diversas ruas que exigem desapropriações, construção de um terminal de cargas municipal fora da área urbana e logicamente a municipalização do caos, ou seja, do trânsito.
Estaria sendo pessimista ?

ER

ESTRATÉGIA DE MARKETING

Estréia hoje pelo Flamengo, o ex-jogador em atividade, como dizem os cronistas esportivos, Ronaldinho Gaúcho.
A partida será no Engenhão (campo do Botafogo), contra a famosa equipe do Nova Iguaçu.
Questionado sobre a razão da estréia do craque malabarista não ter acontecido no jogo do último domingo, realizado contra o Vasco, um Diretor do Mengão teria dito:
- tem muita grana envolvida na contratação do Ronaldinho. Por essa razão decidimos que a sua estréia se daria num clássico. Flamengo x Nova Iguaçu.
ER

AFASTADO PELO EXCESSO


Nos primórdios duros do "viver é perigoso", na seção "Na Contramão", Mencken foi citado muitas vezes.
Como disse o filósofo José Tipica, com o avanço da idade, ou os homens ficam chatos ou se tornam bons, o zelador enquadrado pelos amigos no segundo time, deixou de lado as manifestações do jornalista americano.
Henry Louis Mencken (1880-1956), acaba de ser canonizado pela Library of America. 
Dentre os livros, o único traduzido para o português é O Livro dos Insultos de H. L. Mencken, com seleção e prefácio do Ruy Castro. 
 Mencken nunca defendeu alguma coisa, não se alinhava a ideais políticos. Temido pelos poderosos (incluindo donos de jornais) — tanto que foi considerado como “o cidadão privado mais poderoso da América” pelo New York Times em 1926. 
Os insultos de Mencken ainda são atuais, quase um século depois de escritos. Leiam:

“Revoluções políticas quase nunca realizam nada de verdadeiro mérito; seu único efeito indiscutível é o de enxotar uma chusma de ladrões e substituí-la por outra.” (Sua natureza interior – 1919)

“Todo governo é composto de vagabundos que, por um acidente jurídico, adquiriram o duvidoso direito de embolsar uma parte dos ganhos de seus semelhantes (…) Se pudessem, os governantes reduziriam o cidadão à roupa do corpo. E, se deixam alguns trocados com ele, é apenas por prudência, assim como o fazendeiro deixa à galinha alguns de seus ovos.” (Mais sobre o assunto – 1925)

ER



MUDANÇAS ? - 2

De Mahatma Gandhi: Os sete pecados sociais responsáveis pelas injustiças sociais são: riqueza sem trabalho; prazeres sem escrúpulos; conhecimento sem sabedoria; comércio sem moral; política sem idealismo; religião sem sacrifício e ciência sem humanismo. Ele sabia das coisas. Ele sabia que a mudança chegaria, como disse ElBaradei(Premio Nobel da Paz) em seu discurso: O que começamos não tem volta.Este é o começo do fim, pois roubaram nossa liberdade. Acho que o homem não pode ser tão pouco inteligente e esperar tanto tempo para lutar em favor da igualdade. É preciso lutar por ela e conquistá-la. Riqueza não é demérito. Pobreza não é virtude. Os valores fundamentais da vida devem fazer parte do cotidiano de todos os cidadãos, mesmo que para isso sejamos obrigados a lutar,a gritar, a revindicar...Pacificamente, de preferência.

Mabeth 1

O PAPEL DA ÁRVORE

Do Walter Bianchi - O moço de Mogi Mirim - Especialista na área.

Para fabricar uma tonelada de papel novo é preciso 10 a 20 árvores. Primeiro se converte os cavacos de madeira dessas arvores em celulose e posteriormente em papel. O importante é saber que, no Brasil, as árvores utilizadas para fazer papel, são árvores de pinus (hardwood) e de eucalyptus (softwood). Ambas são árvores de reflorestamento. O que significa dizer que são árvores plantadas para esse fim. Matas nativas não são derrubadas para se fazer papel. As florestas plantadas são uma importante fonte renovável de recursos naturais que, entre inúmeras vantagens, ajudam a preservar as florestas nativas. Um mito bastante conhecido é dizer-se que a reciclagem do papel salva as florestas e preserva os seus recursos naturais. Ao contrário do que se pensa, a celulose é obtida sempre de árvores que foram anteriormente plantadas, portanto a celulose é um recurso natural renovável. Assim, pode dizer-se também que o gasto de energia, no processo de reciclagem do papel, pode ser maior do que a energia consumida no processo de fabricação do papel com celulose. Outro aspecto a se considerar é que, no processo de reciclagem do papel, o consumo de água ´muito grande e se não forem tomados os cuidados devidos, esta água pode converter-se num líquido altamente poluidor. Em qualquer dos métodos, deve se ter o devido cuidado para com o meio ambiente. A adaptação das indústrias a estes cuidados exige sempre um grande investimento, principalmente na preservação do meio ambiente. Alegislação brasileira, por exemplo, exige que a captação de água para a fabricação de celulose seja feita sempre após o despejo dos efluentes devidamente tratados, isto é, se a industria jogar o efluente sem qualidade de não poluir, vai captar uma água sem qualidade para fazer celulose.

Walter Bianchi

A MUDANÇA JÁ COMEÇOU ?

Movimentos populares que se propagam como rastilho de pólvora, aparentemente sem lideranças, começam a espocar pelo planeta.
Independem da propaganda, convencimento e mobilização de líderes políticos e da midia convencional, como rádio, TV e jornais, e muito menos do controle do governo.
Estamos começando a assistir a hora e a vez da internet e do avanço estupendo dos celulares.
No Egito, aparentemente do nada, um governo com 30 anos no poder está sendo praticamente deposto.
Os que viverem um pouco mais, assistirão grandes mobilizações eletrônicas e as consequentes mudanças que advirão disso.
Sobreviverão aqueles que detetarem com antecipação, para que lado sopram os ventos.
E mais, a insatisfação será a provocadora do movimento. As ideologias e movimentos extremistas, tão somente serão caroneiros da avalanche.
Entendam...

ER


POR FALAR EM CERVEJA...

Comentário enviado pelo Walter Bianchi, extraido da Revista Saúde. Então, saúde!

 Os sumérios e os assírios já sabiam disso há 6.000 anos: tomada com moderação, a cerveja faz bem. Ela é a loira mais antiga de que se tem notícia, mas jamais envelhece. Desde 4.000 a.C., pelo menos, sumérios e assírios já se deliciavam com o que consideravam uma beberagem sagrada. O tempo passou, ela viajou pelo mundo todo e hoje é a bebida mais consumida pelo brasileiro. Frequenta a mesa de reis e plebeus, ricos e pobres, jovens e idosos, famosos e anônimos (atenção Anonimos do blog). A cerveja tem história para contar. E não são histórias de botequim, não. É um enredo que mistura prazer e nutrição - muita nutrição. Conta-se que os monges da Idade Média a bebiam nos dias de jejum. Foram eles que lhe deram o apelido de “pão líquido”. “A cerveja é a bebida alcoólica mais saudável que existe”, diz a engenheira de alimentos Elizabeth Torres, da Universidade de São Paulo. “Seus ingredientes são naturais e o processo de produção impede a formação de bactérias patogênicas, nocivas ao organismo.” Dos Deuses aos meros mortais 4.000 a.C., os sumérios deixaram registros em tábuas de terracota sobre os dons da bebida sagrada sikaru, feita de fermentação de grãos. Em 1808, a cerveja chegou ao Brasil na bagagem de dom João VI. Até meados do século XIX, era importante e privilégio dos nobres. Em 1836, nasce a primeira cerveja brasileira, A Barbante da Antártica, com corda que segurava a rolha no gargalo. Em 2001, o Brasil é o 4º produtor mundial de cerveja. Segundo o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja, o brasileiro consome 50 litros da loirinha por ano.
E agora tem em Delfim Moreira - OBA!!!!!!!

Walter Bianchi

CÓDIGO DA VIDA

Está na pag 324 do bom livro "Código da Vida" do Dr. Saulo Ramos. Segundo ele, a sentença mencionada faz parte do Arquivo Nacional da Torre do Tombo, em Portugal. Foi proferida em 1487, no processo contra o Prior de Troncoso - Autos arquivados no armário 5º, maço 7.

" Padre Francisco da Costa, prior de Trancoso, de idade 62 anos, será degredado de suas ordens e arrastado pelas ruas públicas nos rabos dos cavalos, esquartejado o seu corpo e postos os quartos, cabeça  e mãos em diferentes distritos, pelo crime que foi arguido e que ele mesmo não contrariou, sendo acusado de ter dormido com 29 afilhadas e tendo delas 97 filhas e 37 filhos. De cinco irmãs, teve 18 filhas; de nove comadres 38 filhos e 18 filhas; de sete amas teve 29 filhos e cinco filhas; de duas escravas teve 21 filhos e sete filhas; dormiu com uma tia, chamada Ana da Cunha, de quem teve três filhas, da própria mãe teve dois filhos. Total: 299, sendo 214 do sexo feminino e 85 do sexo masculino, tendo concebido em 53 mulheres."

A pena não foi cumprida, porque El-Rei D. João II lhe perdoou a morte e o mandou pôr em liberdade aos 17 dias do mês de março de 1487 e guardar no Real Arquivo da Torre do Tombo esta sentença, devassa e mais papéis que formaram o processo.

ER
  

O BIGODE DA MODERNIDADE ATACA

Deu na Piauí:

Com a eleição de José Sarney para presidente do Senado, a política nacional deixou para trás o cabresto e a peixeira e entrou de chofre na modernidade. É tempo de mudança, de fardão farfalhante e bigode engalanado. De união de todos com todos para que os coronéis se dêem bem. Ninguém melhor para encarnar o vagalhão reformista que um nababo peemedebista de alma tucana convertido ao petismo. Com 78 anos de encarniçada defesa do interesse próprio, e depois de tantas peripécias manhosas em benefício de sua larga grei de agregados, o brônzeo estadista que veio do Maranhão poderia ser tentado a largar a rapadura. Poderia, quem sabe, se refestelar de jaquetão sobre os louros encardidos da glória. Ou dedicar-se a dedilhar a lira e a atirar sonetos fesceninos nas passantes. Mas, não. A religião do serviço público, o coro de assessores, o clamor do baixo clero e o carrão com chofer falaram mais alto. Antes que se pudesse gritar Cuidado!, lá estava o sagaz acadêmico, flagrado ainda mais uma vez com o bigode na botija, cumprindo na calada da noite o lúbrico dever cívico de zelar para que tudo permaneça para sempre como está.

Piauí

OLHEM O NÍVEL